Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/81113
Title: Literatura e Cibernética: para uma poética dos processos generativos automáticos
Authors: Silva, Ana Maria Ângelo Marques da 
Orientador: Portela, Manuel
Keywords: Literatura; Computação; Linguagem; Geratividade; Escrita; Leitura; Literature; Cybernetics; Computation; Language; Generativity; Writing; Reading
Issue Date: 20-Sep-2018
Project: PD BD 52247 2013 
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Esta tese é dedicada ao estudo da literatura generativa. A partir de uma perspectiva que cruza os estudos literários com a reflexão sobre o seu contexto sociocultural, a literatura generativa é considerada enquanto fenómeno que nos permite identificar tensões entre dois campos distintos — a literatura e a cibernética —, aferindo alguns dos efeitos da automação das práticas de escrita e leitura na literatura, e atentando no modo como esses efeitos nos permitem observar algumas das dinâmicas que caracterizam a cultura contemporânea. Este estudo identifica diferentes poéticas do texto generativo, dividindo-se em três partes pensadas numa lógica de “zoom-out”. Num primeiro momento procura-se estabelecer o que é um texto generativo, explorando as relações entre linguagem e computação, sistematizando definições de geratividade em diferentes contextos disciplinares, e analisando um conjunto de estudos de caso nos quais os processos algorítmicos são explorados enquanto ferramentas de invenção de linguagem. Num segundo momento considera-se o texto enquanto sistema, problematizando a noção de autoria e as estratégias de leitura associadas de textos generativos, privilegiando o contexto português na reflexão sobre os principais eixos teóricos em que se funda esta textualidade, e tomando para análise obras que sublinham as relações entre geratividade e discursividade. Num terceiro momento discute-se as materialidades técnicas e políticas da mediação digital, reflectindo sobre cognição algorítmica, os limites do computável, e a tensão entre as esferas literária e informacional, a partir de estudos de caso que problematizam as relações humano-máquina. A Introdução e a Conclusão situam a textualidade generativa num eco-sistema cultural alargado: enquanto a Introdução apresenta, desde logo, o quadro sociocultural no qual se inscrevem os processos de automação da linguagem, a Conclusão recupera e aprofunda as principais linhas de fuga que caracterizam o modo como literatura generativa nos dá conta do seu momento histórico, e sistematiza as respostas à interrogação sobre a especificidade e o valor literário do texto gerado automaticamente. O eixo central que articula as três partes deste trabalho é a recuperação da autonomia humana.
Description: Tese de doutoramento em Materialidades da Literatura apresentada ao Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/81113
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Literatura e Cibernética.pdf3.04 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

182
checked on Jan 22, 2020

Download(s)

60
checked on Jan 22, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.