Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/7529
Title: Somatologia subjectiva : apercepção de si e corpo em Maine de Biran
Authors: Umbelino, Luís António Ferreira Correia 
Orientador: Silva, Maria Luísa Portocarrero F.
Montebello, Pierre
Keywords: Maine de Biran, 1766-1824 -- obra; Filosofia do corpo; Corpo
Issue Date: 18-Jan-2008
Citation: UMBELINO, Luis António Ferreira Correia - Somatologia subjectiva : apercepção de si e corpo em Maine de Biran. Coimbra, 2007.
Abstract: Marca o verdadeiro labor filosófico a humildade de se saber previamente interpelado pelo que anima, a partir de dentro, a experiência do pensar. Nos espaços inaugurados por esta experiência que se ilumina na surpresa e na esperança, na novidade e na responsabilidade, se arrisca aquele que percorre o caminho milenar da Filosofia, aquele que se aventura nos trilhos que sulcam o Ser e solicitam, “de modos sempre novos, a resposta humana” . O arco dessa solicitação é sempre acolhido com outros. E, desde logo, com aqueles que honramos como pensadores, quando reconhecemos a sua diferença epocal, sistemática, ou conceptual como possibilidade de chegar a responder às exigências interpretativas de um problema real que, no chão histórico que é o nosso, então conseguimos começar a compreender, podemos continuar a compreender, ou experimentamos a necessidade de compreender de outro modo. O presente trabalho é motivado pelo tema filosófico do corpo e construído em diálogo com o filósofo francês Maine de Biran (1766-1824) que, no dealbar do séc. XIX, inaugura inesperadas, interpelantes e vigorosas possibilidades de uma verdadeira filosofia do corpo. Possibilidades estas que, defendemo-lo, chamam ainda, e porventura mais do que nunca, a pensar o leitor contemporâneo de filosofia ao longo de um triplo encadeamento temático: a) a crítica necessária aos limites da concepção moderna de experiência, que Biran antecipa ao contemplar um alargamento do conceito de causalidade – por via da consideração da relação primitiva da vontade ao corpo que lhe corresponde; b) a ponderação dos vários modos de presença do corpo no centro da experiência pessoal – não representativa – e a consequente denúncia das concepções empobrecidas de corpo que acompanham a ilusão de manifestação do pensamento; c) o reconhecimento do poder desconhecido do corpo e a tematização da fragilidade da posse de si.
Description: Tese de de doutoramento em Filosofia (Filosofia Moderna e Contemporânea) apresentada à Fac. de Letras da Univ. de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/7529
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Estudos Clássicos - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese -Sumário e Introdução.pdf204.92 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

599
checked on Mar 24, 2020

Download(s) 50

276
checked on Mar 24, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.