Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/86670
Title: Lista Europeia de Medicação Inapropriada no Idoso (EU(7)-PIM List ) - Um estudo sobre a sua aplicabilidade a idosos institucionalizados
Other Titles: European List of Inappropriate Medication in the Elderly (EU (7) -PIM List) - A study on its applicability to institutionalized elderly
Authors: Luís, Ana Isabel Conceição 
Orientador: Fernandez-Llimos, Fernando
Caetano, Maria Margarida Coutinho de Seabra Castel-Branco
Keywords: EU(7)-PIM List; Idoso; Medicamento potencialmente inapropriado; Polimedicação; EU (7)-PIM List; Elderly; Potentially inappropriate medication; Polypharmacy.
Issue Date: 4-Mar-2019
Serial title, monograph or event: Lista Europeia de Medicação Inapropriada no Idoso (EU(7)-PIM List ) - Um estudo sobre a sua aplicabilidade a idosos institucionalizados
Place of publication or event: Faculdade de Farmácia da U. Coimbra e FFUL
Abstract: Introduction: Prescription of Potentially Inappropriate Medication (PIM) in the elderly is areality that increasingly concerns the scientific community. It is associated with negative clinicaloutcomes, namely the increase of adverse reactions, with consequent increases in morbidityand mortality in the elderly and hospital admissions. Several instruments for the evaluation ofPIMs in the elderly have been created, being the EU (7)-PIM List an example of a list createdfor the European market with the aim of improving geriatricpharmacotherapy. Objectives: 1-Analyze, from a theoretical point of view, the EU (7)-PIMList: the interconnection with previously published lists; the suitability to the Portuguesemarket; and the need to access to additional clinical information for its correct application. 2-Demonstrate the applicability of the EU (7)-PIM List in a real population of institutionalizedolder people. Methods: 1- A theoretical evaluation of the EU (7)-PIM List was performed:analysis of the drugs identified for the first time as inappropriate by this list; identification ofdrugs included on the European list which are not marketed in Portugal (information providedby INFARMED); and identification of drugs requiring additional clinical information -pharmacotherapeutic history (duration of therapy) and information of the dose administered.2- Application of the EU (7)-PIM List to an institutionalized elderly population over 65 yearsof age undergoing drug therapy (observational study). Results: 1- In the theoreticalevaluation, the 24 drugs identified for the first time in the European list were analyzed; it wasfound that there are a total of 110 drugs included in the European list which are not marketedin Portugal; and that there are 18 and 8 drugs requiring information on dose and duration oftherapy, respectively, in order to be evaluated as PIMs. 2- A total of 208 elderly people, witha mean age of 86.81 years (SD=7,794), 68.75% female were included. A total of 480 PIMs forchronic medication and 58 PIMs for SOS medication were identified from the application ofEU (7)-PIM List. More than two-thirds of the elderly take between 1 and 3 PIMs, 25% of whichcorrespond to elderly people taking 1 PIM. Of the drugs first identified by the European list,it was found that 7 were used by the study population. Conclusion: The EU (7)-PIM List is alist that can be easily used having only access to the pharmacotherapeutic profile of thepatients. Since the list does not require the knowledge of detailed clinical information, it canbe directly applied by various health professionals and in various clinical contexts.
Introdução: A prescrição de Medicamentos Potencialmente Inapropriados (PIM) em idososé uma realidade que cada vez mais preocupa a comunidade científica pelos resultados clínicosnegativos a ela associados, concretamente o aumento das reações adversas, com consequentesaumentos na morbimortalidade dos idosos e admissões hospitalares. Neste sentido, váriosinstrumentos de avaliação de PIMs nos idosos foram criados, sendo a EU(7)-PIM List umexemplo de uma lista criada para o mercado europeu com o objetivo de melhorar afarmacoterapia geriátrica. Objetivos: 1 - Analisar, do ponto de vista teórico, a EU(7)-PIM List:sua interligação com as listas anteriormente publicadas; sua adequação ao mercado português;e necessidade de acesso a informações clínicas adicionais para a sua aplicação. 2 - Demonstrara aplicabilidade da EU(7)-PIM List numa população real de idosos institucionalizados. Métodos:1 - Procedeu-se à avaliação teórica da EU(7)-PIM List: análise dos fármacos identificados pelaprimeira vez como inapropriados por esta lista; identificação dos fármacos contemplados nalista europeia que não estão comercializados em Portugal (consulta em informaçãodisponibilizada pelo INFARMED); e identificação dos fármacos que necessitam de informaçãoclínica adicional sobre historial farmacoterapêutico (duração da terapêutica) e informaçãoreferente à dose administrada. 2 - Aplicação da EU(7)-PIM List a uma população de idososinstitucionalizados com mais de 65 anos sob terapêutica medicamentosa em regime EstruturaResidencial Para Idosos (estudo observacional). Resultados: 1 - Na avaliação teórica,analisaram-se os 24 fármacos identificados pela primeira vez na lista europeia; verificou-se queexiste um total de 110 fármacos contemplados na lista europeia que não estão comercializadosem Portugal; e que existem 18 e 8 fármacos que necessitam de informação sobre dose eduração da terapêutica, respetivamente, para poderem ser avaliados como PIMs. 2 - Foramincluídos 208 idosos, com média de idades de 86,81 anos (DP=7,794), 68,75% do sexofeminino. Da aplicação da EU(7)-PIM List foram identificados um total de 480 PIMs para amedicação crónica e 58 PIMs respeitantes a medicação SOS. Mais de dois terços dos idosostomam entre 1 e 3 PIM, sendo que 25% corresponde a idosos a fazer 1 PIM. Dosmedicamentos pela primeira vez identificados pela lista europeia verificou-se que 7 eramutilizados pela população em estudo. Conclusão: A EU(7)-PIM List é uma lista de fácil e diretaaplicação a partir do conhecimento do perfil farmacoterapêutico do doente. Ao não exigir oconhecimento de informação clínica detalhada do doente pode ser aplicada por diversosprofissionais de saúde e em diversos contextos clínicos.
Description: Dissertação de Mestrado em Farmacologia Aplicada apresentada à Faculdade de Farmácia
URI: http://hdl.handle.net/10316/86670
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese-Ana-Luis!.pdf1.54 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

339
checked on Jan 14, 2020

Download(s)

334
checked on Jan 14, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons