Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94788
Title: Bases Psicofisiológicas da Teoria do Sistema Tripartido de Regulação Emocional: Diferenças de Género na Variabilidade do Ritmo Cardíaco em Adolescentes
Other Titles: Physiological Foundations of Tripartite Emotion Regulation System Theory: Gender Differences in Heart Rate Variability on an Adolescent Sample
Authors: CAETANO, ANA SOFIA
Orientador: Rijo, Daniel Maria Bugalho
Keywords: Emotion Regulation; Adolescence; Heart Rate Variability; Heart Rate; Regulação Emocional; Adolescência; Variabilidade do ritmo cardíaco; Ritmo cardíaco; Teoria Do Sistema Tripartido de Regulação Emocional; Tripartite Emotion Regulation System Theory
Issue Date: 24-Jul-2019
Serial title, monograph or event: Bases Psicofisiológicas da Teoria do Sistema Tripartido de Regulação Emocional: Diferenças de Género na Variabilidade do Ritmo Cardíaco em Adolescentes
Place of publication or event: FPCEUC
Abstract: A investigação no âmbito da regulação emocional tem perseguido novas linhas de investigação mais focadas numa perspetiva evolutiva e abordando a relação entre a regulação emocional e indicadores psicofisiológicos/neuroanatómicos da mesma. O modelo proposto por Gilbert conceptualiza a regulação emocional como um processo alicerçado no equilíbrio entre três sistemas: Threat, um sistema de defesa e procura de proteção; Drive, um sistema de procura de reforço, incentivos e recursos; e Soothing, um sistema focado na afiliação e comportamento pró-social. O presente estudo tem como objetivo o teste dos pressupostos teóricos da Teoria do Sistema Tripartido de Regulação Emocional de Gilbert através do uso de marcadores psicofisiológicos de regulação emocional, Ritmo Cardíaco (RC) e a Variabilidade do Ritmo Cardíaco (VRC). Utilizando o Ritmo Cardíaco (RC) e a Variabilidade do Ritmo Cardíaco (VRC) como marcadores da regulação emocional, hipotetiza-se que na ativação do sistema de Threat eDrive haja um aumento da atividade do Sistema Nervoso Simpático (SNS) e um aumento do RC, diminuindo a VRC; e que na ativação do sistema de Soothing exista um aumento da atividade do Sistema Nervoso Parassimpático (SNP), uma diminuição do RC e um aumento da VRC. Os participantes foram sujeitos a um procedimento experimental de ativação emocional, com recurso a cenários auditivos representativos dos sistemas. As medidas fisiológicas RC e VRC foram recolhidas ao longo do procedimento experimental, nas fases de baseline, ativação e recuperação. Estes foram recolhidos numa amostra de adolescentes comunitários (N=156), do sexo masculino (N=71) e do sexo feminino (N=75). Os resultados mostram que a ativação dos sistemas Threat e Drive está associada a uma diminuição da VRC e aumento da influência do SNS e que a ativaçãodo Sistema Soothing está associada a uma diminuição do RC e a um aumento da VRC e da influência do SNP. O presente estudo representa a primeira validação empírica da Teoria do Sistema Tripartido da Regulação do Afeto, considerando as diferenças de género. Espera-se que a exploração dos fundamentos psicofisiológicos da regulação emocional permita a aplicação da VRC como indicador de regulação emocional, fundamentando o seu uso em contexto clínico e de investigação.
Research in the context of emotion regulation has been pursuing new lines of investigation focusing on an evolutive perspective and addressing the relationship betweenemotional regulation and its psychophysiological/neuroanatomical indexes. The model proposed by Gilbert conceptualizes emotion regulation as a process established on the balance between three systems: Threat, a defense and protection-seeking system; Drive, a reward, incentive and resource-seeking system; and Soothing, a system focused on affiliation and prosocial behavior. The present study aims to test Gilbert’s Tripartite Emotion Regulation System’s theoretical assumptions through the use of emotion regulation psychophysiological markers, Heart Rate (HR) and Heart Rate Variability (HRV). Based on research that uses Heart Rate (HR) and Heart Rate Variability (HRV) as emotion regulation markers, it was hypothesized that triggering the Threat and Drive System would increase the Sympathetic Nervous System’s (SNS) activity and increase HR therefore decreasing HRV; and triggering the Soothing System would increase the Parasympathetic Nervous System’s (PNS) activity, decrease HR and increase HRV. Participants were subjected to an experimental procedure of emotional activation, resourcing to three auditive scenarios representative of each system. HR and HRV psychophysiological measures were collected through the experimental procedure, in the baseline, activation and recuperation time periods. These were collected in a sample of adolescents (N=156), male (N=71) and female (N=85). Results showed that the triggering of the Threat and the Drive systems is associated with decreases in HRV and increases in SNS’s influence and that the triggering of the Soothing system is associated with a decrease in HR and with an increase in HRV and in PNS’s influence. The present work represents an empirical validation of the Tripartite Emotion Regulation System Theory, considering gender diferences. It is expected that further exploring of the psychophysiological fundaments of emotion regulation will allow for HRV to be used as an index of this ability, underpinning its use in both clinical and research settings.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94788
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação de Mestrado - Ana Sofia Caetano.pdf2.36 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

4
checked on Jun 10, 2021

Download(s)

19
checked on Jun 10, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons