Title: Agentes de Socialização no Desporto Adaptado: o Caso Português do Basquetebol em Cadeira de Rodas
Authors: Freire, Marta Fernandes 
Orientador: Marivoet, Salomé
Keywords: Sociologia do desporto;Actividade física adaptada;Basquetebol adaptado;Populações especiais;Inclusão social
Issue Date: 2009
Abstract: Neste estudo procuramos aprofundar o papel desempenhado pelos agentes de socialização no início da prática desportiva e ao longo da carreira desportiva dos praticantes de Basquetebol em cadeira de rodas, nomeadamente os incentivos que estes recebem por parte dos seus familiares/pessoas com quem vivem, filhos e amigos/colegas, treinador, amigos com deficiência, colegas/funcionários da escola e professores. A nossa amostra é constituída por 80 praticantes de Basquetebol em cadeira de rodas que fizeram parte do Campeonato Nacional de Basquetebol em cadeira de rodas, na época de 2007/2008, dos quais 77 são do género masculino e 3 do género feminino, com idades compreendidas entre os 14 e os 63 anos. A informação foi recolhida através de um inquérito sociográfico, elaborado para o efeito de acordo com nosso modelo de análise, tendo sido tratada através dos programas informáticos – SPSS e Excel. De uma forma geral, os resultados evidenciaram que os amigos com deficiência são os agentes que mais influenciaram os praticantes de Basquetebol no início da prática desportiva adaptada, seguindo-se a família. Relativamente aos agentes de socialização que influenciaram os praticantes de Basquetebol em cadeira de rodas ao longo da sua carreira desportiva, concluímos, que os amigos com deficiência continuam a ser o agente de socialização com maior influência, excepto nos praticantes com espinha bífida, em que o treinador surge em primeiro lugar. No que concerne aos incentivos dados aos praticantes de Basquetebol em cadeira de rodas, verificámos que estes recebem um maior incentivo por parte do seu treinador e dos seus amigos com deficiência do que pelas suas famílias, ainda que estas manifestem hábitos desportivos. Para além disso, concluímos, que o incentivo dado aos praticantes de Basquetebol em cadeira de rodas pelos seus familiares, filhos e amigos/colegas é menor quando estes não apresentam hábitos desportivos.
Description: Disponível em suporte de papel na Biblioteca da FCDEF/UC
URI: http://hdl.handle.net/10316/13152
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia Marta Freire.pdf1.7 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.