Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/83950
Title: Literacia, família e escola: o estudo de conceções, práticas e ambientes de literacia, junto de pais e educadores de crianças em idade pré-escolar
Other Titles: Literacy, family and school: the study of conceptions, practices and environments of literacy, with parents and educators of pre-school children
Authors: Gomes, Maria Bernadete Silva de Holanda 
Orientador: Dias, Maria da Luz Bernardes Rodrigues Vale
Keywords: Literacia; Família; Educadores de infância; Aprendizagem; Linguagem; Literacy; Family; Early Childhood Educators; Learning; Language
Issue Date: 30-Oct-2017
Serial title, monograph or event: Literacia, família e escola: o estudo de conceções, práticas e ambientes de literacia, junto de pais e educadores de crianças em idade pré-escolar
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A presente dissertação foi elaborada no âmbito do Mestrado em Temas de Psicologia do Desenvolvimento e desenvolve uma temática que envolve o estudo da literacia, seus conceitos e evolução, bem como as suas contribuições para a aprendizagem no ambiente do Jardim de Infância. Esta pesquisa, realizada junto de pais/encarregados de educação e educadores de crianças em idade pré-escolar, pretende caracterizar as crenças, práticas e ambientes de literacia emergente na perspetiva dos pais, analisando as relações entre estes aspetos e também o papel das condições sociodemográficos dos pais. Visa conhecer igualmente as conceções dos educadores de infância e as suas práticas para o desenvolvimento e promoção da literacia no Jardim de infância. Pretende proceder também à analise das relações entre estas conceções e práticas e investigar a influência de variáveis como idade, formação e tempo de atuação dos educadores de infância. Finalmente, esta pesquisa propõe-se comparar qualitativamente, com base nos resultados descritivos, as conceções dos educadores de infância e as conceções dos pais sobre a aprendizagem da leitura e escrita, assim como a importância que uns e outros atribuem às diferentes instituições na promoção da literacia. O trabalho de investigação pretende, assim, confrontar os dados estatísticos de educadores e pais para alcançar as suas contribuições na promoção da literacia.Esta investigação utiliza o método quantitativo da pesquisa empírica, mas também a análise qualitativa, para — com base em análise estatística e análise de conteúdo — apresentar resultados relativos às conceções e práticas de literacia de educadores e pais. Para atingir os objetivos propostos realizaram-se dois estudos, recorrendo-se a duas amostras: uma constituída por pais e encarregados de educação (n=291) de crianças a frequentar o Jardim de Infância (Estudo I); outra formada por educadoras (n=21) envolvidas diretamente na educação pré-escolar no Distrito de Coimbra (Estudo II). Os dados foram recolhidos através de inquérito, utilizando instrumentos de autorresposta, de aplicação individualizada, dirigidos a pais e educadores, considerando as características específicas de cada grupo. Em termos globais, quanto à esfera da literacia familiar, a pesquisa revela que a maior parte dos participantes mostraram crenças que refletem uma dimensão holística (versus tecnicistas) sobre o seu papel no processo de aprendizagem da leitura e escrita. No que se refere às “práticas do dia-a-dia”, a mais utilizada é a leitura de cartazes publicitários. Nas “práticas de entretenimento”, a leitura de histórias é a prática mais frequente. Quanto às “práticas de leitura e escrita de treino”, ajudar o filho(a) a dizer o nome das letras é a mais utilizada. Foram encontradas correlações entre crenças e práticas dos pais. Ainda sobre a literacia familiar, o nível sociodemográfico e as habilitações das mães revelaram algumas influências. Os resultados mostram também que a maioria das educadoras afirmou que as suas atividades nos Jardins de Infância têm como base as Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar (OCEPE) e que os seus conhecimentos sobre literacia são adequados. As inquiridas também apresentaram uma maior percentagem na conceção «mais holística » (90.5%) e «muito holística» (9.5%), não havendo referência às conceções «muito tecnicista» e «mais tecnicista». Na classificação com três categorias de conceções (tecnicistas, mistas, holísticas), a maioria considerou as mistas (90.5%). Verifica-se ainda que um maior tempo de serviço no atual Jardim de Infância está associado a conceções mais tecnicistas. Na preferência das educadoras para o desenvolvimento da leitura e da escrita, prevaleceram as atividades de práticas de literacia emergente. As educadoras a atuar na rede pública mostraram-se com conceções mais holísticas em comparação com as da rede privada. Finalmente, concluímos que, tanto no grupo de pais como no de educadores de infância, há predominância de conceções holísticas. Apesar de os tipos de práticas de literacia serem diferentes nestes dois grupos, eles atribuem um grau de importância semelhante às instituições que compõem a tríade responsável pela promoção da literacia (Família, Escola e Estado), valorizando sobretudo a família e a escola.
The present dissertation was elaborated within the scope of the Masters in Themes of Developmental Psychology and develops a theme that involves the study of literacy, its concepts and evolution, as well as its contributions to learning in the environment of kindergarten. This research, carried out with parents/guardians and educators of pre-school children, aims to characterize the emergent literacy beliefs, practices and environments from the perspective of parents, analyzing the relationships between these aspects and also the role of sociodemographic conditions from parents. It also aims to learn about the concepts of early childhood educators and their practices for the development and promotion of literacy in kindergarten. It also intends to analyze the relationships between these concepts and practices and to investigate the influence of variables such as age, training and time of performance of the educators of childhood. Finally, this research intends to qualitatively compare, based on the descriptive results, the conceptions of the educators of infants and the conceptions of the parents on the learning of the reading and writing, as well as the importance that one and another attribute to the different institutions in the promotion of the literacy. The research work aims, therefore, to confront the statistical data of educators and parents to reach their contributions in the promotion of literacy.The study uses the quantitative method of empirical research, but also the qualitative analysis, to — based on statistical analysis and content analysis — present results regarding the conceptions and practices of literacy of educators and parents. To reach the proposed objectives, two studies were carried out, using two samples: one consisting of parents and caregivers (n = 291) of children attending Kindergarten (Study I); another formed by educators (n = 21) directly involved in pre-school education in the District of Coimbra (Study II). The data were collected through a survey, using self-administered instruments, of individual application, addressed to parents and educators, considering the specific characteristics of each group.Overall, in the sphere of family literacy, research reveals that most participants showed beliefs that reflect a holistic (versus technicist) dimension of their role in the learning process of reading and writing. With regard to “day-to-day practices”, the most used is the reading of advertising posters. In “entertainment practices”, reading stories is the most common practice. As for “practice reading and writing practice”, helping the child to say the name of the letters is the most used. Correlations were found between parents' beliefs and practices. Still on family literacy, the sociodemographic level and the qualifications of the mothers revealed some influences. The results also show that most educators stated that their activities in kindergartens are based on the Curriculum Guidelines for Pre-School Education (OCEPE) and that their literacy knowledge is adequate. Respondents also had a higher percentage in the “more holistic” (90.5%) and “very holistic” (9.5%) design, with no reference to “very technical” and “more technical” designs. In the classification with three categories of conceptions (technical, mixed, holistic), the majority considered the mixed categories (90.5%). It is also verified that a longer time of service in the current kindergarten is associated with more technical conceptions. In the preference of the educators for the development of reading and writing, the activities of emergent literacy practices prevailed. The educators working in the public network showed themselves with more holistic conceptions compared to those of the private network. Finally, we conclude that, in both parents and early childhood educators, there is a predominance of holistic conceptions. Although the types of literacy practices are different in these two groups, they attach a similar degree of importance to the institutions that make up the triad responsible for the promotion of literacy (Family, School and State), giving priority to family and school.
Description: Dissertação de Mestrado em Temas de Psicologia do Desenvolvimento apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/83950
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese_BernadeteHolanda_VersãoFINAL.pdf1.92 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

380
checked on Jan 22, 2020

Download(s) 50

352
checked on Jan 22, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons