Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/48552
Title: Effect of caffeine consumption on the evolution of sarcoidosis
Authors: Costa, Inês Sofia Marques Henriques Castanheira da 
Orientador: Cordeiro, Carlos Robalo
Cunha, Rodrigo A.
Keywords: Sarcoidose; Cafeína
Issue Date: Apr-2011
Abstract: Sarcoidosis is a systemic granulomatous inflammatory disease of unknown etiology that primarily affects the lung tissue. One commonly used therapeutic is the use of methotrexate, an immunomodulating drug, acting through adenosine-mediated modulation. This led us to gauge the impact of caffeine, an antagonist of adenosine receptors of the evolution of sarcoidosis. In a retrospective study involving 46 patients diagnosed with sarcoidosis and followed at the University Hospital of Coimbra, we ranked the evolution of sarcoidosis through the evolution of pulmonary efficiency (evaluated as the forced vital capacity) and CT scan staging and applied a questionnaire to evaluate their caffeine consumption over the past 20 years. It was found that the consumption of caffeine failed to modify the evolution of the disease, and this was not hindered either by smoking habits or the introduction of drug therapy. Interestingly, these patients consumed higher amounts of caffeine before diagnosis when compared to a group of healthy individuals. Overall, these results suggest that caffeine consumption fails to affect the evolution of sarcoidosis, albeit the higher consumption of caffeine might by future sarcoidosis patients hints at a possible self-medication strategy that should deserve further investigation.
A sarcoidose é uma doença inflamatória e granulomatosa sistémica de etiologia desconhecida que afecta sobretudo o tecido pulmonar. Um fármaco frequentemente utilizado é o metotrexato, um imuno-modulador, que actua através da modulação dos receptores de adenosina. Estas informações levam-nos a avaliar o impacto de cafeína, um antagonista dos receptores de adenosina, da evolução da sarcoidose. Realizámos um estudo retrospectivo, envolvendo 46 pacientes com diagnóstico de sarcoidose seguidos nos Hospitais da Universidade de Coimbra, que avaliou a evolução clínica da sarcoidose e a relacionou com o consumo de cafeína por parte destes. Foram utilizados como parâmetros indicadores da evolução da doença os danos na função pulmonar (avaliados através da variação da capacidade vital forçada) e o estadio da doença obtido por tomografia computadorizada do tórax, e aplicou-se um questionário para avaliar o consumo de cafeína ao longo dos últimos 20 anos. Verificou-se que o consumo de cafeína falhou em modificar a evolução da doença, e que esta não foi alterada pelos hábitos tabágicos ou pela introdução de terapia farmacológica. Curiosamente, estes pacientes consumiam maiores quantidades de cafeína antes do diagnóstico, quando comparados com um grupo de indivíduos saudáveis. Globalmente, estes resultados sugerem que o consumo de cafeína não afecta a evolução da sarcoidose, embora um maior consumo de cafeína por pacientes possa indiciar que se trate de uma estratégia de auto-medicação possível e que deve merecer uma investigação mais aprofundada
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área científica de Farmacologia-Pneumologia, apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/48552
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Costa, Inês - MIM 2010-2011.pdf431.16 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

81
checked on Dec 4, 2019

Download(s) 1

6,702
checked on Dec 4, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.