Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/83331
Title: A morfometria geométrica e a ancestralidade: estimativa em indivíduos da Coleção de Esqueletos Identificados do Século XXI da Universidade de Coimbra
Other Titles: Geometric morphometrics and ancestry: estimation in individuals from the 21st Century Identified Skeleton Collection (University of Coimbra)
Authors: Bessa, Ângela Raquel Silva 
Orientador: Cunha, Eugénia Maria Guedes Pinto Antunes da
Ferreira, Maria Teresa dos Santos
Keywords: 3D-ID, afinidades populacionais; Antropologia Forense; Métodos métricos; Missing points; Perfil biológico; 3D-ID, biological profile; Forensic Anthropology; Metric methods; Missing points; Population affinities
Issue Date: 17-Jul-2017
Serial title, monograph or event: A morfometria geométrica e a ancestralidade: estimativa em indivíduos da Coleção de Esqueletos Identificados do Século XXI da Universidade de Coimbra
Place of publication or event: Departamento de Ciências da Vida
Abstract: Em Antropologia Forense, dos quatro parâmetros que constituem o perfil biológico, a estimativa da ancestralidade é um dos tópicos mais discutidos. A dificuldade que acarreta aos antropólogos forenses fez com que, ao longo dos anos, fossem criados e/ou adaptados métodos métricos e não-métricos capazes de serem utilizados em indivíduos não-identificados. A presente dissertação intenta ajudar a ultrapassar o obstáculo acima descrito através da morfometria geométrica, mais concretamente através do programa 3D-ID, com recurso às coordenadas cartesianas de 34 pontos cranianos. Recorrendo a 185 indivíduos da Coleção de Esqueletos Identificados do Século XXI da Universidade de Coimbra, pretendeu-se testar a precisão do programa ao mesmo tempo que se criou uma base de dados com indivíduos portugueses do século XXI. O projeto apresentado teve em conta o estudo de seis variáveis: (1) seleção do sexo, (2) não-seleção do sexo, (3) seleção do sexo e recriação do tamanho craniométrico, (4) seleção do sexo e estimativa de missing points, (5) avaliação do erro intra-observador e (6) avaliação do erro interobservador. A classificação dos indivíduos como pertencentes ao sudoeste europeu aquando a seleção do sexo (n = 51; 27,57%), não-seleção do sexo (n = 50; 27,03%) e recriação do tamanho craniométrico (n = 50; 27,03%) comprovou que a atribuição de um grupo populacional pelo 3D-ID pode ser influenciada pelos três parâmetros supracitados. A avaliação dos erros intra- e interobservador para cada ponto craniano permitiu compreender algumas imprecisões na aquisição de dados, apesar de os valores obtidos de p-value serem inferiores a 0,05. Aquando a criação de funções em linguagem R para a estimativa de missing points, foram detetados erros na recolha de coordenadas cartesianas de pontos cranianos na amostra selecionada e na base de dados do programa. Todavia, a estimativa de missing points permitiu classificar 67 (36,22%) dos indivíduos da amostra inicialmente selecionada (n = 185) como pertencentes ao grupo geográfico sudoeste europeu, e revelar aspetos menos corretos na execução do programa. Com a presente dissertação, espera-se contribuir para a melhoria do funcionamento do programa 3D-ID, com o intuito de auxiliar os antropólogos forenses na obtenção de estimativas da ancestralidade mais precisas em indivíduos não-identificados.
In Forensic Anthropology, estimating ancestry is among one of the most discussed topics from the biological profile. The challenge to anthropologists has allowed, over the years, the development and/or adaptation of metric and non-metric methods capable of being used on unidentified individuals. This dissertation attempts to overcome the obstacle mentioned above by using geometric morphometrics, specifically through the 3D-ID program, using the cartesian coordinates of 34 cranial landmarks. One hundred and eighty five individuals from the 21st Century Identified Skeleton Collection (University of Coimbra) were intended to test the accuracy of the program while creating a database with Portuguese individuals from the 21st Century. This project took into account the study of six variables: (1) sexual selection, (2) non-sexual selection, (3) sexual selection and re-creation of the craniometric size, (4) sexual selection and estimation of missing points, (5) observer error assessment and (6) interobserver error assessment. The individuals’ estimation as Europeans Southwestern when sex was selected (n = 51; 27.57%), when sex was not selected (n = 50; 27.03%) and when cranial size was recreated (n = 51; 27.57%) showed that 3D-ID’s classification can be influenced by the three parameters mentioned above. Evaluation of observer and interobserver errors for each landmark allowed to understand some imprecisions in data acquisition, although p-values were less than 0.05. When R functions were created for predicting missing points, it was possible to detect errors in the collection of landmarks’ cartesian coordinates in the sample used and in the program’s database. However, the estimation of missing points allowed to estimate 67 (36.22%) individuals from the sample initially selected (n = 185) as Europeans Southwestern, and revealed some inaccurate aspects on the operation of the program. With this dissertation, it is hoped it will contribute to improve the 3D-ID program in order to help forensic anthropologists achieve a better ancestry estimation on unidentified skeletal individuals.
Description: Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humanas apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/83331
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Angela Bessa MEBH 2017.pdf3.46 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

450
checked on Jun 2, 2020

Download(s) 50

504
checked on Jun 2, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons