Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94551
Title: Conciliação entre vida profissional e familiar: A perceção de magistrados/as portugueses/as
Other Titles: Conciliation between work and family life: The perception of portuguese male and female magistrates
Authors: Figueiredo, Joana Marques
Orientador: Sotero, Luciana Maria Lopes
Casaleiro, Paula
Keywords: magistrados/as judiciais e do Ministério Público; conciliação trabalho-família; análise temática; género; entrevistas semi-estruturadas; judicial magistrates and public prosecutors; conciliation work-family; thematic analysis; gender; semi-structured interviews
Issue Date: 24-Jul-2020
Serial title, monograph or event: Conciliação entre vida profissional e familiar: A perceção de magistrados/as portugueses/as
Place of publication or event: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
Abstract: Atualmente, os/as magistrados/as em Portugal detêm uma carreira considerada extremamente exigente. Contudo, estes trabalhadores não só possuem exigências profissionais, como também familiares, salientando-se assim a necessidade da conciliação entre vida profissional e familiar. Deste modo, o presente estudo tem como principal objetivo compreender como é que estes/as profissionais conciliam o trabalho e a família. Ademais, pretende-se compreender se existem ou não diferenças entre géneros, a partir de uma amostra de quatro sujeitos, dois homens e duas mulheres, sendo cada subgrupo de homens e mulheres dividido por um/a magistrado/a judicial e um/a magistrado/a do Ministério Público. Assim, foram realizadas online quatro entrevistas semi-estruturadas através da plataforma Zoom e feita uma análise temática aos dados recolhidos. Os resultados obtidos revelam que os/as magistrados/as possuem exigências (e.g., parentalidade) e recursos (e.g., flexibilidade) pessoais, familiares e profissionais, e adotam estratégias para conciliar as esferas do trabalho e da família (e.g., apoios externos). Verifica-se ainda que percecionam a influência (i.e., evolução) e a relação (e.g., conflito) entre o trabalho e a família. Quanto às diferenças de género, denota-se que as magistradas tendem a priorizar mais a família, por exemplo, em relação aos homens da amostra. Todavia, tanto os magistrados como as magistradas manifestam exercer esforços em relação à conciliação. Em suma, esta investigação contribui para a compreensão da conciliação da vida profissional e familiar dos/as magistrados/as portugueses/as, salientando também as diferenças de género. A prevalência de desigualdades entre géneros é reveladora de como há vários obstáculos que permanecem a uma efetiva concretização das políticas de conciliação da vida profissional com a vida familiar.Atualmente, os/as magistrados/as em Portugal detêm uma carreira considerada extremamente exigente. Contudo, estes trabalhadores não só possuem exigências profissionais, como também familiares, salientando-se assim a necessidade da conciliação entre vida profissional e familiar. Deste modo, o presente estudo tem como principal objetivo compreender como é que estes/as profissionais conciliam o trabalho e a família. Ademais, pretende-se compreender se existem ou não diferenças entre géneros, a partir de uma amostra de quatro sujeitos, dois homens e duas mulheres, sendo cada subgrupo de homens e mulheres dividido por um/a magistrado/a judicial e um/a magistrado/a do Ministério Público. Assim, foram realizadas online quatro entrevistas semi-estruturadas através da plataforma Zoom e feita uma análise temática aos dados recolhidos. Os resultados obtidos revelam que os/as magistrados/as possuem exigências (e.g., parentalidade) e recursos (e.g., flexibilidade) pessoais, familiares e profissionais, e adotam estratégias para conciliar as esferas do trabalho e da família (e.g., apoios externos). Verifica-se ainda que percecionam a influência (i.e., evolução) e a relação (e.g., conflito) entre o trabalho e a família. Quanto às diferenças de género, denota-se que as magistradas tendem a priorizar mais a família, por exemplo, em relação aos homens da amostra. Todavia, tanto os magistrados como as magistradas manifestam exercer esforços em relação à conciliação. Em suma, esta investigação contribui para a compreensão da conciliação da vida profissional e familiar dos/as magistrados/as portugueses/as, salientando também as diferenças de género. A prevalência de desigualdades entre géneros é reveladora de como há vários obstáculos que permanecem a uma efetiva concretização das políticas de conciliação da vida profissional com a vida familiar.
Nowadays, all the magistrates in Portugal hold a career considered as extremely demanding. However, not only do these workers have professional demands, but they also struggle with family demands, thus emphasizing the importance of the need to conciliate work and family life. As such, the purpose of the present study is understanding how these professionals conciliate their work and family domains. Additionally, it is also intended to understand the differences between gender in this problematic, through a sample constituted by four participants, two men and two women, and each subgroup of men and women representing one judge and one Public Prosecutor. Afterwards, four online semi-structured interviews were conducted, and a thematic analysis used for the data collected. The results reveal that magistrates have professional and family demands (e.g., parenting) and resources (e.g., flexibility), and strategies to conciliate their work and family life (e.g., external support). Moreover, it was found they also experience the influence (i.e., evolution) and type of relation (e.g., conflict) of each sphere. Regarding gender differences, it was observed that women magistrates prioritize more the family domain, for example, instead of the men in our sample. However, both men and women magistrates manifest to exert efforts in relation to conciliation. Concluding, this investigation intended to contribute for the understanding of conciliation between work and family life of portuguese women and men magistrates, underlining also the relevance of gender differences in a profession still seen as dominated by men. The prevalence of gender inequalities reveals how there are several obstacles that remain to the effective implementation of policies to reconcile work and family life.Nowadays, all the magistrates in Portugal hold a career considered as extremely demanding. However, not only do these workers have professional demands, but they also struggle with family demands, thus emphasizing the importance of the need to conciliate work and family life. As such, the purpose of the present study is understanding how these professionals conciliate their work and family domains. Additionally, it is also intended to understand the differences between gender in this problematic, through a sample constituted by four participants, two men and two women, and each subgroup of men and women representing one judge and one Public Prosecutor. Afterwards, four online semi-structured interviews were conducted, and a thematic analysis used for the data collected. The results reveal that magistrates have professional and family demands (e.g., parenting) and resources (e.g., flexibility), and strategies to conciliate their work and family life (e.g., external support). Moreover, it was found they also experience the influence (i.e., evolution) and type of relation (e.g., conflict) of each sphere. Regarding gender differences, it was observed that women magistrates prioritize more the family domain, for example, instead of the men in our sample. However, both men and women magistrates manifest to exert efforts in relation to conciliation. Concluding, this investigation intended to contribute for the understanding of conciliation between work and family life of portuguese women and men magistrates, underlining also the relevance of gender differences in a profession still seen as dominated by men. The prevalence of gender inequalities reveals how there are several obstacles that remain to the effective implementation of policies to reconcile work and family life.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94551
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Dissertação de tese 2020 - Joana.pdf1.48 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

4
checked on Jun 11, 2021

Download(s)

1
checked on Jun 11, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons