Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/23732
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSilva, Nuno Ganho Gomes da-
dc.contributor.advisorAraújo, Hélio Mário de-
dc.contributor.authorAnjos, Max Wendell Batista dos-
dc.date.accessioned2013-07-26T07:53:28Z-
dc.date.available2013-07-26T07:53:28Z-
dc.date.issued2012-11-07-
dc.identifier.citationANJOS, Max Wendell Batista dos - Ambiente urbano: contrastes térmicos e higrométricos espaciais em Aracaju-Sergipe (Brasil) [em linha]. Coimbra : [s.n], 2012. [Consult. Dia Mês Ano]. Dissertação de mestrado. Disponível na WWW:<http://hdl.handle.net/10316/23732>-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/23732-
dc.description.abstractO presente trabalho teve como objetivo analisar os contrastes térmicos e higrométricos espaciais, à escala topoclimática, no espaço urbano e periurbano da cidade de Aracaju. Neste estudo encontrou evidências significativas de contrastes topoclimáticos no espaço intraurbano, o que leva a fortes indícios de ocorrência da ilha de calor nesta cidade. Isto foi possível mediante o confronto dos dados de temperatura e umidade relativa entre as estações meteorológicas urbanas do Parque da Cidade (PC), do Centro da Cidade (CC) e do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) com a estação meteorológica da INFRAERO (INFRA) localizada no Aeroporto de Santa Maria, de caráter mais periurbano. Além deste, do confronto de dados oriundo dos pontos de observação, distribuídos em vários pontos da cidade através do transecto móvel. Durante o segmento temporal da investigação, tornou-se notório a diferença térmica e higrométrica entre a área urbana e periurbana, em que as frequências relativas de ocorrência de diferenças de temperatura máxima maiores que zero (%>0), superaram os 96% no centro cidade. A ilha de calor do centro em seu ritmo intradiurno foi mais intensa, em que os valores das %>0 situaram-se por volta dos 100% durante os finais da manhã até parte da noite. Em contrapartida, o núcleo mais quente durante o final da noite, madrugada até o início da manhã passou a ser PC-INFRA, nos quais os valores foram superiores a 50%, porque no período curto da manhã foi quando o INMET-INFRA ultrapassou os 50% e tornou-se o mais quente. Foi possível notar no campo térmico ilhas de calor de fortes magnitudes, onde chegaram a 7,5ºC em contraste com a área envolvente, enquanto ao campo higrométrico foram mais acentuados, com diferenças de 20%. Além disso, a morfologia urbana e os contrastes topoclimáticos estão extremamente relacionados. Particularmente às elevadas temperaturas associadas à ilha de calor podem ser indesejáveis para a saúde ao interferir no conforto bioclimático humano e sobre os efeitos econômicos atribuídos ao aumento do consumo de energia para o resfriamento dos edifícios Neste sentido, a fim de estudar o desenvolvimento do clima urbano de Aracaju, uma nova rede urbana de instrumentos meteorológicos devem ser tomados em consideração, devido à ausência de qualquer histórico de registros de temperatura e umidade relativa em áreas industriais, no centro da cidade ou em parques verdes. Uma rede articulada de estações meteorológicas urbanas seria uma oportunidade para compreensão de vários fenômenos climáticos e de seus efeitos sobre a população.por
dc.description.abstractThe present study is aimed to analyze the thermal contrasts and hygrometric, topoclimatic scale in urban and periurban space of the city of Aracaju. The study found significant evidence of topoclimatic contrasts in intraurban space, leading to substantial evidence of the occurrence of heat islands in the mentioned city. This was possible by comparing the data of temperature and relative humidity from urban weather stations of City Park (PC), City Centre (CC) and the National Institute of Meteorology (INMET) with the data from the weather station INFRAERO (INFRA), which is located in Santa Maria Airport and thus of a more suburban character. In addition, data derived from observation points distributed in various parts of the city was compared using a mobile transect. During the time period of research, the thermal and hygrometric differences within urban area and between the urban and periurban area of Aracaju became clear. This is shown by the relative frequency of occurrence of differences in maximum temperature higher than zero (%> 0), exceeding it in 96% of the times in the city centre. The heat island in the centre of its itra-daytime rhythm was more intense when the values of - %>0 – stood at around 100% during late morning until evening. In contrast, the warmest nucleus during the late night, dawn and early morning passed PC-INFRA, in which the values were above 50%, because during a short period of morning was when the INMET-INTRA exceeded 50% and became warmer. At the thermal field It was possible to observe heat islands of strong magnitudes reaching 7.5ºC in contrast to the surrounding area, while the hygrometric field was more pronounced, with difference of 20%. In addition, urban morphology and topoclimatic contrasts are extremely related. The higher temperatures associated with heat islands can be unwanted for health reasons and can interfere with the human bioclimatic comfort and for economic effects attributed to increase energy consumption for the cooling of buildings. Accordingly, in order to study the development of urban climate of Aracaju, a new urban network of meteorological instruments should be taken into account, quoting the notable absence of no historical records of temperature and relative humidity in industrial areas, in centre of city or parks green. A linked network of weather stations would be an opportunity for urban understanding of various weather phenomena and their effects on the population.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectClima urbanopor
dc.subjectIlha de Calorpor
dc.subjectAracajupor
dc.subjectUrban climatepor
dc.subjectHeat Islandpor
dc.titleAmbiente urbano: contrastes térmicos e higrométricos espaciais em Aracaju-Sergipe (Brasil)por
dc.typemasterThesispor
degois.publication.locationCoimbrapor
degois.publication.titleAmbiente urbano: contrastes térmicos e higrométricos espaciais em Aracaju-Sergipe (Brasil)por
dc.peerreviewedYespor
uc.controloAutoridadeSim-
item.languageiso639-1pt-
item.grantfulltextopen-
item.fulltextCom Texto completo-
crisitem.advisor.deptFaculdade de Letras, Universidade de Coimbra-
crisitem.advisor.researchunitCentre of Studies on Geography and Spatial Planning-
crisitem.advisor.orcid0000-0002-7213-6025-
Appears in Collections:FLUC Geografia - Teses de Mestrado
Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação de Mestrado UC_Max Anjos.pdf14.15 MBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s) 50

345
checked on Sep 22, 2020

Download(s) 20

712
checked on Sep 22, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.