Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/33047
Title: Estudo do peso ósseo de uma amostra esquelética contemporânea
Authors: Pinto, Débora Inês Magrinho 
Orientador: Cunha, Eugénia
Ferreira, Maria Teresa
Keywords: Peso do Crânio; Peso do Úmero; Peso do Fémur; Estimativa do Peso; CEI/XXI
Issue Date: 2015
Abstract: O peso dos ossos é afetado por diversos fatores, tais como idade, sexo, patologias, hereditariedade ou ambiente. Esta dissertação teve como objetivo o estudo do peso numa amostra de 70 indivíduos pertencentes à Coleção de Esqueletos Identificados Século XXI da Universidade de Coimbra, onde se avaliaram as diferenças existentes entre indivíduos de sexo oposto, a evolução do peso relativamente à idade e a influência que o índice de preservação geral (IPG), o intervalo pós-morte (IPM) e a densidade mineral óssea (DMO) têm sobre o peso esquelético. Além disso, foi também avaliada a relação entre o peso do crânio, do úmero e do fémur e o peso total do esqueleto. Uma das grandes metas desta dissertação foi perceber se seria possível estimar o peso do esqueleto através do crânio, do úmero ou do fémur, para o qual se utilizaram equações de regressão linear. Como esperado, o peso dos esqueletos dos indivíduos do sexo feminino é inferior relativamente aos do sexo masculino. Além disso, com o avanço da idade é notável um decréscimo do peso. Existe uma fraca associação entre o peso e o IPG, mas percebe-se que os esqueletos com fraca preservação têm um peso inferior comparativamente aos mais bem preservados. Não existe relação entre o intervalo pós-morte e o peso. Quanto à DMO, os indivíduos do sexo feminino e com idade mais avançada, apresentam pesos mais baixos. Além disso, percebe-se que nos indivíduos com DMO inferior o peso também é baixo. Os pesos do crânio, do úmero e do fémur apresentam uma relação forte com o peso total do esqueleto. O método de previsão estudado parece resultar mas, quando aplicado na amostra de teste, parecem existir discordâncias relativamente ao peso real. No futuro, será necessário alargar a amostra e experimentar este método em diferentes coleções. Além disso, seria ainda útil perceber a forma como outras variáveis se relacionam com o peso do esqueleto a fim de estudar um modo de prever o peso total aplicável em diferentes séries.
The weight of the bones is affected by several factors, such as age, sex, diseases, heredity or environment. The goal of this dissertation was the study of the weight of a sample of 70 individuals which belong to the Collection of Identified Skeletons of the 21st century from University of Coimbra in which we evaluated the differences between individuals of different sex, the evolution of weight in relation to age, and influence of the general preservation index (IPG), the effect that postmortem interval (IPM) and bone mineral density (DMO) have on skeletal weight. In addition to this, it was also evaluated the relationship between the weight of the skull, femur and humerus and the total weight of the skeleton. One of the major goals of this dissertation was realizing if it would be possible to estimate the weight of the skeleton through the humerus or femur, for which we used linear regression equations. As expected, the weight of the skeletons of females is higher than in relation to the male. Also, with the advancement of age is noted a decrease in weight. There is a weak link between the weight and the IPG, but it is possible to observe that the less preserved skeletons have a lower weight compared to the better preserved ones. There is no relationship between the postmortem interval and weight. For the DMO, the women and elderly individuals, obtain lower results. Besides, individuals with lower weight also show a lower BMD. The weight of the skull, femur and humerus, have a strong relationship with the total weight. The studied prevision method seems to work, but when applied to the test specimen, it appears to show some discrepancies in relation to the actual weight. In the future, it will be necessary to extend the sample and try this method in different collections. It would also be useful to study how other variables relate to the weight of the skeleton, in order to study a way to predict the total weight of the skeleton applicable in different series.
Description: PINTO, Débora Inês Magrinho - Estudo do peso ósseo de uma amostra esquelética contemporânea. Coimbra: [s.n.], 2015. Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humanas.
URI: http://hdl.handle.net/10316/33047
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Vida - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Capa.ppt582.5 kBUnknownView/Open
Folha de rosto.ppt345.5 kBUnknownView/Open
Tese.pdf1.42 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

354
checked on Jul 16, 2019

Download(s) 20

637
checked on Jul 16, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.