Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10316/102057
Título: Análise de morfometria geométrica do dimorfismo sexual da escápula na população portuguesa
Outros títulos: Geometric morphometric analysis of the sexual dimorphism of the scapula in the Portguese population
Autor: Maranho, Rúben Tiago Ferraz Martins
Orientador: Curate, José Francisco Taborda
Ferreira, Maria Teresa dos Santos
Palavras-chave: dimorfismo sexual; Antropologia Forense; morfometria geométrica; escápula; sexual dimorphism; Forensic Anthropology; geometric morphometrics; scapula
Data: 16-Nov-2021
Título da revista, periódico, livro ou evento: Análise de morfometria geométrica do dimorfismo sexual da escápula na população portuguesa
Local de edição ou do evento: Laboratório de Antropologia Forense
Resumo: A diagnose sexual serve de fonte de informação primária em análises de restos esqueléticos em contextos arqueológicos e forenses. Outros parâmetros do perfil biológico são dependentes da sua análise (como a idade à morte e a estatura). Os métodos mais utilizados para estimativa do sexo são métodos morfológicos e métricos. Em muitos casos forenses os restos esqueléticos apresentam-se incompletos e fragmentados, o que dificulta a avaliação do sexo a partir dos ossos sexualmente mais dimórficos. Como alternativa têm sido estudados diversos ossos para esse fim. No caso deste trabalho utilizaremos a escápula. Os objectivos deste trabalho passam por avaliar o dimorfismo sexual de uma amostra da população portuguesa através da análise da forma e tamanho da escápula recorrendo a métodos de morfometria geométrica e verificar se ocorre existe algum tipo de tendência secular entre a população. A amostra tem um total de 211 indivíduos adultos provenientes de duas colecções osteológicas: CEI/XXI (Colecção de Esqueletos Identificados Século XXI) e a CEIUC (Coleção de Esqueletos Identificados da Universidade de Coimbra), com 111 indivíduos do sexo feminino e 100 do sexo masculino. Apenas foram consideradas escápulas em bom estado de preservação. As escápulas foram fotografadas e foram digitados sete pontos anatómicos com recurso aos programas “tps”. Também foi delineado o contorno escapular, através dos mesmos programas, com um número definido de quarenta pontos. A análise estatística foi realizada nos programas MorphoJ e PAST.Os resultados apontam para diferenças significativas entre os sexos feminino e masculino no tamanho e forma da escápula. Com a análise discriminante, 72% dos indivíduos do sexo masculino e 72,07% dos indivíduos femininos foram classificados correctamente, com o método dos pontos anatómicos. Para o método com semilandmarks a classificação correcta foi de 89,2% e 89% para os sexos feminino e masculino, respectivamente. Com validação cruzada os valores da análise discriminantes diminuíram consideravelmente para os dois métodos. Para os pontos anatómicos os valores foram de 67% e 66,67% para os sexos masculino e feminino, no método de semilandmarks foram de 63% e 68,47% para os sexos masculino e feminino. Também existe evidência de uma tendência secular entre os indivíduos das duas colecções, sendo que os CEIUC tendem a ser maiores que os CEI/XXI.Os métodos de morfometria geométrica permitem identificar e avaliar o dimorfismo sexual da escápula, tendo a vantagem da sua visualização e interpretação ser facilitada porque existe uma grande facilidade em gerar representações gráficas. Todavia, os resultados não suportam a sua utilização destes métodos na estimativa sexual de indivíduos não identificados. A ocorrência de tendência secular não era completamente expectável, pois as colecções são separadas temporalmente apenas por uma geração. Este facto demonstra que alterações no tamanho e forma dos ossos podem ocorrer mais rapidamente que o esperado, o que pode originar pequenos erros na estimativa sexual de indivíduos não identificados.
The sexual diagnosis is the primary source of information in the analysis of skeletal remains in archeological and forensic contexts. Others parameters of the biological profile are sex-dependent, such as, age at death and stature. The most used methods of sex estimation are metric methods and morphological methods. In most forensic cases the skeletal remais are recovered in an incomplete and/or fragmented state, which makes it difficult to assess sex from the most sexually dimorphic bones. As an alternative, several bones have been studied for this purpose. In the case of this work, we will use the scapula.The aims of this analysis are to assess the sexual dimorphism of the Portuguese population through the analysis of the size and shape of the scapula regarding geometric morphometrics methods and to verify any secular trend among the population.The sample comprised 211 individuals from two osteological collections: CEI/XXI (21st Century Identified Skeletal Collection) and CEIUC (Coimbra Identified Osteological Collection), where 111 were females and 100 were males. Only scapulae in a good state of preservation were sampled. The scapulae were photographed, and seven anatomical points were digitized using the “tps” programs. The scapular contour was also traced through the same programs, with a defined number of forty points. Statistical analyses were performed using MorphoJ and PAST software.The results show significant differences in the size and shape of the scapula between males and females. Performing a discriminant analysis, 72% of males and 72.07% of females were correctly classified using the landmarks method. For the semilandmarks method, the correct classification was 89.2% and 89% for females and males, respectively. With the use of cross-validation, the discriminant analysis values decreased considerably for the two methods. In the landmarks method the values dropped to 67% and 66.67% for males and females, for the method with semilandmarks they dropped to 63% and 68.47% for males and females. There is also evidence of a secular trend between individuals in the two collections, with CEIUC tending to be larger than CEI/XXI. Geometric morphometric methods allow the identification and assessment of sexual dimorphism of the scapula, with the advantage that its visualization and interpretation are facilitated, due to the graphical representations generated by the programs. However, the results do not support their usefulness in sexual estimation of unidentified individuals. The occurrence of a secular trend was not completely expected, as the collections are only temporally separated by one generation. This fact demonstrates that changes in bone size and shape can occur more quickly than expected, which can lead to small errors in the sexual estimation of unidentified individuals.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Antropologia Forense apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/102057
Direitos: openAccess
Aparece nas coleções:UC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato
Dissertação Corrigida - Ruben Tiago Ferraz Maranho - Antropologia Forense.pdf5.01 MBAdobe PDFVer/Abrir
Mostrar registo em formato completo

Google ScholarTM

Verificar


Este registo está protegido por Licença Creative Commons Creative Commons