Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/23634
Title: Deficiência e parentalidade: A influência das perceções de contribuições positivas dos pais na sobrecarga percebida e qualidade de vida
Authors: Albuquerque, Sara 
Pereira, Marco 
Fonseca, Ana 
Canavarro, Maria Cristina 
Keywords: Deficiência; Parentalidade; Contribuições positivas; Sobrecarga; Qualidade de vida
Issue Date: Jul-2013
Publisher: Universidade do Algarve
Abstract: Numa situação indutora de stresse é possível experienciar eficácia e mestria, através da mudança do foco de atenção para os recursos e para os aspetos positivos. A deficiência de um filho não é exceção e alguns estudos identificam efeitos positivos desta situação. No presente estudo pretende-se avaliar a influência das perceções de contribuições positivas dos pais de crianças com um diagnóstico de deficiência na sua sobrecarga percebida e qualidade de vida (QdV). A amostra foi constituída por 86 participantes (43 casais), pais de crianças com um diagnóstico de deficiência. O protocolo de avaliação incluiu o Kansas Inventory of Parental Perceptions (KIPP), a Escala de Impacto Familiar (EIF) e o instrumento de avaliação de QdV da Organização Mundial de Saúde (WHOQOL-Bref). Os resultados mostraram a existência de diferenças significativas entre as mães e os pais, sendo que as mães apresentaram valores mais elevados de perceções de contribuições positivas. A perceção das contribuições positivas associou-se significativamente sobretudo na adaptação materna, ao nível da QdV, e perceção de sobrecarga. Quanto à adaptação paterna, verificou-se uma associação negativa entre o fator aprendizagem através da experiência, QdV geral, e impacto familiar e sobrecarga financeira. Em ambos pais e mães o fator felicidade e realização mostrou-se associado a melhor perceção de QdV e menor impacto familiar. Relativamente à influência das perceções de contribuições positivas de um progenitor na adaptação do outro, verificámos que, globalmente, perceções positivas paternas se encontrava positivamente associada a QdV e sobrecarga maternas. A perceção de contribuições positivas realça-se como um determinante parental importante na sua adaptação ao diagnóstico de deficiência do filho. A delineação de estratégias que reforcem o desenvolvimento de perspetivas positivas pode ser o ponto inicial da intervenção por parte dos profissionais no apoio a estas famílias.
URI: http://hdl.handle.net/10316/23634
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Artigos em Livros de Actas
I&D CINEICC - Artigos e Resumos em Livros de Actas

Show full item record

Page view(s) 20

571
checked on May 14, 2019

Download(s) 50

128
checked on May 14, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.