Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/628
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorRosário, Lourenço Joaquim da Costa-
dc.date.accessioned2008-12-05T14:59:00Z-
dc.date.available2008-12-05T14:59:00Z-
dc.date.issued1987-01-09en_US
dc.identifier.citationROSÁRIO, Lourenço Joaquim da Costa - Narrativa africana de expressão oral : (Transcrita em português). Coimbra, 1986.-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/628-
dc.descriptionTese de doutoramento em Letras (Literaturas dos Países Africanos de Expressão Portuguesa) apresentada à Fac. de Letras da Univ. de Coimbra-
dc.description.abstractA tese tem com objectivo central, por um lado, o estudo das estruturas nas narrativas de transmissão oral, expressamente recolhidas no Vale do Zambeze/Moçambique, e por outro, a avaliação dos mecanismos que provocam as transformações dessas mesmas narrativas de versão para versão no espaço e no tempo, bem como determinar os factores dessas transformações. Para melhor compreensão do estudo proposto, foram reservadas algumas linhas, no início do trabalho, onde se apresenta a comunidade produtora das narrativas em estudo, a comunidade Sena. Em traços gerais procedeu-se a uma descrição das características geográficas da região, de alguns dados históricos das suas gentes, das línguas que nela se falam, dos hábitos, costumes, crenças e normas. Fez-se depois uma digressão de natureza teórica pelos principais estudos conhecidos sobre a literatura de transmissão oral enquanto objecto literário, etnológico, histórico, sociológico ou antropológico. Aqui, procurou-se confrontar as diversas posições sobre o assunto de forma a que o autor pudesse tirar ilações da melhor metodologia a seguir para atingir os objectivos que traçou para o seu próprio trabalho. As principais questões abordadas podem ser assim sistematizadas: a oralidade e a escrita; a natureza literária das narrativas de transmissão oral; a sua origem, as suas características e estruturas; as transformações estruturais e de sentido – os formalistas e os estruturalistas; a questão da clasificação. A terceira parte é totalmente dedicada à transcrição do corpus e à análise das narrativas segundo a metodologia proposta.As narrativas foram classificadas segundo dois vectores: um vector estrutural e outro temático, articulados entre si de forma a constituirem um sistema expressamente proposto pelo autor. A quarta parte debruça-se sobre questões de natureza discursiva, nomeadamente o problema da tradução e dos principais recursos retóricos, textuais e extra-textuais na situação de oralidade. A obra termina com um apêndice onde são apresentadas algumas versões recolhidas em outras regiões do mundo e que apresentam parentesco temático e etno-cultural com as narrativas estudadas.en_US
dc.language.isoporpor
dc.rightsembargoedAccesseng
dc.subjectEtnografia -- Moçambiqueen_US
dc.titleNarrativa africana de expressão oral : (Transcrita em português)en_US
dc.typedoctoralThesisen_US
item.grantfulltextnone-
item.languageiso639-1pt-
item.fulltextSem Texto completo-
Appears in Collections:FLUC Secção de Português - Teses de Doutoramento
Show simple item record

Page view(s) 5

1,266
checked on Mar 25, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.