Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/81971
Title: As controvérsias da vacina contra o HPV
Other Titles: HPV vaccine controversies
Authors: Vaz, Susan Sofia Gonçalves 
Orientador: Dias, Maria Margarida Oliveira Figueiredo
Campos, Sara Catarina Felício Teixeira
Keywords: Papillomavirus humano; Vacinas de Papillomavírus; Infeções por Papillomavírus; Carcinoma do Colo do útero; Viral like particles; Human papillomavirus; Papillomavirus Vaccines; Papillomavirus infections; Uterine Cervical Neoplasms; Viral like particles
Issue Date: 6-Mar-2017
Serial title, monograph or event: As controvérsias da vacina contra o HPV
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Abstract: Background: Human papillomavirus (HPV) is one of the most widespread sexually transmitted diseases in the world. It is estimated that at least 50% of all sexually active people are infected during their lifetime. HPV16 and HPV18 account for about 70% of cases of cervical cancer.The emergence of the HPV vaccine, tested worldwide and approved by the FDA in 2006, has generated controversy early on. Currently, there are three commercial HPV vaccines on the market: Gardasil®, CervarixTM, and more recently Gardasil9®. These are prophylactic vaccines, without therapeutic efficacy.Objectives: This review intends to address the controversies of HPV vaccine, based on the bibliographical research of recent publications, so that it can be an updated auxiliary information instrument for clinical practice.Data Sources: Search of articles on PubMed®, b-on®, UpToDate® and service of the Biblioteca das Ciências da Saúde da Universidade de Coimbra, being extended with consultation of bibliographical references considered of interest.Review methods: Of the 229 articles obtained, 117 were selected by reading abstract, which corresponded to the objective of this review, as well as other studies that could give a general approach to this issue.Conclusions: The development of HPV vaccine represents a milestone in the prevention of HPV related infections, lesions and cancers related. A new generation of vaccine currently being marketed and initial studies have found them to be highly effective. However the available vaccines are safe and are also effective (>90%) but their true effect can only be confirmed following a 20 year follow-up period. The actual long term effectiveness and safety of the vaccine is not yet known. As a result, HPV screening still has a major role to play invcancer prevention. The next vaccine generations should not only be more effective, with a bigger coverage, but also cheaper and will try to create a therapeutic capacity vaccine.
Enquadramento: A infeção pelo Papiloma Vírus Humano (HPV) é uma das doençassexualmente transmissíveis mais difundida mundialmente. Estima-se que pelo menos 50% de todas as pessoas sexualmente ativas sejam infetadas durante a vida. Na maioria dos casos, a infeção pode não causar sintomas contudo, os subtipos de alto risco HPV16 e HPV18 são responsáveis por cerca de 70% dos casos de cancro do colo do útero.O desenvolvimento da vacina contra o HPV, testada em todo o mundo e aprovada pela FDA em 2006, gerou controvérsias desde cedo. Atualmente estão comercializadas três vacinas contra o HPV: a Gardasil®, a CervarixTM, e mais recentemente, a Gardasil9®. Trata-se de vacinas profil ticas, sem eficácia terapêutica.Objetivos: Com base em publicações recentes da literatura pretende-se, com esta tese de revisão, aprofundar os conhecimentos sobre a tem tica “As controvérsias da vacina contra o HPV”, de modo a constituir um instrumento auxiliar de informação atualizada à prática clínica.Fontes de dados: Pesquisaram-se artigos através do PubMed®, b-on®, UpToDate® e Serviço da Biblioteca das Ciências da Saúde da Universidade de Coimbra, sendo alargada com a consulta de referências bibliográficas consideradas de interesse.Métodos de revisão: Dos 229 artigos consultados, selecionaram-se 117, que correspondiam objetivamente ao tema da revisão, bem como outros estudos permitindo uma abordagem mais abrangente deste tema.Conclusões: O desenvolvimento da vacina contra o HPV representa um marco na prevenção da infeção por estes vírus e das lesões e neoplasias associadas. Uma nova geração da vacina está agora no mercado e os estudos iniciais indicam uma elevada eficácia. No entanto, as vacinas disponíveis são seguras e também eficazes (>90%), mas os benefícios reais apenas poderão ser comprovados após um período total de seguimento de 20 anos. Na verdade, aiiieficácia e a segurança a longo prazo da vacina não são conhecidas. Por esta razão, o rastreio do CCU tem ainda tem um papel importante na prevenção. As próximas gerações de vacinas deverão ser mais eficazes, com maior cobertura, mais acessíveis com a possibilidade da criação de vacinas capacidade terapêutica.
Description: Trabalho de Projeto do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/81971
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
As controvérsias da vacina contra o HPV.pdf874.77 kBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s) 50

433
checked on Sep 15, 2020

Download(s) 50

369
checked on Sep 15, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons