Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/84379
Title: O contributo da Fitoterapia na Cicatrização de Feridas
Other Titles: The contribution of Phytotherapy in Wound Healing
Authors: Barreto, Catarina Sofia Vitorino 
Orientador: Couto, Lígia Maria Ribeiro Pires Salgueiro da Silva
Rocha, Marília João da Silva Pereira
Keywords: Fitoterapia; Feridas; Cicatrização; Ensaios in vitro e in vivo; Ensaios Clínicos.; Phytotherapy; Wounds; Wound healing; In vitro and in vivo assays; Clinical trials
Issue Date: 24-Jul-2018
Serial title, monograph or event: O contributo da Fitoterapia na Cicatrização de Feridas
Place of publication or event: Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra, Farmacia Estadio; CHUC
Abstract: The skin is the first line of defense of the human body. When a wound is formed there is a disruption of the cellular and anatomic continuity of a tissue and therefore greater susceptibility to infections and other types of agressions. Wound healing is a complex and dynamic process, which can be divided into four phases: Homeostasis; Inflammatory;Proliferative; Remodeling. When wound healing don’t occur in a regularly way due to a proliferative disorder of the dermis, hypertrophic scars or keloids may be formed. Wound healing depends of a correct blood perfusion and oxygenation of the wound, a nutrition without nutritional deficiencies and the absence of infection. Diabetes is a pathology associated with diminished healing capacity and defects in the microcirculation, so wounds have high risk of becoming chronic. The age is another important factor, it is estimated that the total amount of collagen in the dermis decreases by 1% per year.Natural products have shown good potential in wound treatment. For example, the honey has several antibacterial properties due to the high sugar content, low pH and the ability of generation of hydrogen peroxide. Leptospermum scoparium honey has excellentantibacterial properties due to the high level of the reactive dicarbonyl methylglyoxal, a potent inhibitor of bacterial growth. Also, various types of plant extracts and/or plant isolates have demonstrated good efficacy. Rosa rubiginosa oil demonstrated a good regeneration of the tissues in post-surgical wounds. The aerial parts of Centella asiatica are rich in pentacyclic triterpenoids which are responsible for the cicatrizing properties. Centella asiatica and Aloe vera demonstrated efficay in the treatment of chronic wounds. Curcuma longa has marked anti-inflammatory and antioxidant properties what leads to a decrease in oxidative stress around the wound. Several studies have shown the ability of curcumin to increase wound contraction and accelerate the healing process.In conclusion, the phytotherapy has demonstrated enormous potencial in treating wounds either as na adjuvante or as an alternative to conventional medicine with demonstrated efficacy in vitro and in vivo assays and in clinical trials.
A pele é a primeira linha de defesa do corpo humano. Quando surge uma ferida há uma descontinuidade celular e anatómica de um tecido e por isso maior suscetibilidade a infeções e outros tipos de agressões. A cicatrização da ferida é um processo fisiológico complexo e dinâmico, que se pode dividir em quatro fases: Homeostase; Inflamatória;Proliferativa;Remodelação. Quando a cicatrização não ocorre de forma regular devido a uma desordem proliferativa da derme podem-se formar cicatrizes hipertróficas ou queloides. A cicatrização da ferida depende de uma correta perfusão sanguínea e oxigenação da ferida, de uma alimentação sem carências nutricionais e da ausência de infeção. A diabetes é uma patologia associada à diminuta capacidade de cicatrização e a defeitos na microcirculação,pelo que as feridas têm um risco elevado de se tornar crónicas. A idade é outro fator importante, estimando-se que a quantidade de colagénio da derme diminui aproximadamente1% por ano.Os produtos de origem natural têm demonstrado um bom potencial no tratamento deferidas. Por exemplo, o mel apresenta várias propriedades antibacterianas que se devem aoelevado teor em açúcar, baixo pH, e a capacidade de gerar peróxido de hidrogénio. Destaca-seo mel de Leptospermum scoparium que apresenta excelentes propriedades antibacterianasdevido aos elevados níveis de metilglioxal dicarbonil reativo, um potente inibidor bacteriano.Também vários tipos de extratos vegetais e/ou compostos isolados de plantas têmdemonstrado uma boa eficácia. O óleo de Rosa rubiginosa aplicado continuadamente em feridas pós-cirúrgicas demonstrou uma boa regeneração dos tecidos. As partes aéreas de Centella asiatica são ricas em triterpenoides pentacíclicos, responsáveis pela sua ação cicatrizante. Tanto a Centella asiatica como o Aloe vera demonstraram ser eficazes no tratamento de feridas crónicas. A Curcuma longa apresenta propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes marcantes, diminuindo o stress oxidativo em redor da ferida. Vários estudos demonstraram a capacidade da curcumina em aumentar a contração de feridas e acelerar o processo de cicatrização de feridas.Assim, a fitoterapia tem demonstrado um enorme potencial no tratamento de feridas quer como adjuvante, quer como alternativa à medicina convencional, com eficácia demonstrada em ensaios in vitro e in vivo e em ensaios clínicos.
Description: Relatório de Estágio do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas apresentado à Faculdade de Farmácia
URI: https://hdl.handle.net/10316/84379
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
FERIDAS-pdf-final.pdf1.24 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

1,246
checked on Feb 27, 2024

Download(s) 20

2,176
checked on Feb 27, 2024

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons