Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/82157
Title: Does the perception of 24/7 support in home palliative care reduce emergency department use? A cross-sectional correlational study in adults with advanced disease
Other Titles: Será que a percepção de apoio 24/7 em cuidados paliativos domiciliários diminui o uso dos serviços de urgência? Estudo transversal correlacional em adultos com doença avançada
Authors: Tavares, Ana Carolina Travassos 
Orientador: Silva, Bárbara Oliveira Gomes da
Dourado, Marilia Assunção Rodrigues Ferreira
Keywords: Serviço de urgência, hospital; Cuidados paliativos; Serviços de cuidados domiciliários; Unidades de cuidados paliativos; Emergency service, hospital; Palliative care; Home care services; Hospices
Issue Date: 16-Mar-2018
Serial title, monograph or event: Does the perception of 24/7 support in home palliative care reduce emergency department use? A cross-sectional correlational study in adults with advanced disease
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Introduction: In a scenario of advanced disease, most people would prefer to be cared at home if provided with adequate support. Therefore, there has been developments in home palliative care (HPC) services, with diverse models of care emerging. We aimed to determine if the perception of 24/7 availability of support in HPC services reduces emergency department (ED) use.Methods: We conducted a secondary correlational analysis of data from a cross-sectional interview survey of HPC users from the north region of Portugal. We studied 70 patients and evaluate the relation between their perception of availability for 24/7 support and the ED use in the month before the interview using Pearson’s Chi-square test. We also used kappa score to measure the proportion of agreement between perceived and actual 24/7 availability.Results: Of 70 patients (median age 75, 57.1% male, 68.6% with cancer), only 9 (12.9%) visited ED in month prior to the interview (up to 4 times). Of the 70 patients, 60.0% perceived the HPC team was available 24/7 (kappa score 0.667, 84.3% agreement with real 24/7 availability). There was a trend towards statistically significance in the association between perceived 24/7 availability and reduced ED use (p=0.084). Perceived 24/7 availability was 33.0% (n=3/9) among ED users and 63.9% (n=39/61) among non-ED users. Discussion and conclusion: Our results suggest that there is a good perception of 24/7 availability and reduced ED use among people in HPC. Our small sample does not ensure sufficient statistical power, hence we can not exclude there is an association between a perception of 24/7 support and decreased ED use. Further research should be performed with a larger sample.
Introdução: Num cenário de doença avançada, a maioria das pessoas preferiria receber cuidados em casa, se forem prestados com o apoio adequado. Assim sendo, têm havido desenvolvimentos nos serviços de cuidados paliativos (CP), e surgido novos modelos de cuidados paliativos domiciliários. O nosso objectivo foi averiguar se a percepção de apoio 24/7 por parte dos serviços de CP domiciliários reduz o uso dos serviços de urgência (SU). Métodos: Realizámos uma análise secundária correlacional, de dados de um questionário de um estudo transversal realizado em utilizadores de serviços de CP domiciliários da região norte de Portugal. Analisámos 70 doentes e avaliámos a relação entre a sua percepção de apoio pela equipa e as idas ao SU durante o período de um mês anterior à data da entrevista, utilizando o teste de qui-quadrado. Usámos o coeficiente kappa para medir o nível de concordância entre a percepção e a disponibilidade real do serviço.Resultados: De 70 doentes (idade mediana de 75, 57.1% do sexo masculino e 68.6% com cancro), apenas 9 (12.9%) foram ao SU no mês anterior à entrevista (de 1 até 4 vezes). Dos 70 doentes, 60.0% tinha a percepção de que a sua equipa de CP domiciliários estava disponível 24/7 (kappa 0.667, 84.3% de concordância com uma real disponibilidade 24/7). Houve uma tendência para a significância estatística na associação entre a percepção de apoio 24/7 e a redução do uso do SU (p =0.084). A percepção de apoio 24/7 foi de 33.0% (n=3/9) nos utilizadores do SU e de 63.9% (n=39/61) nos que não foram ao SU.Discussão e conclusão: Os nossos resultados sugerem que há uma boa percepção de disponibilidade 24/7 e redução das idas ao SU por parte dos doentes em CP domiciliários. A nossa reduzida amostra não nos garante um poder estatístico suficiente, e por isso não podemos excluir que há uma associação entre a percepção de apoio 24/7 e a redução do uso do SU nestes doentes. Um estudo posterior deverá ser feito com uma amostra maior.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/82157
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TF MIM-Ana Carolina Travassos Tavares.pdf3.31 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

350
checked on Nov 6, 2019

Download(s) 50

335
checked on Nov 6, 2019

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons