Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/20372
Title: Compressão de placas compósitas após submetidas a impacto a baixa velocidade
Authors: Guimarães, Ludgero Gomes dos Santos 
Orientador: Amaro, Ana Paula Bettencourt Martins
Keywords: Compósitos de carbono; Epóxido; Delaminagem
Issue Date: Sep-2010
Citation: GUIMARÃES, Ludgero Gomes dos Santos - Compressão de placas compósi tas após submetid as a impacto a bai xa velocidade. Coimbra:[s.n.],2010. Dissertação de Mestrado
Serial title, monograph or event: Compressão de placas compósitas após submetidas a impacto a baixa velocidade
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Material compósito refere-se ao resultado da combinação de dois ou mais materiais distintos. O objectivo desta combinação é obter-se um material final com propriedades mecânicas superiores à dos seus constituintes quando considerados em separado. Os compósitos fibrosos são um exemplo clássico e comum que resulta da dispersão de fibras num material aglomerante, designado este por matriz. Um dos primeiros exemplos do uso de compósitos começou nos primórdios da antiguidade, com os tijolos de argila reforçados com fibras de palha. A combinação de materiais com diferentes propriedades é hoje prática corrente num vasto leque de aplicações, desde o vulgar betão armado, até aos materiais de elevado desempenho, à base de resinas de epóxido reforçadas com fibras contínuas de carbono. O uso destes materiais compostos por mais do que um material tem-se generalizado, e presentemente é vulgar encontrá-los, não só nas indústrias, designadamente aeronáutica, aeroespacial, naval, automóvel e construção civil, como em aplicações desportivas e objectos de uso corrente. As propriedades mecânicas de um material compósito podem ser significativamente reduzidas por solicitações de impacto a baixa velocidade. A resistência do material à compressão pode diminuir consideravelmente em relação ao seu valor inicial devido à presença de defeitos provocados pelo impacto. O objectivo desta dissertação é a análise experimental da resistência residual à compressão após impacto (CAI), em placas compósitas de matriz epóxida reforçada com fibras de carbono, sujeitas a impacto a baixa velocidade. Este estudo é de extrema importância pelo facto de conduzir ao aparecimento prematuro de instabilidade estrutural e à consequente restrição do uso deste tipo de materiais, reforçada pelo facto do dano interno ser de difícil detecção. Antes de se proceder aos ensaios de compressão, houve a necessidade de melhoramento do equipamento anteriormente desenvolvido, consequência deste se ter deformado por não suportar os esforços envolvidos. O equipamento de compressão foi concebido com base nas normas ASTM D 3410M-95. A análise experimental dos ensaios de compressão foi realizada para se avaliar o comportamento das placas compósitas, com e sem defeito. Assim, poder-se-ia retirar alguma conclusão acerca da influência do defeito na alteração das propriedades do material compósito. Após o estudo realizado, observou-se que o modo de colapso depende das características dos provetes. Provetes sem defeito possuem modo de colapso global, evidenciando-se por uma deflexão lateral. Provetes com defeito embebido, ao serem comprimidos, cedem por modo local, ocorrendo separação de sublaminados, designando-se este fenómeno por delaminagem. Concluíu-se que materiais compósitos sem defeito possuem maior resistência à compressão quando confrontados com materiais compósitos com defeito. A orientação das camadas constituintes dos compósitos laminados influencia o seu comportamento na resistência à compressão. Em placas de material compósito sem defeito, o aumento do número de interfaces onde os sublaminados se encontram diferentemente orientados, conduz a uma maior tensão de rotura à compressão. Verificou-se que o impacto a baixa velocidade reduz a capacidade de sustentação da carga de compressão aplicada, sendo a redução máxima observada de 48%, relativamente aos provetes que não foram sujeitos a impacto. Esta perda de integridade pode ser justificada pela maior quantidade de interfaces susceptíveis de ocorrência de delaminagens, localizadas onde os sublaminados possuem diferente orientação.
Description: Dissertação de mestrado em Engenharia Mecânica apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra
URI: https://hdl.handle.net/10316/20372
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado
FCTUC Eng.Mecânica - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Ludgero_Guimaraes_2004118294_tf.pdf2.82 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

337
checked on Apr 16, 2024

Download(s) 50

261
checked on Apr 16, 2024

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.