Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/82557
Title: Da Mentira que se quer Verdade: Fake News, uma velha chaga em novos tempos
Other Titles: Of the Lie that wants to be True: Fake News, an old wound in a new age
Authors: Moura, Zita Bacelar 
Orientador: Silva, João José Figueira da
Keywords: Fake News; Jornalismo; Desinformação; Contra-informação; Redes sociais; Fake News; Journalism; Desinformation; Counter-information; Social Networks
Issue Date: 3-Oct-2018
Keywords: Fake News; Jornalismo; Desinformação; Contra-informação; Redes sociais; Fake News; Journalism; Desinformation; Counter-information; Social Networks
Issue Date: 3-Oct-2018
Abstract: Fake news are very much in today's agenda, and it's becoming increasingly more important being able to identify and fight them in a world set by speed and immediacy. Comiing from the work of revered authors in the communication sciences and journalism studies, we shall analyse the phenomenom of fake news under the light of a new era, the era of social networks, of clickbait, of immediacy.In a first stage we will set the theoretical and political space upon which we stand, with a critical gaze on the models of communication in which the phenomenom of fake news is inserted: information, desinformation, fake news and counter-information. Finally, we shall observe the shifts in the relationships between these structures under the light of the social network paradigm.The second chapters will show the differences between an old model (desinformation) and a new phenomenom (fake news), and the social terrain upon which they act, taking in consideration the work of public relations, propaganda and fabrication of consent. Here we shall see how the public sphere and the public opinion created within it are getting tighter, in such a way that it creates a more comfortable scenario to spread fake news.The third chapter presents a critical analysis of a terrible episode of fake news, at the event of the murder of the brasilian councilwoman Marielle Franco, that ultimately resulted in serious defamation with political purposes, that left in sight the wounds of a polarized and easily susceptible public. We look upon the media treatment done by the brasilian newspaper O Globo regarding the murder of the councilwoman, and specifically how deep the fake news managed to penetrate this organism.Lastly, we shall consider the multiple forms of counter-information, within and outside the big media structures, as a possible path to build community and restore truth.
As fake news estão na ordem do dia, e torna-se cada vez mais importante sermos capazes de as identificar e combater num mundo pautado pela velocidade e pelo imediatismo. Partindo do trabalho de autores de referência das ciências da comunicação e dos estudos do jornalismo, analisaremos o fenómeno das fake news à luz da nova era, a era das redes sociais, do clickbait, do imediatismo.Numa primeira fase iremos delinear o espaço teórico e político em que nos posicionamos, com um olhar crítico sobre os modelos de comunicação em que se insere o fenómeno das fake news: informação, desinformação, fake news, e contra-informação. Finalmente, serão observadas as alterações de relacionamento entre estas estruturas à luz do novo paradigma das redes sociais.O segundo capítulo irá demonstrar as semelhanças e diferenças entre um velho modelo (a desinformação) e um novo fenómeno (as fake news), e o terreno social em que atuam, considerando trabalho de relações públicas, de propaganda e de fabricação de consentimento. Aqui veremos como a esfera pública e a opinião que se cria dentro dela se vai apertando de forma a gerar um cenário mais confortável para a disseminação de fake news.O terceiro capítulo apresenta uma leitura crítica sobre um terrível episódio de fake news, aquando do assassinato da vereadora carioca Marielle Franco, que resultou em graves difamações com propósitos políticos e deixaram à mostra as feridas de um público polarizado e facilmente suscetível. Olhamos o tratamento mediático que o jornal brasileiro O Globo fez do homicídio da vereadora, e especificamente até que ponto as fake news penetraram neste organismo.Por fim, iremos considerar as múltiplas formas da contra-informação, dentro e fora das grandes estruturas mediáticas, como um possível caminho de construção de comunidade e reposição de verdade.
Description: Dissertação de Mestrado em Jornalismo e Comunicação apresentada à Faculdade de Letras
URI: http://hdl.handle.net/10316/82557
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação_ZitaMoura.pdf8.78 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

487
checked on Aug 20, 2019

Download(s) 50

406
checked on Aug 20, 2019

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons