Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/85639
Title: Efeitos combinados do turno de hemodiálise e do cronótipo, nos padrões de sono, sintomas psicológicos e qualidade de vida, em pessoas com Doença Renal Crónica
Other Titles: Effects of haemodialysis shift and individual chronotype on sleep paterns, psychological symptoms and quality of life in CKD patients
Authors: Maias, Isabel Sofia Pereira 
Orientador: Gomes, Ana Cardoso Allen
Keywords: sono-vigília; hemodiálise; hora do dia; cronótipo; qualidade de sono; sleep-wake patterns; haemodialysis; time of day; chronotype; sleep quality
Issue Date: 19-Sep-2018
Serial title, monograph or event: Efeitos combinados do turno de hemodiálise e do cronótipo, nos padrões de sono, sintomas psicológicos e qualidade de vida, em pessoas com Doença Renal Crónica
Place of publication or event: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
Abstract: O sono é influenciado por diversas doenças, sendo uma delas a Doença Renal. Os problemas de sono associam-se a uma diminuição da qualidade de vida. Fatores psicológicos, bioquímicos, fisiopatológicos, estilo de vida e até a própria hemodiálise relacionam-se com problemas de sono nestes pacientes.Foi nosso objetivo estudar os efeitos do turno de tratamento e do cronótipo nos padrões de sono de pacientes com Doença Renal Crónica em hemodiálise. Participaram 92 utentes repartidos por quatro turnos de tratamento não equivalentes (nomeadamente, proporção de diabéticos: 12.5% no turno noturno vs. 58.8% ao início da tarde), de um centro de diálise de Coimbra, que responderam a questões sociodemográficas, clínicas, ISI, STOP-Bang, PSQI, QCM, ESS, HADS e WHOQOL-Bref. Os resultados em função do turno de tratamento revelaram, no turno noturno, melhor qualidade de vida, menos depressão, menos dificuldade em adormecer e melhor qualidade de sono nalgumas componentes do PSQI, e piores resultados no turno do início da tarde. Quanto ao efeito do cronótipo, os matutinos revelaram menores sonolência diurna, ansiedade e disfunção diurna, em oposição aos vespertinos. A interação turno X cronótipo foi pouco expressiva, com exceções pontuais: destacou-se a significância estatística nas pontuações de ansiedade, tendencialmente superiores em turnos consonantes com o cronótipo. Apesar dos resultados promissores respeitantes ao turno noturno de tratamento, as conclusões ficam limitadas por diferenças sociodemográficas e clínicas entre turnos, em especial diabetes inferior no turno da noite e superior no da tarde. Assim, será indispensável que futuros estudos consigam compor grupos de turno equivalentes através de aleatorização.
Sleep is influenced by several diseases, such as Renal Disease. Disturbed sleep is associated to decreased quality of life. Psychological, biochemical, pathophysiological, lifestyle and even hemodialysis treatment factors are related to increased sleep disturbances in these patients.The aim of this study was to analyse the effect of treatment shift/schedule and chronotype on the sleep patterns of patients with Chronic Renal Disease doing hemodialysis. Ninety two participants distributed by four non-equivalent treatment shifts (namely in terms of diabets distribution: 12.5% at night shift vs. 58.8% at afternoon shift), from one dialysis centre in Coimbra, answered to sociodemographic and clinical questionnaires, ISI, STOP-Bang, PSQI, CSM, ESS, HADS and WHOQOL -Bref.The results according to the treatment shift revealed, for the night shift, better quality of life, lower depression, less difficulty falling asleep and better of sleep in some of the PSQI components, contrarily to the afternoon shift that presented higher symptoms. The chronotype effect was also observed, as morning-types showed lower levels of daytime sleepiness, anxiety and diurnal dysfunction, as opposed to evening-types. The shift*chronotype interaction effect was minor and non-significant for most variables. One exception concerned anxiety scores that appear to be higher in shift schedules more concordant with chronotype. Despite the promising results regarding the night treatment schedule, conclusions are limited by the demographic and clinical non-equivalence between patients in each treatment shift, especially diabets frequency. Therefore, future research using experimental designs able to compose equivalent treatment shift groups through randomization will be vital.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/85639
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE_ISABEL_MAIAS.pdf911.76 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

363
checked on May 26, 2020

Download(s) 50

320
checked on May 26, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons