Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/83279
Title: Perda de massa óssea e a sua relação com fraturas de fragilidade numa amostra esquelética portuguesa pertencente à Coleção de Esqueletos Identificados (CEI) da Universidade de Coimbra
Other Titles: Bone mass loss and its relationship with fragility fractures in a portuguese skeletal sample belonging to the Colection of Idenfied Skeletons (CISC) from the University of Coimbra
Authors: Nogueira, Catarina Gaspar Nabais Simão 
Orientador: Silva, Ana Maria Gama da
Curate, José Francisco Taborda
Keywords: osteoporose; fraturas de fragilidade; paleopatologia; massa óssea cortical; radiogrametria; osteoporosis; fragility fractures; paleopathology; cortical bone mass; radiogrammetry
Issue Date: 23-Feb-2017
Serial title, monograph or event: Perda de massa óssea e a sua relação com fraturas de fragilidade numa amostra esquelética portuguesa pertencente à Coleção de Esqueletos Identificados (CEI) da Universidade de Coimbra
Place of publication or event: Departamento de Ciências da Vida da FCTUC
Abstract: A osteoporose é uma desordem óssea metabólica de etiologia multifatorial caracterizada pelo decréscimo da massa óssea, pela deterioração da microarquitectura e pelo consequente aumento do risco de fratura. As mudanças diacrónicas dos fatores etiológicos como os hábitos alimentares, a longevidade ou as mudanças na atividade física poderão ter conduzido a diferenças na prevalência da osteoporose e das fraturas que lhe estão, epidemiologicamente associadas (como as fraturas de compressão das vértebras; fraturas do fémur proximal; fraturas do rádio distal e fraturas do úmero proximal) ao longo do tempo. O Objetivo deste trabalho foi a identificação do padrão de perda de massa óssea cortical e a sua relação com fraturas de fragilidade numa amostra esquelética pertencente à Coleção de Esqueletos Identificados (meados do século XIX/ inícios do século XX) e a sua comparação com os padrões de perda de massa óssea e de prevalência de fraturas de fragilidade numa coleção esquelética de referência pertencente aos séculos XX e XXI (Coleção de Esqueletos Identificados do século XXI [CEI/XXI]). Os resultados foram obtidos através da mensuração radiogramétrica dos parâmetros corticais no segundo metacárpico e da identificação macroscópica e radiográfica das fraturas de fragilidade (vértebras, fémur proximal, rádio distal e úmero proximal) numa amostra esquelética pertencente à Coleção de Esqueletos Identificados da Universidade de Coimbra (CEI), séculos XIX e XX (N=302). Os resultados obtidos sugerem que a massa cortical diminui com a idade à morte em ambos os sexos, mas principalmente no sexo feminino. Na comparação das duas amostras CEI e CEI/XXI o padrão de perda de massa óssea parece ser semelhante no grupo feminino mas não para o masculino, tendo sido observado um menor «Índice de Massa Cortical» nos indivíduos masculinos amostrados da CEI/XXI. As fraturas de fragilidade relacionam-se com o aumento da idade e com a redução da massa óssea, não tendo existido diferenças significativas entre os sexos na maior ou menor prevalência destas. Após a comparação das duas amostras, também, não foram observadas diferenças significativas na prevalência de fraturas de fragilidade. Contudo, os resultados demonstram que existia a prevalência de fraturas fragilidade no passado, tendo uma maior incidência nas faixas etárias mais velhas não sendo apenas influenciadas pela massa óssea, mas também por outros fatores.
Osteoporosis is a metabolic bone disease of multifactorial etiology characterized by decreased in bone mass, deterioration of bone microarchitecture and increasing risk of fracture. The diachronic changes of etiological factores such as eating habits, longevity or changes in physical activity may have led to differences in the prevalence of osteoporosis and fractures epidemiologically associated to that disease (e.g. hip fractures, vertebral fractures and distal radius fractures) over time. The aim of this study was the identification of cortical bone loss and its relationship to fragility fractures in two identified skeletal collections housed at the University of Coimbra. The studied sample belong to The Coimbra Identified Skeletal Collection (CISC – 19th-20th) of the University of Coimbra wich was compared with another sample that belongs to The 21st Century Identified Skeletal Collection (CEI/XXI) of the University of Coimbra. The results were obtained by radiogrammety measurement of cortical parameters in the second metacarpal and by macroscopic and radiographic identification of fragility fractures (vertebrae, proximal femur, distal radius and proximal humerus) in 302 skeletons from CEI.The results suggested that cortical mass decreases with age in both sexes, but especially in females. After comparing the two samples (CEI and CEI/XXI) the patterns of bone loss appears to be similar in women but not for the male group. Males from CEI/XXI show a lower “Cortical Mass Index” relatively to CEI male sample. The fagility fractures are related to aging and reduced bone mass, with no significant differences between the two sexes. After comparing the two samples no significant differences, in the prevalence of fragility fractures, were observed as well. However, the results revealed that there was a prevalence of fragility fractures in the past, with higher incidence in older age groups. This incidence appears to have been influenced, not only by bone mass, but also by other factors.
Description: Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humanas apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/83279
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Mestrado_Catarina Nogueira.pdf1.58 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

422
checked on Jan 22, 2020

Download(s) 50

383
checked on Jan 22, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons