Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/80111
Title: Glucagon-like peptide-I e seus análogos : dimensão cardiovascular
Authors: Seixas, Maria Inês Ribeiro 
Orientador: Carvalheiro, Manuela Rebelo
Keywords: Endocrinologia; Peptídeos semelhantes ao Glucagon; Doenças cardiovasculares
Issue Date: Sep-2011
Abstract: O Glucagon-like peptide-1 é uma hormona peptídica segregada a partir das células L enteroendócrinas, de uma forma glicose-dependente, tendo sido os seus análogos aprovados para o controlo da hiperglicémia na Diabetes Mellitus tipo 2. Integra a classe farmacológica das incretinas. O facto de actuar em situações de hiperglicémia e de forma glicose-mediada, faz com que o risco de ocorrência de episódios de hipoglicémia seja reduzido. A maioria dos estudos realizados nesta temática, diz respeito à acção do Glucagon-like peptide-1 na célula β-pancreática. No entanto, investigações mais recentes têm vindo a demonstrar que esta hormona peptídica possui um amplo espectro de acção, nomeadamente no Sistema Cardiovascular, onde desempenha efeitos potencialmente cardioprotectores e vasodilatadores. Este pleiotropismo do Glucagon-like peptide-1 é justificado pela extensa distribuição do seu receptor em diferentes tecidos. Uma vez que o Glucagon-like peptide-1 é rapidamente degradado pela enzima dipeptidil-peptidase-4, o seu tempo de semi-vida plasmática é muito curto. Com base neste facto, o estudo de potenciais agonistas do seu receptor, adquiriu especial importância. As moléculas melhor estudadas neste contexto são o Exenatide e o Liraglutide, pelo que grande parte dos modelos experimentais, para a investigação dos diferentes efeitos do Glucagon-like peptide-1, são realizados com base nestas substâncias. Os análogos referidos acima, apresentam elevada resistência à dipeptidil-peptidase-4, pelo que as semi-vidas são superiores e, consequentemente, os efeitos que daí advêm são em maior escala. A distribuição de receptores do Glucagon-like peptide-1 no Sistema Cardiovascular é ampla, designadamente ao nível dos cardiomiócitos, endocárdio, endotélio microvascular e músculo liso e endotélio coronários. O facto de o número de receptores ser elevado, sugere que o Glucagon-like peptide-1 poderá ter um importante papel na regulação de funções cardiovasculares. De facto, estudos em animais têm apontado o GLP-1 como modulador de vários efeitos com carácter cardioprotector, nomeadamente, vasodilatação, diminuição da frequência cardíaca e pressão arterial, atenuação do processo aterosclerótico e protecção contra a isquémia miocárdica. Recentemente, em humanos, verificou-se que a utilização dos análogos do GLP-1, apresenta um efeito inverso na frequência cardíaca, registando-se casos de taquicardia na prática clínica. A doença cardiovascular é a segunda causa de mortalidade em Portugal (a primeira é a doença cerebrovascular), sendo a Diabetes Mellitus um importante factor de risco para o seu desenvolvimento. Ora, conjugando todas estas evidências, rapidamente concluímos que os análogos do Glucagon-like peptide-1 podem vir a constituir uma nova classe de agentes na terapêutica cardiovascular, em pessoas com ou sem Diabetes Mellitus.
Glucagon-like peptide-1 is a peptide hormone secreted from enteroendocrine L cells, in a glucose-dependent manner, and its mimetics were recently approved for control of hyperglycemia in type 2 diabetes. These drugs are included in the class of incretins. As this drugs act by a glucose-dependent way, the risk of hypoglycaemic episodes is very reduced. Most studies in this issue concerns the action of glucagon-like peptide-1 in β-pancreatic cell. However, more recent investigations have demonstrated that this peptide hormone has a broad spectrum of activity, particularly in the cardiovascular system, where plays a potentially cardioprotective and vasodilators effects. This pleiotropism of glucagon-like peptide-1 is justified by the extensive distribution of its receptor in different tissues. Since glucagon-like peptide-1 is rapidly degraded by the enzyme dipeptidyl peptidase-4, its half-life in plasma is very short. On this basis, the study of potential agonists or mimetics, gained special importance. The best studied molecules in this context are Exenatide and Liraglutide so, much of the experimental studies to investigate the different effects of glucagon-like peptide-1 are made based on these substances. The analogs listed above, have high resistance to dipeptidyl peptidase-4 so the half-lives are higher and, consequently, the effects resulting therefrom are on a larger scale. The distribution of receptors for glucagon-like peptide-1 in the cardiovascular system is wide, including the cardiomyocytes, endocardium, endothelium and smooth muscle microvascular/coronary endothelium. The fact that the number of receptors is high, suggests that glucagon-like peptide-1 may play an important role in the regulation of specific cardiovascular functions. In fact, studies with animals, have shown that the GLP-1 as a modulator of several cardioprotective effects, including vasodilation, decreased heart rate and blood pressure, attenuation of the atherosclerotic process and protection against myocardial ischaemia. Cardiovascular disease is the second cause of mortality in Portugal (the leading cause is cerebrovascular disease), being Diabetes Mellitus one of the major risk factor for its development. Thus, just together all of this evidences, is possible conclude that glucagon-like peptide-1 might play a role in cardiovascular therapy, regardless of the existence of Diabetes Mellitus
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina àrea científica de Endocrinologia, apresentado á Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/80111
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Trabalho Final.pdf987.8 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

96
checked on Jan 14, 2020

Download(s)

77
checked on Jan 14, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.