Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/85444
Title: Estratégias Protetoras e Consequências Negativas no Consumo de Bebidas Alcoólicas por parte de Estudantes Universitários
Other Titles: Protective strategies and negative consequences of alcohol consumption by university students
Authors: Ribeiro, Rita Morais 
Orientador: Ferreira, Joaquim Armando Gomes Alves
Keywords: estratégias protetoras; consequências negativas; consumo de bebidas alcoólicas; estudantes universitários; género; Protective strategies; negative consequences; alcohol consumption; university students; gender
Issue Date: 24-Oct-2018
Serial title, monograph or event: Estratégias Protetoras e Consequências Negativas no Consumo de Bebidas Alcoólicas por parte de Estudantes Universitários
Place of publication or event: FPCE-Universidade de Coimbra
Abstract: O consumo de bebidas alcoólicas por parte de estudantes é uma prática frequente no meio universitário. Esse consumo quando em excesso pode levar a consequências negativas e nefastas aos indivíduos. Para evitar esses problemas, os estudantes podem adotar estratégias protetoras.O presente estudo recolheu uma amostra de 164 alunos do ensino superior, sendo a maioria do sexo feminino (79,3%) e o género masculino conta com os restantes 20,7% e com idades compreendidas entre os 17 e os 25 anos. Neste trabalho verificaram-se diferenças significativas entre o género e as estratégias protetoras, sendo que a média do uso dessas estratégias relativamente às mulheres é superior à dos homens. Pelo contrário, quanto à variável das consequências negativas, verificou-se que os homens sofrem mais consequências que as mulheres.Relativamente aos anos de escolaridade, nas estratégias protetoras, só a variável SLD é que apresenta diferenças significativas e quanto às consequências negativas não existem diferenças significativas.Neste estudo também se pôde concluir que o aumento de estratégias protetoras faz com que os alunos experienciem menos problemas relacionados com o consumo de álcool.O consumo de bebidas alcoólicas por parte de estudantes é uma prática frequente no meio universitário. Esse consumo quando em excesso pode levar a consequências negativas e nefastas aos indivíduos. Para evitar esses problemas, os estudantes podem adotar estratégias protetoras.O presente estudo recolheu uma amostra de 164 alunos do ensino superior, sendo a maioria do sexo feminino (79,3%) e o género masculino conta com os restantes 20,7% e com idades compreendidas entre os 17 e os 25 anos. Neste trabalho verificaram-se diferenças significativas entre o género e as estratégias protetoras, sendo que a média do uso dessas estratégias relativamente às mulheres é superior à dos homens. Pelo contrário, quanto à variável das consequências negativas, verificou-se que os homens sofrem mais consequências que as mulheres.Relativamente aos anos de escolaridade, nas estratégias protetoras, só a variável SLD é que apresenta diferenças significativas e quanto às consequências negativas não existem diferenças significativas.Neste estudo também se pôde concluir que o aumento de estratégias protetoras faz com que os alunos experienciem menos problemas relacionados com o consumo de álcool.
Alcohol consumption by students is a frequent practice within an academic environment. If that consumption is excessive, it can lead to negative and harmful consequences. In order to avoid these problems students can implement protective strategies. The present study gathered a sample of 164 university students, with a majority of females (79,3%) and being the remaining 20,7/ males, within the ages of 17 and 25 years old.We were able to ascertain significative differences between gender and protective strategies, since women registered a higher usage rate than men. On the contrary, with concern to the negative consequence’s variable, we can observe that males bear a higher brunt than females. With respect to education levels and protective strategies, the only striking documented difference regards to the SLD variable and none is verified with reference to the negative consequences. Lastly, we can also conclude that an increase of protective strategies leads students to have fewer alcohol related problems.Alcohol consumption by students is a frequent practice within an academic environment. If that consumption is excessive, it can lead to negative and harmful consequences. In order to avoid these problems students can implement protective strategies. The present study gathered a sample of 164 university students, with a majority of females (79,3%) and being the remaining 20,7/ males, within the ages of 17 and 25 years old.We were able to ascertain significative differences between gender and protective strategies, since women registered a higher usage rate than men. On the contrary, with concern to the negative consequence’s variable, we can observe that males bear a higher brunt than females. With respect to education levels and protective strategies, the only striking documented difference regards to the SLD variable and none is verified with reference to the negative consequences. Lastly, we can also conclude that an increase of protective strategies leads students to have fewer alcohol related problems.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/85444
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese de Mestrado Rita Morais Ribeiro.pdf604.81 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

339
checked on Apr 8, 2020

Download(s) 50

327
checked on Apr 8, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons