Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/81701
Title: SAOS no adulto jovem : caracterização de uma população
Authors: Machado, Marta Sofia da Cunha Alves 
Orientador: Freitas, Sara Elisabete Marta de Oliveira da
Carneiro, Maria João Silva Matos
Keywords: Apneia obstrutiva do sono; Adulto jovem
Issue Date: Jan-2010
Abstract: Introdução: A Síndrome de Apneia Obstrutiva do Sono é um dos distúrbios clínicos de maior relevo descobertos na segunda metade do século XX. Apesar da prevalência ser superior no idoso, alguns dados sugerem que a condição clínica do adulto apresenta maior gravidade. No entanto, os estudos realizados, especificamente, no adulto jovem, são poucos. Objectivos: Avaliar as características clínicas e polissonográficas de uma população com Distúrbios Respiratórios do Sono, com idade compreendida entre os 20 e os 39 anos. Metodologia: Realizou-se um estudo retrospectivo, através da consulta de processos clínicos de doentes que realizaram Estudo Poligráfico do Sono, em 2008, e que constavam no ficheiro do Laboratório de Estudos do Sono dos Hospitais da Universidade de Coimbra, tendo sido seleccionados os casos diagnosticados de Distúrbios Respiratórios do Sono. Resultados: Foram consultados 44 processos clínicos (44 doentes); 84,1% do sexo masculino; Índice de Massa Corporal médio de 30,9 ± 5,0 kg/m2. Entre os hábitos pessoais, de realçar 34,1% fumadores, 27,3% com terapêutica regular psiquiátrica e 18,2% com cardiovascular. As patologias conhecidas mais comuns são otorrinolaringológicas (56,8%) e endocrinológicas (52,3%). Os sinais/sintomas mais frequentes são: sono não reparador (95,5%), roncopatia (95,5%), sonolência diurna excessiva (88,6%), fadiga crónica (56,8%) e apneias documentadas (52,3%). 27,3% apresentaram um Índice de Apneia-Hipopneia inferior a 5,0/h, 34,1% entre 5,0 e 14,9/h, 13,6% entre 15,0 e 29,9/h e 25,0% igual ou superior a 30,0/h. Foi aplicada ventilação domiciliária a 57% dos indivíduos e foram submetidos a correcção cirúrgica 27%. A percentagem de dias de utilização do ventilador por um período igual ou superior a 4 horas/noite foi, em média, de 65,2 ± 29,4%. Correlacionou-se o sexo, o Índice de Massa Corporal, a presença de comorbilidades cardiovasculares, de alterações otorrinolaringológicas e de roncopatia, o Índice de Apneia-Hipopneia e o diagnóstico com as restantes variáveis. Conclusões: A população analisada era muito sintomática. Destaca-se a elevada prevalência de obesidade. A Síndrome de Apneia Obstrutiva do Sono foi o Distúrbio Respiratório do Sono mais comum. Ao contrário do que está descrito para os doentes mais velhos, no adulto jovem, a gravidade destes distúrbios não parece relacionar-se com o Índice de Massa Corporal nem com a frequência de sintomas diurnos. Realça-se a necessidade de desenvolvimento ou de aperfeiçoamento de estratégias para aumentar a compliance ao CPAP.
Introduction: Obstructive Sleep Apnea Syndrome is one of the most important medical conditions identified in the second half of the twentieth century. In spite of a higher prevalence among the elderly, some data suggest that this condition is more severe in younger ages. However, only few studies have been carried out with young adults populations up until now. Objectives: To evaluate clinical and polysonographic features of a 20th to 39th yearold population presenting Respiratory Sleep Disturbances. Methodology: Retrospective analysis of clinical files of patients who underwent Polysonography in 2008, from Laboratório de Estudos do Sono dos Hospitais da Universidade de Coimbra, and were diagnosed with Respiratory Sleep Disturbances. Results: 44 clinical files were collected with 84,1% males and average Body Mass Index of 30,9 ± 5,0 kg/m2. 34,1% referred tobacco use, 27,3% psychiatric therapy and 18,2% cardiovascular therapy. The most common associated pathologies were otorhinolaryngologic (56,8%) and endocrinologic (52,3%). The most frequent symptoms were excessive daytime sleepiness (88,6%), non repairing sleep (95,5%), chronic fatigue (56,8%), snoring activity (95,5%) and documented apneas (52,3%). 27,3% presented with an Apnea-Hypopnea Index under 5,0/h, 34,1% between 5,0 and 14,9/h, 13,6% between 15,0 and 29,9/h and 25,0% equal or superior to 30,0/h. CPAP was applied to 57% of the patients and 27% were submitted to surgery. In average, CPAP was used for 4 or more hours per night in 65,2% ± 29,4 of the time. Sex, Body Mass Index, cardiovascular co-morbidity, otorhinolaryngologic disorders, snoring activity and Apnea-Hypopnea Index were correlated to other investigated items. Conclusions: The analyzed population was very symptomatic. Obesity is highly prevalent. Obstructive Sleep Apnea Syndrome was the most common Respiratory Sleep Disturbance. In contrast to what is described in older patients, the severity of Respiratory Sleep Disturbances does not appear to correlate to Body Mass Index or daytime symptoms’ frequency in young adults. It is necessary to develop or sharpen strategies to increase patients’ compliance to CPAP.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área cientifica de Pneumologia, apresentada á Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/81701
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Trabalho Final 6º ano MIM - Marta Machado.pdf297.45 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

53
checked on Jan 15, 2020

Download(s)

18
checked on Jan 15, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.