Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/86644
Title: Palinostratigrafia do Triásico Superior - base do Jurássico no setor norte da Bacia Lusitânica (Portugal)
Other Titles: Palinostratigraphy of the Upper Triassic - base of Jurassic in the northern sector of the Lusitanian Basin (Portugal)
Authors: Boas, Ana Margarida Silva Vilas 
Orientador: Duarte, Luís Vítor da Fonseca Pinto
Moutinho, Zélia Maria Pereira
Keywords: Palinostratigrafia; Grupo de Silves; Triásico; Jurássico; Bacia Lusitânica; Palinostratigraphy; Silves Group; Triassic; Jurassic; Lusitanian Basin
Issue Date: 25-Jul-2018
Serial title, monograph or event: Palinostratigrafia do Triásico Superior - base do Jurássico no setor norte da Bacia Lusitânica (Portugal)
Place of publication or event: Portugal
Abstract: O presente trabalho mostra o estudo palinostratigráfico da sucessão Grupo de Silves exposta entre o setor Coimbra-Penela, na Bacia Lusitânica, Oeste de Portugal, unidade datada do Triásico Superior – base do Jurássico Inferior. Esta unidade engloba, da base ao topo, as formações de Conraria, Penela, Castelo de Viegas e Pereiros, a maioria delas analisadas no presente trabalho. Já não pertencente ao Grupo de Silves, foi ainda analisada a base da Formação (Fm.) de Coimbra.Da análise de 9 perfis parciais do Grupo de Silves aflorantes nesta região, devidamente identificadas em termos litostratigráficos, foram recolhidas 39 amostras para análise palinológica, com vista a um estudo de precisão biostratigráfica (e, consequentemente, cronostratigráfica). Ao longo deste estudo foram identificados 51 palinomorfos exclusivamente de origem continental: 23 taxa de esporos e 28 taxa de pólenes. Foram definidas três associações palinológicas, que foram comparadas com associações descritas noutros setores da Europa. Com os dados obtidos ao longo deste estudo é proposta, pela primeira vez, uma palinozonação informal.A Fm. da Conraria data do Carniano superior (Tuvaliano superior) a Noriano, onde é definida a zona Granuloperculatipollis rudis. Completam a associação os pólenes Paracirculina quadruplicis, Classopollis meyeriana, entre outros, que ocorrem de forma rara a comum ao longo de toda a associação. Por limitações litológicas e faciológicas, as formações de Penela e Castelo Viegas, não permitiram uma zonação palinostratigráfica. Na Fm. de Pereiros foram descritas duas zonas informais, concretamente as zonas Ischyosporites variegatus - Kraeuselisporites reissingeri (zona VR) e Pinuspollenites minimus (zona Pm) de idade hetangiana. A parte mais basal da zona de VR não é descrita, devido à falta de informação. É de salientar o claro domínio do pólen Classopollis meyeriana ao longo de toda a associação. Este taxa domina também a zona Pm em conjunto com os pólenes Classopollis torosus e Araucariacites sp.. As limitações faciológicas do topo da Fm. de Castelo Viegas, relativamente à sua ausência em palinomorfos, não permite uma discussão sobre o limite Triásico–Jurássico. Para a Fm. de Coimbra não foi proposta nenhuma zonação, tendo em conta que o material apresentado é semelhante ao da zona Pm, sugerindo que a idade da base desta unidade deverá datar da parte superior do Hetangiano.A revisão biostratigráfica estabelecida neste trabalho permite detalhar a idade da sucessão litostratigráfica do Grupo de Silves na porção norte da Bacia Lusitânica, fornecendo novas evidências dos ecossistemas e mudanças climáticas durante a transição Triásico-Jurássico.
work presents the palynostratigraphic study of the Silves Group, exposed between the Coimbra-Penela sector, in the Lusitanian Basin, West of Portugal, and dating from the Upper Triassic - Lower Jurassic. This unit includes, from the base to the top, the formations of Conraria, Penela, Castelo de Viegas and Pereiros, most of them analyzed in the present work. No longer belonging to the Silves Group, was also analyzed the basis of the Coimbra Formation.From the analysis of 9 partial outcrops of the Silves Group in this region, 39 samples were collected for palynological analysis, aiming at a biostratigraphic (and, consequently, chronostratigraphic) deepening. Throughout this study 51 palynomorphs were identified: 23 spore taxa and 28 pollen taxa. Three palynological associations were defined, which were compared with associations described in other European sectors. With the data obtained during this study, an informal palinozonation is proposed, for the first time.The Conraria Formation dates from the upper Carnian (upper Tuvalian) to Norian age where the Granuloperculatipollis rudis zone (Gr zone) is defined. Complete the association the pollens Paracirculina quadruplicis, Classopollis meyeriana and the spore Playfordiaspora sp., among others, occurring in a rare and common way throughout the association. Due to lithologic and faciological limitations, the Penela and Castelo Viegas formations did not allow a palinostratigraphic zonation. In the Pereiros Formation, two informal zones were described, namely Ischyosporites variegatus - Kraeuselisporites reissingeri (VR zone) and Pinuspollenites minimus (Pm zone) of Hettangian age. The basal part of the VR zone is not described due to lack of information. It is worth noting the clear dominance of Classopollis meyeriana pollen throughout the association. This taxa also dominates the Pm zone together with the pollen Classopollis torosus and Araucariacites sp.. The faciological limitations of the top of the Castelo Viegas Formation, regarding its absence in palynomorphs, do not allow a discussion about the Triassic - Jurassic boundary. For the Coimbra Formation, no zonation was proposed, considering that the presented material was similar to the Pm zone, suggesting that the age of the base of the Coimbra Formation should date from the upper part of Hettangian.The biostratigraphic review established in this work allows us to detail the age of the litostratigraphic succession of the Silves Group in the northern portion of the Lusitanian Basin, providing new evidence of ecosystems and climatic changes during the Triassic-Jurassic transition.
Description: Dissertação de Mestrado em Geociências apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/86644
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação_MargaridaVilasBoas.pdf9.9 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

370
checked on Jul 21, 2021

Download(s) 50

449
checked on Jul 21, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons