Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/83032
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPadez, Cristina Maria Proença-
dc.contributor.advisorFlorêncio, Fernando José Pereira-
dc.contributor.authorBaptista, Jorge Alexandre Carvalhosa-
dc.date.accessioned2018-12-22T18:54:04Z-
dc.date.available2018-12-22T18:54:04Z-
dc.date.issued2017-07-28-
dc.date.submitted2019-01-19-
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10316/83032-
dc.descriptionDissertação de Mestrado em Antropologia Social e Cultural apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia-
dc.description.abstractAround the discussion about the role of women in today's society, and with the work of various organizations, such as the United Nations (on a global level) or the Commission for Gender Equality ("Comissão para a Igualdade de Género", at the national level), one of the most compelling cases is the Armed Forces. Given its role in Portuguese society, and its unit of "political" administration and military institution, it is interesting to try to understand what discourses govern female integration, especially in operational specialties (associated with close combat), its politicized aspects and its biological bases, never forgetting the historical cases and the experiences of other countries.Thus, it becomes necessary to conduct a plural, multisituated and multidisciplinary research that takes into account the particularities of military service, especially in operational specialties, where direct combat (involving mobilization, location, engagement, and destruction of an enemy) is a reality, and the participant's physical capabilities are required to be above average. In this work, then, there is a discussion and evaluation between biological data (from scientific publications, peer-reviewed journals to opinions published in military magazines), publications and sociological works, a field work done by the author of the present work, through semi- structured and unstructured interviews.Given the present discourse on issues of gender identity, the term "sex" is used instead of the term "gender" given that the first refers to the biological reality, which is the purpose of the present study.eng
dc.description.abstractEm torno da discussão sobre o papel feminino na sociedade atual, e com o trabalho elaborado por diversas organizações, como as Nações Unidas (a nível global) ou a Comissão para a Igualdade de Género (a nível nacional), um dos casos incontornáveis é o das Forças Armadas. Tendo em conta o seu papel na sociedade portuguesa, e a sua dualidade entre instituição militar e instituição “politica”, é interessante tentar perceber que discursos regem a integração feminina, principalmente em especialidades operacionais (vulgo, de combate), os seus aspetos politizados e as suas bases biológicas, nunca descorando a história dessa mesma presença e as experiências de outros países.Assim, torna-se necessária uma investigação plural, multisituada e multidisciplinar, que tenha em conta as particularidades físicas do serviço militar, particularmente em especialidades operacionais, onde o combate direto (que envolve a mobilização, localização, engajamento e destruição de um inimigo/objectivo) é uma realidade, e que como tal requer dos participantes capacidades físicas acima da média. Neste trabalho é feita, então, uma discussão e avaliação entre dados biológicos (desde publicações cientificas peer-reviewed, a opiniões publicadas em revistas militares), publicações e trabalhos sociológicos, a um trabalho de campo feito pelo próprio autor do presente trabalho, através de entrevistas semi estruturadas e não estruturadas. Tendo em conta o presente discurso acerca de questões de identidade de género, a expressão "sexo" é usada em vez da expressão "género" exactamente pela primeira se referir à realidade biológica, que é o objetivo do estudo presente.por
dc.language.isopor-
dc.rightsopenAccess-
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by/4.0/-
dc.subjectRecrutamentopor
dc.subjectIntegraçãopor
dc.subjectCombatepor
dc.subjectPoliticapor
dc.subjectCoesãopor
dc.subjectIntegrationeng
dc.subjectCombateng
dc.subjectPoliticseng
dc.subjectCohesioneng
dc.subjectRecruitmenteng
dc.titleCombate no feminino: discursos, biologia e integração.por
dc.title.alternativeFemale combat: discourses, biology and integrationeng
dc.typemasterThesis-
degois.publication.locationDepartamento de Ciências da Vida-
degois.publication.titleCombate no feminino: discursos, biologia e integração.por
dc.peerreviewedyes-
dc.identifier.tid202123812-
thesis.degree.disciplineAntropologia Social e Cultural-
thesis.degree.grantorUniversidade de Coimbra-
thesis.degree.level1-
thesis.degree.nameMestrado em Antropologia Social e Cultural-
uc.degree.grantorUnitFaculdade de Ciências e Tecnologia - Departamento de Ciências da Vida-
uc.degree.grantorID0500-
uc.contributor.authorBaptista, Jorge Alexandre Carvalhosa::0000-0003-4224-5463-
uc.degree.classification17-
uc.degree.presidentejuriPereira, Sandra Isabel de Oliveira e Xavier-
uc.degree.elementojuriGaspar, Andrea Catarina Marques-
uc.degree.elementojuriFlorêncio, Fernando José Pereira-
uc.contributor.advisorPadez, Cristina Maria Proença-
uc.contributor.advisorFlorêncio, Fernando José Pereira-
uc.controloAutoridadeSim-
item.openairecristypehttp://purl.org/coar/resource_type/c_18cf-
item.openairetypemasterThesis-
item.cerifentitytypePublications-
item.grantfulltextopen-
item.fulltextCom Texto completo-
item.languageiso639-1pt-
crisitem.advisor.researchunitCIAS - Research Centre for Anthropology and Health-
crisitem.advisor.orcid0000-0002-1967-3497-
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado
Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação Jorge Alexandre Carvalhosa Baptista.pdf1.12 MBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s) 50

561
checked on Apr 9, 2024

Download(s) 50

1,214
checked on Apr 9, 2024

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons