Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/81623
Title: Identidade cultural e o valor do lugar no contexto chileno: o caso de Pinohuacho
Other Titles: Cultural identity and the value of place in the Chilean context: the case of Pinohuacho
Authors: Martins, Joana de Alarcão e Silva Coimbra 
Orientador: Coelho, Carolina da Graça Cúrdia Lourenço
Bandeirinha, José António Oliveira
Keywords: identidade cultural; comunidade; projecto participado; memória; legado cultural; cultural identity; community; participatory design; memory; cultural legacy
Issue Date: 30-Oct-2017
Serial title, monograph or event: Identidade cultural e o valor do lugar no contexto chileno: o caso de Pinohuacho
Place of publication or event: Departamento de Arquitectura, FCTUC
Abstract: O Chile é um país com uma grande extensão territorial. De desertos a glaciares, montanhas a costa, este país apresenta uma variedade de características geográficas difícil de igualar. Povoado por indígenas locais e colonos que chegavam de todas as partes do mundo, não possuía uma tradição cultural homogénea, o que permitiu às características territoriais ganhar posição de destaque na definição da identidade cultural do país. Deste modo, o património chileno assenta no seu território e na forma como as várias comunidades dele se apropriaram e construíram a sua forma de habitar. Neste sentido, o lugar assume um valor importante neste contexto e a forma como é caracterizado, uma especificidade relevante de analisar e considerar nas obras de arquitectura.Tomando como ponto de partida a intervenção realizada pelo GrupoTalca em Pinohuacho, no ano de 2006, são explorados os valores de identidade e cultura associados não apenas à comunidade com o qual estes arquitectos trabalharam mas também ao lugar que a motivou e que esta passou depois a caracterizar. Concordante com a cultura chilena, em que os habitantes participam no processo de construção do seu espaço de habitar, trata-se de uma obra que procura responder a preocupações sociais e territoriais. Pinohuacho era uma comunidade de lenhadores que, por motivos sustento, ponderava procurar soluções noutros lugares. Neste sentido, corria o risco de desaparecer e, com ela, o lugar que habitavam. A intervenção do GrupoTalca passou portanto por criar uma dinâmica no local que permitisse a sua manutenção. Para isso, os arquitectos partiram do reconhecimento do lugar, numa procura por perceber os problemas e as valências que apresentava, para o qual o contributo dos habitantes se revelava fundamental no sentido de informar o desenho da proposta a realizar.Apesar de se apresentar como uma intervenção simples e de pequena escala, o impacto e os resultados que obtém revelam a pertinência em conhecer valores, cultura e necessidades locais, permitindo assim conferir um sentido estratégico à intervenção. Esta abordagem, que deriva da posição da escola de Talca, onde os arquitectos do grupo, Rodrigo Sheward e Martín del Solar, realizaram o seu percurso académico, surge como resposta à especificidade do contexto cultural chileno. Neste sentido, é também importante estudar de que forma a realidade do país motiva estas intervenções e como é que outros arquitectos a interpretam e incluem nos seus projectos.Edward Rojas, arquitecto cujo trabalho se centra em Chilóe, arquipélago que se localiza na região Sul do Chile, revela a forma como a identidade local pode ser materializada e como a reinterpretação dos seus elementos tradicionais pode ter um papel fundamental na sua preservação. A sua posição parte de um reconhecimento local, para o qual o contacto directo com os habitantes das povoações da região se revela crucial. Também, o trabalho desenvolvido pelo arquitecto Alejandro Aravena no complexo habitacional Quinta Monroy, no centro da cidade de Iquique, localizada a Norte do país, revela preocupações semelhantes. Neste projecto, o arquitecto toma a vertente participativa, que caracteriza a cultura chilena, como elemento chave no desenho do mesmo. Ao incluir os habitantes na caracterização dos seus espaços de habitar, conseguia a sua adequação às necessidades individuais dos residentes bem como a criação de uma relação de proximidade e pertença, tão importante para a comunidade que ali vivia.Em suma, pretende-se uma reflexão sobre as potencialidades da arquitectura nas possíveis abordagens ao território, tanto no sentido de construção de significado, como no de preservação do legado cultural e local existente. Neste sentido, torna-se pertinente estudar de que forma o lugar, o Homem e a obra arquitectónica interagem, como é tida e mantida a relação entre estes três elementos e que resultados permitem. A forma como a arquitectura chilena incorpora esta problemática revela-se um exemplo e contributo importante à prática arquitectónica contemporânea e, por isso, pertinente de ser abordada.
Chile is a country with a great territorial extent. From deserts to glaciers, mountains to shore, this country presents an unparalleled variety of geographic characteristics. Populated by local indigenous and settlers that arrived from all parts of the world, it didn’t have an homogeneous cultural tradition, which allowed for the territorial characteristics to be featured as the country’s cultural identity. Thus, Chilean heritage lies on its territory and in the way communities have appropriated it and built their way of dwelling. In this sense, the value of place is of great importance in this context and the way it is characterized, a specificity relevant to be analyzed and considered in works of architecture.Taking as stand point the intervention GrupoTalca performed in Pinohuacho, in 2006, the values of identity and culture are here explored not only in relation to the community with whom these architects worked with but also to the place that lead to it and that it later on characterized. In accordance to the Chilean culture, where the inhabitants participate on the construction process of the places they inhabit, this work addresses social and territorial concerns. Pinohuacho was a woodcutters community that, by lack of provisions, was considering to find solutions elsewhere. In this sense, it faced the risk of disappearing and, with it, the place it inhabited. GrupoTalca’s intervention intended the creation of a dynamics in the place that would allow for its maintenance. For it, the architects started off by performing local recognition, in search for its problems and virtues, for which the contribution of the inhabitants was found as fundamental so as to inform the design of the proposal.Even though it was a small scale simple intervention, the scope and results it accomplished reveal the pertinence in getting to know local values, culture and necessities, allowing for a strategic input to the intervention. This approach, that derives from Talca school’s stand point, where the architects of the group, Rodrigo Sheward and Martín del Solar, studied, emerges as a response to the specificity of the Chilean cultural context. In this sense it is also important to study the way in which the reality of the country influences such interventions and how other architects interpret it and include it in their projects.Edward Rojas, architect whose work is centered in Chiloé, an archipelago placed in the southern region of Chile, reveals how the local identity can be materialized and how the reinterpretation of its traditional elements can play a fundamental role in its preservation. His stand point derives from local recognition, for which the direct contact with the inhabitants of the settlements of the region is taken as crucial. Also, the work the architect Alejandro Aravena develops in the housing complex Quinta Monroy, in the center of the city of Iquique, located in the North of the country, reveals similar concerns. In this project, the architect takes the participative approach, that characterizes the Chilean culture, as key element to its design. By including the inhabitants in the characterization of their inhabiting spaces, he accomplished its suitability to the resident’s individual needs as well as the creation of a proximity and sense of belonging, so important for the community that lived there.In conclusion, it is intended a reflection on the potentialities of architecture in its possible approaches to the territory, either with the purpose of constructing meaning, or of preserving the existing cultural and local legacy. In this sense, it becomes pertinent to study the way in which the place, Man and the work of architecture interact, how the relationship between the three is taken and maintained and what results it allows for. How the Chilean architecture takes on this issue reveals itself as an example and important contribute for contemporary architectural practice and, hence, pertinent to be addressed.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Arquitetura apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/81623
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação Joana A. Martins 2017.pdf11.73 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

342
checked on Oct 16, 2019

Download(s) 50

332
checked on Oct 16, 2019

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons