Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/84469
Title: Zika: avanços e perspetivas futuras
Other Titles: Zika: advances and future perspectives
Authors: Carvalho, Ana Carolina Gonçalves de 
Orientador: Pereira, Mónica Patrícia
Maia, Paula Cristina Santos Luxo
Augusto, Sara Raquel Sousa
Keywords: Vírus Zika; Mosquito Aedes; Microcefalia; Síndrome Guillain-Barré; RT-PCR; Zika virus; Aedes mosquitoes; Microcephaly; Guillain-Barré Syndrome; RT-PCR
Issue Date: 13-Sep-2018
Serial title, monograph or event: Zika: avanços e perspetivas futuras
Place of publication or event: Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra; Labesfal/Fresenius-Kabi; Farmácia Viriato
Abstract: Zika é uma doença infeciosa causada pelo vírus zika que pertence à família Flaviviridae. Este vírus é transmitido maioritariamente pela picada de um mosquito, sendo o mosquito Aedes o vetor primário. Ao contrário dos outros flavivírus, o zika tem a particularidade de poder ser transmitido por via sexual.O vírus zika permaneceu relativamente desconhecido até 2007, quando ocorreu o primeiro surto na ilha de Yap, na Micronésia, mas na altura foi associado a uma doença suave, uma vez que a maior parte da população não apresentava sintomas. Porém, o reaparecimento da infeção por este vírus e a sua associação com anomalias neurológicas e malformações no sistema nervoso central (SNC), como microcefalia e Síndrome de Guillain-Barré (SGB) e suspeitas de microcefalia congénita devido à infeção durante a gravidez,alertaram as autoridades de saúde pública. Em 2016 a World Health Organization (WHO)declarou zika como uma emergência de saúde pública.Desde o recente surto do vírus zika ocorrido no Brasil, com o primeiro caso confirmado em maio de 2015, que se tem investigado incessantemente para desenvolver métodos de diagnóstico sensíveis bem como fármacos e moléculas eficazes além de medidas adequadas de prevenção e controlo para evitar a propagação de zika e os seus efeitos. O desenvolvimento de testes de diagnóstico fiáveis tem-se revelado difícil devido à reatividade cruzada do vírus com outros flavivírus e devido à baixa especificidade destes testes em pessoas anteriormente expostas a um flavivírus. Os métodos disponíveis neste momento são os métodos serológicos e os métodos moleculares, sendo os métodos moleculares baseados na deteção do RNA viral os mais utilizados para fazer diagnóstico na fase aguda. Os métodos serológicos apenas devem ser realizados após a seroconversão. As principais medidas de prevenção da infeção por zika incluem o controlo de vetores,terapêuticas e vacinação. O controlo de vetores engloba várias medidas físicas de proteção individual da picada do mosquito e também medidas químicas e biológicas com o objetivo de reduzir a população de vetores. Face à falta de medicamentos aprovados para a prevenção da infeção, encontra-se em investigação a possibilidade de reutilização de certos compostos já existentes para ser em usados como antivirais e o uso de Anticorpos (Ac) monoclonais como potencial terapêutica para flavivírus. Estes Ac são muito específicos e apresentam menos imunogenicidade e toxicidade fora do alvo que as moléculas antivirais. Como não é possível uma quimioprofilaxia constante e devido à agressividade e propagação do vírus, é urgente uma vacina segura e eficaz. Devido ao conhecimento da estrutura do vírus e conhecimento dos antigénios alvo e tendo como base o desenvolvimento de vacinas bem sucedidas para outros flavivírus, foi possível criar várias plataformas de vacinas que estão atualmente em ensaios clínicos.O objetivo desta monografia é observar a evolução do conhecimento sobre o vírus zika,abordar os vários modos de transmissão e de infeção básica, adquirir novos conhecimentos sobre os métodos de diagnóstico, assim como perspetivar algumas medidas preventivas em estudo.
Zika is an infectious disease caused by the zika virus that belongs to the Flaviviridae family.The zika virus is mainly transmitted by a mosquito bite, being the primary vector the mosquito Aedes. Unlike the other flaviviruses, zika has the particularity of being capable of sexual transmission.The virus remained relatively unknown until 2007, when its firs outbreak occurred on the Yap island, in Micronesia, but at the time it was associated with a mild disease since most ofthe population showed no symptoms. However the resurgence of the virus and its association with neurological abnormalities and central nervous system malformations, such as microcephaly and Guillain-Barré Syndrome and suspicions of congenital microcephaly due to infection during pregnancy, alerted the authorities of public health. In 2016, World Health Organization (WHO) declared zika as a Public Health Emergency.Since its most recent outbreak in Brazil, with its first confirmed case in May 2015, it has been unceasingly investigated the development sensitive diagnostic methods as well as drugs and molecules effective besides suitable measures of prevention and control in order to avoid the spread of zika and its effects. The development of reliable diagnostic testing has revealed to be hard work due to cross reactivity of the virus with other flaviviruses and due to the low specificity of these test in persons previously exposed to a flavivirus. The currently available assays are serological assays and molecular assays, and the molecular assays, that detect viral RNA, are the most used to make diagnosis in acute phases. The serological assays should only be used after seroconversion. The main measures of prevention of zika infection include vector control, therapeutics and vaccination. Vector control encompasses several physical measures of individual protection of the mosquito bite and also chemical and biological measures with the goal of reducing vector population. In view of the lack of approved medicines for the prevention of infection, it is under investigation the possibility of the reuse of certain compounds already existing to be used as antivirals and the use of monoclonal antibodies as potential therapy to flavivirus. These antibodies are highly specific and show less immunogenicity and toxicity outside the target than small antiviral molecules.As it is not possible permanent prophylaxis and due to the aggressive nature of the virus and its spread, it is urgent a safe and effective vaccine. The knowledge of the virus structure and its target antigens, and having as base the development of successful vaccines to other flavivirus, permitted the creation of several vaccine platforms that are currently in clinical trials. The goal for this monograph is to observe the evolution of the knowledge of the zika virus, approach the several routes of transmission and basic infection, acquire new awareness about diagnostic methods as well as prospect some prevention measures currently in study.
Description: Relatório de Estágio do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas apresentado à Faculdade de Farmácia
URI: http://hdl.handle.net/10316/84469
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Documento Único - Ana Carvalho.pdf3.62 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

406
checked on Jan 21, 2020

Download(s) 50

448
checked on Jan 21, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons