Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/82582
Title: Avaliação com CBCT da variabilidade canalar dos pré-molares inferiores na população Portuguesa
Other Titles: CBCT evaluation of the variability of mandibular premolars canal morphology in a Portuguese population
Authors: Carvalho, Juliana Sofia Ferreira 
Orientador: Caramelo, Francisco José Santiago Fernandes Amado
Ferreira, Manuel Marques
Keywords: pré-molares inferiores; prevalência; tratamento endodôntico; tomografia computorizada de feixe cónico; morfologia; mandibular premolars; prevalence; endodontic treatment; cone beam computed tomography; morphology
Issue Date: 6-Jul-2018
Serial title, monograph or event: Avaliação com CBCT da variabilidade canalar dos pré-molares inferiores na população Portuguesa
Place of publication or event: Área de Medicina Dentária da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Abstract: Introdução: Os pré-molares mandibulares são dentes extremamente complexos e altamente variáveis a nível da morfologia canalar, considerados difíceis de tratar endodonticamente. Esta complexidade anatómica tem implicações clínicas no tratamento endodôntico.Objetivos: o objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência da variabilidade canalar, o número e a configuração dos canais radiculares assim como o número de raízes de dentes pré-molares inferiores, de acordo com a posição do dente na arcada, por gênero e por intervalos de faixas etárias, na população portuguesa usando cone beam computed tomography (CBCT).Material e métodos: Este estudo foi realizado na Área de Medicina Dentária da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, na qual foram avaliados 208 exames de CBCT de pacientes do sexo masculino e feminino entre os 18 e os 80 anos de idade. As imagens obtidas por CBCT permitem a identificação e examinação de pré-molares inferiores com recurso a imagem 3D na qual é possível ver secções axiais, transversais e sagitais dos dentes, no programa de análise Invivo 3D (Imaging Software).Resultados: Os resultados mostram que 87.2% dos primeiros pré-molares têm uma raiz e 12.8% têm duas raízes; 86.1% têm um canal e 13.9% têm dois canais. Nos segundos pré-molares, 97.0% têm uma raiz e 3.0% têm duas raízes; 96.2% têm um canal e 3.8% têm dois canais. As configurações canalares mais prevalentes são a tipo I e tipo V de Vertucci. Relativamente à avaliação por género, a incidência de um canal (94.6%) e uma raiz (94.8%) é maior no sexo feminino e a ocorrência de dois canais (14.7%) e duas raízes (12.6%) é maior no sexo masculino. Não existe uma associação entre a faixa etária do paciente e o número de raízes, o número de canais e a respetiva configuração canalar.Conclusão: Uma morfologia complexa dos primeiros pré-molares inferiores foi observada com grande prevalência de múltiplos sistemas de canais radiculares. Assim, na população portuguesa o primeiro pré-molar em comparação com o segundo pré-molar inferior apresenta mais variabilidade canalar e uma maior probabilidade de apresentar dois canais radiculares no ápex. Os clínicos devem considerar a existência de variabilidade canalar aquando da realização de procedimentos endodônticos. As imagens de CBCT podem melhorar a compreensão do sistema de canais radiculares e as suas variações, nas diferentes populações.
Introduction: Mandibular premolars are extremely complex and highly variable teeth at the level of canalar morphology, considered difficult to treat endodontically. This anatomical complexity has clinical implications in endodontic treatment.Objectives: The objective of this study was to estimate the prevalence of root canal variability, the number and configuration of root canals as well as the number of roots of mandibular premolar teeth, according to the position of the tooth in the arch, by gender and intervals of age groups, in Portuguese population using cone beam computed tomography.Materials and methods: This study was carried out in the Dental Medicine Department of the Faculty of Medicine of the University of Coimbra, in which 208 CBCT exams of male and female patients with ages between 18 and 80 years old were evaluated. The images, obtained by CBCT, allow the identification and examination of mandibular premolars using a 3D image in which it is possible to see axial, transverse and sagittal sections of the teeth in the Invivo 3D (Imaging Software) analysis program.Results: The results show that 87.2% of the first premolars have a root and 12.8% have two roots; 86.1% have one channel and 13.9% have two channels. In the second premolars, 97.0% have a root and 3.0% have two roots; 96.2% have one channel and 3.8% have two channels. The most prevalent channel configurations are Type I and Type V of Vertucci. Regarding gender evaluation, the incidence of one channel (94.6%) and one root (94.8%) is higher in females and the occurrence of two channels (14.7%) and two roots (12.6%) is higher in males. There is no association between the age group of the patient and the number of roots, the number of channels and the respective channel configuration.Conclusion: A complex morphology of the first mandibular premolars was observed with a high prevalence of multiple root canal systems. Therefore, in portuguese population, the first premolar compared to the second mandibular premolar presented more canal variability and a greater probability of presenting two root canals at the apex. Clinicians should consider channel variability when performing endodontic procedures. CBCT images can improve understanding of the root canal system and its variations in different populations.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina Dentária apresentado à Faculdade de Medicina
URI: https://hdl.handle.net/10316/82582
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Trabalho de dissertação - Juliana Carvalho.pdf384.65 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

571
checked on May 29, 2024

Download(s) 50

737
checked on May 29, 2024

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons