Title: Intolerância alimentar na etiologia da síndrome do cólon irritável
Authors: Almeida, Rita Maria Rosinha de 
Keywords: Síndrome do cólon irritável;Dieta
Issue Date: 2011
Abstract: A Síndrome do Cólon Irritável (SII) é uma patologia multifactorial e heterogénea relacionada com o aparelho gastroenterológico, mas apesar da sua incidência significativa nos países ocidentais, continua a ser ainda pouco compreendida. A SII é caracterizada por uma sintomatologia variada – dores abdominais persistentes, distensão abdominal, flatulência, associada a alterações na frequência de dejecções (obstipação ou diarreia) – sendo a realização do diagnóstico e a avaliação da eficácia terapêutica inteiramente dependente da resposta do doente. Esta aparente disparidade do quadro clínico da doença pode porém ser reduzida através da utilização de um sistema de classificação dos doentes em subtipos (critérios de Roma III), consoante a predominância de um ou outro sintoma (diarreia ou obstipação), permitindo a uniformização dos diagnósticos. Os componentes da dieta parecem ter influência para desencadear, manter ou agravar os sintomas da doença, pelo que será sempre importante determinar os alimentos susceptíveis de desencadear a sintomatologia, de modo a permitir, do ponto de vista nutricional, modular a sua ingestão e assim minorar a incapacidade de que estes doentes muitas vezes se queixam. Neste sentido, assumem-se como objectivos deste trabalho a verificação da existência de intolerância alimentar nos doentes com SII, e posteriormente a identificação dos alimentos que mais frequentemente provocam o desencadear dos sintomas, assim como a caracterização desses sintomas. Por último, proceder-se-á à avaliação da frequência de consumo desses alimentos, sendo feita em relação a todos os resultados uma comparação entre os indivíduos doentes com SII e os indivíduos saudáveis que participaram no estudo, assim como, dentro do grupo dos doentes, a comparação por subtipos da patologia (predominância de diarreia, predominância de obstipação e alternância entre diarreia e obstipação). Este trabalho classifica-se como um estudo de observação do tipo descritivo, com recurso a questionários divididos em 3 partes: critérios de Roma III para a SII; avaliação clínica diagnóstica da hipersensibilidade e/ou intolerância alimentar; e por último análise da frequência alimentar. Neste estudo, participaram 182 indivíduos recolhidos da Consulta de Medicina Interna e de Nutrição da Clínica CUF de Torres Vedras, dos quais 99 sofriam da SII e 83 eram saudáveis Após a realização do presente estudo, e analisados e discutidos os resultados obtidos, pode concluir-se que se verifica uma maior prevalência de intolerância alimentar nos doentes com SII, sendo possível identificar certos alimentos como desencadeadores da sintomatologia associada à patologia. De facto, a análise dos resultados colhidos permite-nos apurar que o leite, os frutos secos, o trigo, o chocolate e os snacks de chocolate, são responsáveis por dores abdominais, diarreia, náusea e vómito nos indivíduos com predominância de diarreia, e por “inchaço” e distensão abdominal nos indivíduos com predominância de obstipação. Foi ainda possível destacar a intolerância ao leite como sendo prevalecente nos indivíduos do subtipo caracterizado pela predominância de diarreia. Constatou-se ainda que neste mesmo grupo existem comportamentos alimentares distintos dos demais subtipos, mostrando consumos mais reduzidos de alguns alimentos, o que leva a concluir que estes doentes vêem certos alimentos como causadores/exacerbadores da sua sintomatologia. A limitação que o número relativamente reduzido de participantes impôs ao presente trabalho poderia ser de certo modo ultrapassada em estudos futuros através de participantes adicionais de cada subtipo de diagnóstico da patologia, assim como do grupo de controlo, o que asseguraria um maior grau de fiabilidade à interpretação dos resultados
Irritable bowel syndrome (IBS) is a multifactorial and heterogeneous disease related to the gastrointestinal system. Although it is predominantly observed in Western countries it is yet somehow poorly understood. IBS is characterized by a group of various symptoms – persistent abdominal pain, abdominal distension, bloating – in association with changes in frequency of stools (constipation or diarrhoea). Both the diagnosis and the assessment of the effectiveness of the therapy depends entirely on information provided by the patients. This disparity in the clinical disease may be reduced by using a classifying system (Rome III criteria) that allows the standardization of such diagnostic, depending on the predominance of one or other symptom (constipation or diarrhoea). The diet elements seem to influence the initiate, maintain or worsen the symptoms of the disease. As the result, it is of most interest to identify food that might be triggering such symptoms. By controlling food intake it is possible to mitigate the symptoms that these patients often complain of. Considering the above, the envisaged objective of this study is the identification of food intolerance in patients with IBS, the identification of food that may trigger symptoms; the identification of symptoms caused by such food, and to assess how often such food is ingested. All the obtained results were compared between individuals with IBS and healthy individuals who participated in the study. Additionally a comparison between pathology subtypes (diarrhoea-predominant, constipation-predominant and alternating diarrhoea or constipation) was made amongst IBS patients. This research is classified as a descriptive study and is based on a questionnaire divided in 3 parts: the Rome III criteria for IBS; clinical diagnostic evaluation regarding hypersensitivity and/or food intolerance and lately the assessment of food frequency intake. 182 individuals picked from the consultation of Internal Medicine and Nutrition at Clínica CUF de Torres Vedras participated in this study, 99 individuals were patients with IBS and 83 where healthy individuals. At the end of the study, after analyzing and discussing the results obtained it was possible to conclude that there is a higher prevalence of food intolerance in patients with IBS, and such patients are able to identify certain foods that trigger symptoms associated with IBS. Milk, nuts, wheat, chocolate and chocolate bars, are amongst those foods and are deemed to cause abdominal pain, diarrhoea, nausea and vomiting in patients with diarrhoea-predominant subtype. In patients with constipation-predominant subtype the major symptoms were bloating and abdominal distension. It was also possible to conclude that the milk intolerance is more relevant in patients with diarrhoea-predominant subtype. This group shows distinct eating behaviours comparing with the other subtypes. Given these lower intakes of certain foods, it was possible to conclude that these patients are able to associate some foods with the triggers or exacerbation of their symptoms The reduced number of participants is a limitation of the present study that could be probably surmounted in future studies involving a larger number of patients with the various types of IBS, as well as healthy individuals (control group), providing and ensuring more accuracy in the interpretation of the results
Description: Dissertação de mestrado em Medicina (Nutrição Clínica), apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/80139
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.