Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/88199
Title: Aging and Obstructive Sleep Apnea
Other Titles: Envelhecimento e Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono
Authors: Santos, Bárbara Vicente dos
Orientador: Álvaro, Ana Rita Costa Silva
Cavadas, Cláudia Margarida Gonçalves
Keywords: Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono;; Envelhecimento; Instabilidade Genómica; Perda de Proteostase; Encurtamento dos telómeros; Obstructive Sleep Apnea; Aging; Genomic instability; Proteostasis impairments; Telomere attrition
Issue Date: 16-Oct-2019
Serial title, monograph or event: Aging and Obstructive Sleep Apnea
Place of publication or event: Faculdade de Farmácia UC e Centro de Neurociências e Biologia Celular
Abstract: A Síndrome Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) é reconhecida como uma das mais comunsperturbações do sono. Esta doença é caracterizada por episódios regulares de obstrução, parcialou completa, das vias aéreas superiores durante o sono. Estima-se que 80 a 90 % dos casos deSAOS não estejam diagnosticados, fundamentalmente devido ao diagnóstico tardio e baixoconhecimento da doença. A SAOS não tratada está associada a uma maior predisposição a váriosproblemas de saúde, bem como a uma maior mortalidade. Além disso, vários estudos demonstramuma associação entre a SAOS e comprometimento cognitivo e demência, que são frequentementeassociados ao envelhecimento. Neste caso, estas alterações são observadas em doentes comSAOS em idades precoces. Evidências sugerem que a SAOS pode promover/agravar oenvelhecimento através da indução de mecanismos celulares e moleculares associados a este.Neste contexto, os objetivos principais deste trabalho são:1) investigar se os doentes com SAOS apresentam alterações celulares e/ou molecularesperiféricas associadas ao envelhecimento; 2) avaliar se o tratamento da SAOS atenua essasalterações; 3) sensibilizar a população para os fatores de risco, consequências e falta dediagnóstico da SAOS.Uma coorte de 6 doentes Portugueses do sexo masculino [idade: 53 ± 4 anos; IMC: 32,1 ± 2,5]com diagnóstico de SAOS severa [60.9±12 apneias/hipopneia por hora – AHI] foramacompanhados desde o momento do diagnóstico com polissonografia – PSG (t0), após 4 meses(t4M) e 2 anos (t24M) de tratamento com o tratamento de referência – CPAP. Em cada fase doestudo (t0, t4M and t24M) foram realizadas colheitas de sangue aos doentes e controlos e isoladascélulas mononucleares do sangue periférico (PBMCs). Foram avaliadas características doenvelhecimento celular e molecular, nomeadamente a instabilidade genómica, a perda daproteostase e o encurtamento dos telómeros. Todos os resultados foram comparados comcontrolos de idades correspondentes [idade: 47 ± 7 anos: IMC: 25,6 ± 0,5; AHI: 4,7 ± 0,8] e comcontrolos jovens [idade: 24 ± 2 anos; IMC: 23,5 ± 2,8].Os resultados demonstram que em doentes com SAOS se verificam alterações ao nível dahomeostasia proteica, instabilidade genómica e encurtamento dos telómeros. O tratamento decurta duração não parecem ser suficientes para reverter as consequências da SAOS, enquantoque o tratamento a longo-termo com CPAP pode parcialmente restabelecer algumas dasalterações.Em suma, este trabalho sugere que a SAOS promove/agrava o envelhecimento e as doençasassociadas a este. Mais estudos são necessários que permitam descobrir novos biomarcadoresque permitam o diagnóstico precoce da SAOS, estratificação dos doentes e a monitorização daresposta ao tratamento. Por fim, o diagnóstico e tratamento numa fase precoce da SAOS podemconstituir uma nova estratégia para atenuar o envelhecimento.
Obstructive Sleep Apnea (OSA) has been recognized as one of the most common sleep disorders.OSA is characterized by regular episodes of complete or partial obstruction of the upper airwaysduring sleep. Nevertheless, it is estimated that 80 to 90 % of the OSA cases are undiagnosedmainly due to late diagnosis and lack of disease awareness. Untreated, OSA has been associatedwith an increased predisposition to several health problems and increased mortality. Moreover,there is sizable evidence showing the association of OSA with mild cognitive impairment anddementia, which are commonly associated with aging, but this alteration appear at younger agesin OSA patients. There are evidences that OSA might promote/aggravate aging by inducingcellular and molecular aging mechanisms. In this context, the main objectives of present work are:1) to investigate whether OSA patients show peripheral aging-related cellular and molecularimpairments; 2) to assess if OSA treatment can ameliorate such alterations; 3) to raise awarenessof the population to alert the risk factors, consequences and lack of diagnosis of OSA.A cohort of 6 Portuguese male patients [age: 53 ± 4 years; BMI: 32.1 ± 2.5] diagnosed with severeOSA [60.9 ± 12 apneas/hypopneas per hour - AHI] was followed from the moment of diagnosiswith polysomnography - PSG (t0), up to 4 months (t4M) and 2 years (t24M) of treatment withstandard treatment - CPAP. In each phase (t0, t4M and t24M), blood was collected from patients andcontrols subjects and peripheral blood mononuclear cells were isolated. Hallmarks of cellular andmolecular aging were evaluated, namely, genomic instability, loss of proteostasis and telomereshortening. All results were compared to age-matched controls [age: 47±7 years; BMI: 25.6 ± 0.5;AHI: 4.7 ± 0.8] and with younger controls [age: 24 ± 2 years; BMI: 23.5 ± 2.8].The results showed that OSA patients induce impairments in protein homeostasis, nucleargenomic instability and telomere shortening. Short-term treatment does not seem enough torecover from OSA consequences while long-term CPAP treatment might partially re-stablishsome alterations.Overall, this work suggests that OSA promotes/aggravates aging and aging-related diseases.Further investigations are needed to find new biomarkers allowing for OSA early diagnosis, patientstratification and treatment response monitoring. In the end, OSA early diagnosis and treatmentmay constitute a new strategy to delay ageing.
Description: Dissertação de Mestrado em Biotecnologia Farmacêutica apresentada à Faculdade de Farmácia
URI: http://hdl.handle.net/10316/88199
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Tese Bárbara Santos.pdf3.66 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

57
checked on Jul 29, 2021

Download(s)

23
checked on Jul 29, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons