Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/86723
Title: Glicosídeos do esteviol
Other Titles: Steviol Glycosides
Authors: Figueira, Daniela de Oliveira
Orientador: Loura, Luís Miguel Santos
Corte-Real, Pedro Filipe Guerreiro C. de Castro
Keywords: Stevia rebaudiana; glicosídeos do esteviol; rebaudiósido A; esteviósido; edulcorantes; Stevia rebaudiana; steviol glycosides; rebaudioside A; stevioside; sweeteners
Issue Date: 28-Feb-2019
Serial title, monograph or event: Glicosídeos do esteviol
Place of publication or event: Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra e Farmácia Barradas- Santiago do Cacém
Abstract: O consumo excessivo de açúcar tem-se vindo a tornar num dos maiores problemas de saúde pública em todo o mundo, sendo o grande causador de doenças como a Diabetes mellitus tipo 2 e a obesidade, pelo que a necessidade de se encontrar uma alternativa que leve à diminuição do seu consumo se tornou uma prioridade. Os glicosídeos do esteviol têm origem na planta Stevia rebaudiana Bertoni, originária da América do Sul, frequentemente encontrada na zona da fronteira entre o Paraguai e o Brasil. Esta planta é utilizada por povos nativos do Paraguaia há mais de 1500 anos devido ao seu sabor doce e às suas propriedades medicinais. Os glicosídeos do esteviol, extraídos da folha de Stevia rebaudiana, são edulcorantes não calóricos que, para além de conferirem o sabor doce, podem ainda trazer benefícios à saúde humana. Pretende-se então fazer uma análise critica aos glicosídeos de esteviol enquanto edulcorante, avaliar a segurança do consumo diário deste aditivo alimentar, o seu potencial para causar toxicidade aguda ou cónica (genotoxicidade, carcinogenicidade e toxicidade reprodutiva), ou o seu potencial alergénico. É a ainda importante averiguar quais as vantagens que podem advir do seu consumo, bem como as suas alegadas propriedades medicinais (anti-hipertensor, anti-diarreico..). Na Europa, o extrato altamente purificado de glicosídeos do esteviol foi aprovado pela Comissão Europeia há apenas alguns anos, em 2011, no entanto, o seu crescimento foi extremamente rápido, sendo possível encontrar inúmeros produtos aditivados com esta substância à venda no mercado, sendo os refrigerantes os produtos com maior destaque.
The excessive consumption of sugar has become one of the greatest threats to public health in the world and is one of the major cause of diseases like Type 2 Diabetes mellitus and obesity, so the need to find an alternative that leads to a decrease consumption of sugar has become a priority. Steviol glycosides come from the Stevia rebaudiana Bertoni plant, which is native to South America, often found on the border between Paraguay and Brazil. This plant is used by the natives of Paraguay for more than 1500 years because of it sweet taste and medicinal properties. Steviol glycosides, extracted from Stevia rebaudiana leaf, are non-caloric sweeteners that, in addition to provide a sweet taste, it can also bring benefits to human health. It is intended to make a critical analysis to the glycosides of steviol as a sweetener, to evaluate the safety of the consumption of this food additive on a daily basis, its potential for acute or chronic toxicity (genotoxicity, carcinogenicity and reproductive toxicity), or its allergenic potential.It is also important to investigate the advantages that can come of its consumption, as well as its alleged medicinal properties (antihypertensive, anti-diarrheal...). In Europe, the highly purified glycosides extract of stevioside was approved a few years ago, in 2011 by the European Commission however, its growth was extremely fast and it is already possible to find numerous products added with this substance for sale in every supermarkets, being the soft drinks the most outstanding.
Description: Relatório de Estágio do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas apresentado à Faculdade de Farmácia
URI: http://hdl.handle.net/10316/86723
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Monografia Daniela Figueira.pdf555.65 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

378
checked on Jan 15, 2020

Download(s)

325
checked on Jan 15, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons