Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/17517
Title: Inaptidão física e sedentarismo nos tempos livres : estudo comparativo de jovens de habitats predominantemente urbano e predominantemente rural
Authors: Nunes, Vanessa Alexandrina Prata Domingos 
Orientador: Silva, Manuel João Coelho e
Rodrigues, Aristides
Keywords: Lazer--sedentarismo; Tempos livres--sedentarismo; Actividade física--adolescente--meio urbano; Actividade física--adolescente--meio rural
Issue Date: 2009
Abstract: Objectivo geral: O objectivo deste trabalho passa por conhecer os hábitos de actividade física e o seu grau de associação relativamente ao habitat urbano e rural. Metodologia: A amostra é constituída por 214 adolescentes do sexo feminino, com idades compreendidas entre os 13 e os 16 anos, sendo 152 provenientes do meio rural e 62 provenientes do meio urbano. A análise da aptidão física teve como referência a bateria de testes AAHPERD (1988), utilizando o teste PACER, da bateria Prudential FITNESSGRAM (1994). A avaliação da actividade física foi efectuada através do diário de actividade física (adaptado de Bouchard, 1983) e acelerómetro (CSA). A classificação das áreas urbanas e rurais teve como base o INE (1996). Resultados: Os resultados sugerem que as raparigas provenientes do meio urbano são mais altas e mais magras, apesar de, as diferenças não se mostrarem significativas. Na aptidão física, as raparigas urbanas apresentam melhores desempenhos nas provas de força média e flexibilidade dos membros inferiores, enquanto as raparigas do meio rural apresentam melhores performances na prova do PACER e da milha. Na acelerometria, as jovens do meio rural parecem ser mais activas, dedicando maior percentagem de tempo em actividade física de intensidade ligeira e moderada e vigorosa, sobretudo no escalão de 13-14 anos. As jovens urbanas, que despendem maior percentagem de esforço em actividades sedentárias durante a semana, tornam-se significativamente mais activas durante os dias de fim-de-semana, no escalão etário de 15-16 anos. Conclusões: O meio envolvente parece exercer uma influência sobre os hábitos de actividade física, favorecendo as raparigas do meio rural, relativamente às do meio urbano. Os dias de fim-de-semana parecem aumentar os índices de actividade física das jovens urbanas. Palavras-chave: Actividade física, meio urbano, meio rural, contraste urbano-rural.
Description: Dissertação de mestrado em Lazer e Desenvolvimento Local, apresentada à Fac. de Ciências do Desporto e Educação Física da Univ. de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/17517
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_Inaptidão física e sedentarismo_VanessaNunes.pdf1.05 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

168
checked on May 21, 2019

Download(s) 50

183
checked on May 21, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.