Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/27556
Title: Áreas de intervenção prioritária para a mitigação do risco de incêndio florestal: o município de Góis como estudo de caso
Authors: Dias, Marco Filipe Neves 
Orientador: Lourenço, Luciano
Santos, José Gomes dos
Keywords: Risco de Incêndio
Issue Date: 7-Nov-2014
Citation: DIAS, Marco Filipe Neves - Áreas de intervenção prioritária para a mitigação do risco de incêndio florestal: o município de Góis como estudo de caso. Coimbra : [s.n.], 2014. Dissertação de Mestrado. Disponível na WWW: http://hdl.handle.net/10316/27556
Serial title, monograph or event: Áreas de Intervenção Prioritária para a Mitigação do Risco de Incêndio Florestal – O Município de Góis como estudo de caso
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Ano após ano e com especial incidência na época de Verão o nosso país é afetado pelo problema dos incêndios florestais. O fogo em si mesmo, não é um problema, mas antes a forma como este se relaciona com a gestão e utilização que o homem da ao território. O aumento da intensidade e do número de incêndios, que levou de igual forma ao aumento da extensão das áreas ardidas, e ao aumento da reincidência dos incêndios, principalmente nas regiões de matriz mais rural, nomeadamente no interior norte e centro de Portugal, tem na sua a profunda alteração socioeconómicas das últimas décadas nos espaços rurais que têm vindo a evidenciar um decréscimo sucessivo da população residente, com o consequente abandono das áreas cultivadas, traduzindo-se esta dinâmica na destruturação do território rural, com o avanço de áreas florestais sobre áreas agrícolas abandonadas e um aumento da carga de combustível disponível para arder. A mitigação dos efeitos negativos decorrentes do despovoamento passa, em grande medida, pelo estabelecimento de melhores políticas de prevenção que partindo de uma definição, o mais rigorosa possível, das áreas mais sensíveis, implemente medidas de gestão da floresta e áreas envolventes e crie estratégias eficazes na mitigação do risco de incendio florestal. Deste modo, achamos pertinente a elaboração deste estudo, com os objetivos de perceber na área de estudo, a distribuição da frequência dos incêndios nas últimas três décadas, e identificar áreas que são mais suscétiveis a ocorrência de incêndios, e a partir daí delimita-las, de forma a propor uma atuação mais consistente que permita aumentar a resiliência dessas áreas aos incêndios florestais. Tendo em conta a existência de uma ferramenta, no caso o Plano Operacional Municipal, que advém do Plano Municipal de Defesa da Floresta, que nos indica as áreas mais sensíveis a ocorrência de incêndios florestais, e a existência de áreas com uma gestão especial por se tratar de áreas protegidas, procurou-se delimitar áreas que pela suas características de ocupação e uso do solo, orografia, proximidade a aglomerados populacionais, histórico de reincidência de incêndios e distanciamento as estruturas de apoio ao combate a incêndios (quarteis de bombeiros), devam merecer uma especial atenção e planeamento para a mitigação dos efeitos da ocorrência de incêndios.
Year in and year out, with a special prevalence during the summer period, our country is affected by the problem of forest fires. The fire is not a problem in itself, but rather the way it relates to the management and use of the land. The increase of the intensity and number of fires, leading both to the increase of the area burnt by fire and to the progress of the recurrence of fires, especially in regions of more rural basis, namely in Portuguese north and centre inland, results in deep-set social and economic changes, observable along the last decades in rural areas. These are more and more displaying a progressive decrease of residing population, with the resulting abandon of cultivated areas. This dynamic is translated in the disruption of the rural territory, when woodland invades the abandoned agricultural areas, with the consequent increase of flammable products available to the fires. The mitigation of the negative effects resulting from the depopulation comprises largely the implementation of better policies of prevention. Starting with the strictest definition of the more sensitive areas, measures of management of the forest and surrounding areas should be implemented, and effective strategies for the mitigation of the risk of forest fire should be created. Therefore, we consider pertinent the elaboration of this study, respective aim being to understand, on the subject under analysis, the distribution of the frequency of the fires over the last three decades and to identify areas more predisposed to fires and, from that starting point, to mark them out, in order to put forward a more consistent action, which will allow an increase of the resiliency of those areas to forest fires. Taking in due consideration the existence of a tool, namely the Municipal Operational Plan, ensuing from the Municipal Plan for the Defence of the Forest, which points out the most sensitive areas to the forest fires and the existence of areas with a special management, due to their qualification as protected areas, we sought to lay down areas that, considering their characteristics of occupancy and use of the soil, orography, proximity and population clusters, history of recurrence of fires and remoteness of the support structures to fight the fires (fire stations), should deserve special attention and planning for the mitigation of the results of occurring fires.
Description: Dissertação de Mestrado em Geografia, apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/27556
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Geografia - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Áreas_int._prioritária_Góis.pdf10.19 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

282
checked on Oct 1, 2019

Download(s) 20

643
checked on Oct 1, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.