Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/81838
Title: Aprendizagem Assistida por Pares -Uma Alternativa Pedagógica no Ensino de Competências a Estudantes de Medicina
Other Titles: Peer Assisted Learning - A Pedagogical Alternative of Teaching Skills to Medical Students
Authors: Ribeiro, Joana Fernandes 
Orientador: Conceição, Hugo Camilo Freitas da
Santos, Lélita Conceição
Keywords: Educação Médica; Ensino Pré-graduado; Aprendizagem Assistida por Pares; Técnicas Cirúrgicas Básicas; Medical Education; Undergraduate Teaching; Peer Assisted Learning; Basic Surgical Skills
Issue Date: 2-Jun-2017
Serial title, monograph or event: Aprendizagem Assistida por Pares -Uma Alternativa Pedagógica no Ensino de Competências a Estudantes de Medicina
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Abstract: Introdução: O treino de competências técnicas é considerado fundamental e ainda assim pouco explorado no currículo médico pré-graduado. Rácios tutor-aluno elevados e disponibilidade reduzida dos assistentes da faculdade, são alguns dos desafios que se impõem, conduzindo à procura de soluções pedagógicas alternativas, nomeadamente a Aprendizagem Assistida por Pares.O propósito deste estudo foi avaliar o impacto de um programa de Aprendizagem Assistida por Pares em técnicas cirúrgicas básicas, no que respeita à melhoria do conhecimento e competência técnica.Materiais e Métodos: Cento e quatro alunos do 3o ano do Mestrado Integrado em Medicina foram selecionados aleatoriamente para participarem na sessão formativa em técnicas cirúrgicas básicas, lecionada por alunos do 5o ano, tendo sido eliminados alunos com formação extracurricular na área, antes e entre avaliações, ou curso superior relacionado. Trinta e quatro alunos foram sujeitos a um exercício de avaliação de 10 minutos, antes da sessão formativa e um mês após, através do método Objective Structured Assessment of Technical Skills (OSATS) para técnicas cirúrgicas, sendo a avaliação feita por um examinador independente. Estabeleceram-se comparações entre as prestações e calculada também a magnitude do efeito. Todos os alunos foram convidados a preencher um questionário de auto perceção após a sessão formativa. Um grupo de alunos do 6o foi também sujeito à mesma avaliação, sem participar na sessão formativa e foram estabelecidas comparações com o desempenho do 3o ano após a sessão formativa.Resultados: Existiram diferenças estatisticamente significativas (p<0.001) entre os valores médios pré e pós sessão formativa obtidos pela Escala Global de Avaliação, para a técnica de sutura simples. A magnitude do efeito foi considerada grande (>0.80). No que respeita à avaliação através da lista de verificação para TCB, obteve-se significância estatística para todos os procedimentos. Comparando o desempenho entre o 3o e 6o anos, não houve diferenças estatisticamente significativas nos valores obtidos pela Escala Global de Avaliação, apesar de maior dispersão nos resultados do 6o ano. Para todos os procedimentos da lista de verificação, maior percentagem de alunos do 3o ano realizou corretamente os mesmos.Oitenta e nove alunos responderam ao questionário, incluindo aqueles submetidos à avaliação. Cerca de 70% considera insuficiente a formação curricular recebida nas áreas em foco. Mais de 90% avaliou como 4 e 5 (1-5) o impacto que a sessão formativa teve no conhecimento, competência técnica, confiança e motivação. Todos os alunos referiram que voltariam a participar numa sessão de AAP como formandos e mais de 90% como formadores.Discussão/Conclusão: Um programa de AAP em técnicas cirúrgicas básicas parece contribuir para a melhoria sustentada do conhecimento e competência técnica, permitindo que se introduza mais precocemente e de forma mais alargada o treino destas competências práticas no ensino pré-graduado. Uma sessão formativa pareceu ser suficiente para alcançar maior homogeneização no desempenho, quando comparado com os alunos em final de curso.
Background: Technical skills training, namely basic surgical skills, is considered fundamental and still rarely emphasised in undergraduate medical curriculum. High student- tutor ratios and limited availability of faculty staff are some of the challenges medical education is facing nowadays, demanding the search for new pedagogical alternatives such as Peer Assisted Learning.The purpose of this study was to evaluate the impact of a Peer Assisted Learning program in basic surgical skills regarding the improvement of knowledge and technical competence. Material and Methods: One hundred and four 3rd year students of Integrated Master in Medicine were randomly selected to participate in a basic surgical skills workshop delivered by 5th year students. Students with noncurricular education in the area of study or previous related degree were excluded from the selection. Thirty-four students were assessed in their knowledge and technical competence before and one month after the workshop in a 10 minutes exercise through Objective Structured Assessment of Technical Skills (OSATS) for surgical skills. There were established comparisons between performances and effect size was also calculated. All students were invited to complete a self-perception questionnaire after the workshop. A group of 6th year students was also assessed in its performance without participating in the workshop and comparisons were established with 3rd years students’ performances after the workshop. A group of 6th year students’ was also assessed without participating in the workshop and comparisons were stablished with the 3rd year group performance after the workshop.Results: There was significant difference (p<0.001) between the mean values pre- and post- workshop based on the Global Rating Scale for the simple suture technique. The magnitude of the effect was considered large (>0.80). Regarding the assessment with checklist, there was significant difference for all the procedures. Eighty-nine students answered the questionnaire,9including those who were assessed. Approximately 70% believed medical school provided insufficient education in suture technique, asepsis and wound cleaning. More than 90% rated as 4 and 5 (in a 5 points Likert scale) to the impact the workshop had in their knowledge, technical competence, confidence and motivation for learning. All students said they would participate again in a Peer Assisted Learning program, as tutees, and more than 90% said they would participate as tutors.Discussion/Conclusion: A Peer Assisted Learning Program in basic surgical skills seems to improve knowledge and technical competence, and allows its early extended introduction in the undergraduate medical curriculum. One session seemed to be sufficient enough to reach a performance homogenisation when compared to students of the final year.
Description: Trabalho de Projeto do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: https://hdl.handle.net/10316/81838
Rights: closedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Joana Ribeiro.pdf2.57 MBAdobe PDF    Request a copy
Show full item record

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons