Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/83945
Title: Perceções dos trabalhadores não docentes e não investigadores da Universidade de Coimbra sobre o papel do Ensino Superior no contexto da Educação ao Longo da Vida
Other Titles: Perceptions of workers of the University of Coimbra, not teachers nor researchers, about the role of higher education in the context of lifelong education
Authors: Vieira, Maria Manuela Galhardo de Matos 
Orientador: Oliveira, Albertina Lima
Keywords: Declaração de Bolonha; Ensino Superior; maiores de 23 anos; educação ao longo da vida; Educação de Adultos; Bologna Declaration; Higher education; Non-traditional students; Lifelong education; Adult Education
Issue Date: 27-Oct-2017
Serial title, monograph or event: Perceções dos trabalhadores não docentes e não investigadores da Universidade de Coimbra sobre o papel do Ensino Superior no contexto da Educação ao Longo da Vida
Place of publication or event: Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
Abstract: No quadro da implementação da Declaração de Bolonha, assumida pelos Governos e Instituições de Ensino Superior da grande maioria dos países europeus e, inclusive de Portugal, assistimos a grandes mudanças operadas, nomeadamente em torno da organização da formação terciária, com o objetivo de atrair novos públicos. Em Portugal, a implementação do Decreto-Lei nº 64/2006, de 21 de março, foi um passo decisivo nesse âmbito, determinando as condições especiais de ingresso e acesso dos ‘maiores de 23 anos’. Com a realização deste estudo pretendemos conhecer os motivos que levaram os trabalhadores não docentes e não investigadores da Universidade de Coimbra a envolverem-se na educação ao longo da vida (através da realização de cursos de nível superior), a sua autonomia na aprendizagem, bem como perceber se a procura voluntária de formação constitui uma mais valia para a atividade profissional que desempenham. Para a recolha de dados, recorremos à aplicação de um questionário online e a amostra do estudo é constituída por 119 participantes. O estudo sugere que a decisão de (re)ingressar ao Ensino Superior, corresponde, genericamente, a motivos que na literatura de Educação de Adultos são designados por ‘orientados para a aprendizagem’, abarcando aspetos relacionados com o próprio gosto de aprender. Apesar de não predominar uma relação entre as áreas de formação e as características profissionais, quando ocorre, é na expectativa de adquirir conhecimentos para o desempenho profissional. Pudemos ainda verificar que a variável idade não diferencia estes trabalhadores nem face aos motivos de (re)ingresso ao Ensino Superior, nem face à tendência para se envolverem em atividades de educação ao longo da vida podendo ser diferenciados pelas suas características académicas face às variáveis idade e antiguidade. Considerámos pertinente incluir no questionário um instrumento de medida da Autonomia na Aprendizagem. Através dos resultados obtidos concluímos que é a variável antiguidade, a variável que diferencia estes trabalhadores face à autonomia o que vem reforçar a importância das Instituições de Ensino Superior estarem preparadas para dar resposta aos desafios que os adultos lhes colocam com as suas experiências acumuladas.
In the framework of the Bologna Declaration, adopted by the Governments and higher education institutions of the majority of European countries, including Portugal, many changes have occurred particularly with the aim of attracting a growing number of non-traditional students. In Portugal, the implementation of Decree-Law nº 64/2006, of 21 March, was a decisive step in this context, determining the special conditions of admission and of access of those citizens called 'over 23 years’. This study intends to understand the reasons why University of Coimbra’ workers (not teachers nor researchers) chose to become involved in lifelong learning (formal and non formal education), their learning autonomy, as well as to figure out in what extent graduations and courses took by them represent gains for the professional activity they perform. A non experimental study was carried out and the data was collected through the application of an online questionnaire to a sample of 119 workers of the University of Coimbra. The study shows that the major reason to (re)enter Higher Education is related to what in adult education literature is designated 'learning-oriented’, linked to the desire to learn. Those students that see themselves as goal oriented, although not the majority, refer that they are improving their education to perform better in their profession. The results also show that age does not differentiate the reasons for (re)entering higher education nor to be involved in lifelong education (non formal learning). Concerning autonomy, the longer the working years the higher the perception of learning autonomy. Reasons for (re)entering higher education are not related to this last variable.
Description: Dissertação de Mestrado em Educação e Formação de Adultos e Intervenção Comunitária apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/83945
Rights: closedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Dissertação mestrado (Manuela Vieira) (versão de 4 de nov).pdf7.32 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

278
checked on Oct 15, 2019

Download(s) 50

268
checked on Oct 15, 2019

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons