Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/48479
Title: Leptin levels in patients with fibromyalgia and relationship with the features of the disease
Authors: Paiva, Hugo Daniel Coelho 
Orientador: Silva, José António Pereira da
Matos, João Pedro Vitória Vieira de
Keywords: Reumatologia; Fibromialgia; Leptina
Issue Date: Apr-2011
Abstract: Introdução: A fibromialgia é uma doença caracterizada por dor generalizada e pela presença de sensibilidade dolorosa aumentada à pressão em zonas anatómicas bem definidas. Além disso, os doentes referem com frequência sintomas associados, tais como perturbações do humor como depressão, ansiedade, sono não repousante e cansaço, entre outras. A hipótese de que a leptina, uma hormona derivada do tecido adiposo, possa estar implicada na fisiopatologia da fibromialgia, é reforçada pela observação de que afecta dois dos sintomas mais frequentes desta doença: aumento da sensibilidade à dor e perturbações do humor. Contudo, os resultados dos estudos nestas matérias são algo contraditórios. Objectivos: O nosso estudo teve o intuito de comparar os níveis séricos de leptina num grupo de pacientes com fibromialgia e num grupo controlo. Além disto, pretendeu-se averiguar se os níveis de leptina estavam relacionados com depressão/ansiedade e com o limiar de dor. O nosso estudo pretendeu ainda comparar a distribuição de massa gorda corporal em doentes fibromiálgicos e em controlos saudáveis. Métodos: Doseámos os níveis séricos de leptina de 19 doentes do sexo feminino com o diagnóstico estabelecido de fibromialgia e de 19 controlos saudáveis. Todos os participantes foram submetidos a um exame físico (que incluiu a avaliação dos perímetros abdominal e da coxa, das pregas cutâneas em 4 locais específicos, dos limiares dolorosos em 5 localizações e ainda um estudo da bioimpedância) e responderam a um breve inquérito demográfico, assim como à versão portuguesa do Hospital Anxiety and Depression Scale. Resultados: O nosso estudo mostrou que não havia diferenças significativas nos níveis de leptina entre os dois grupos. Os doentes com fibromialgia apresentaram menor limiar de dor e maior prevalência de depressão e ansiedade. Verificámos que os níveis séricos de leptina não estavam associados nem com a depressão/ansiedade, nem com o limiar de dor. O nosso trabalho também revelou que não havia diferenças entre os dois grupos estudados, no que concerne à distribuição da massa gorda. Conclusões: Os doentes com fibromialgia e os indivíduos saudáveis têm níveis similares de leptina. As concentrações de leptina não se associaram nem à depressão/ansiedade, nem ao limiar doloroso. Não se encontrou um padrão de distribuição preferencial de massa gorda corporal que se relacionasse com a fibromialgia
Background: Fibromyalgia is a condition characterized by chronic widespread pain and the presence of tenderness on pressure in specific anatomic sites. Moreover, patients commonly report associated features, such as mood disorders like depression and anxiety, non-restorative sleep and fatigue, among others. The hypothesis that leptin, an adipocyte-derived hormone, may be involved in the pathophysiology of fibromyalgia is supported by observations that it affects two of the most outstanding manifestations of this condition: enhanced pain sensitivity and mood disturbances. However, results are still controversial. Objective: The aim of this study was to compare serum leptin levels in patients with fibromyalgia and healthy controls. Moreover, we tried to ascertain if leptin levels correlate with depression/anxiety and with pain threshold. In addition, we compared body fat distribution between patients with fibromyalgia and healthy controls. Methods: We measured serum leptin levels in 19 female patients with a diagnosis of fibromyalgia and 19 matched healthy controls. All participants underwent a physical examination (which included evaluation of waist and hip circumferences, skinfolds thickness in 4 specific sites, pain threshold in 5 locations and bioimpedance analysis) and answered to a brief demographic questionnaire, as well as a portuguese translation of Hospital Anxiety and Depression Scale. Results: In our study, we found no significant differences in leptin levels between both groups. Patients with fibromyalgia presented lower pain threshold and higher prevalence of depression and anxiety than controls. Also, we found no significant correlations between leptin with either depression/anxiety disorders, or with pain threshold. Finally, we didn’t observe statistically significant differences regarding body fat distribution between the studied groups. Conclusions: Patients with fibromyalgia had similar serum leptin levels as healthy subjects. Leptin levels were not associated with depressive/anxiety disorders, or with pain threshold. There was not a preferred body fat distributing related to fibromyalgia.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área científica de Reumatologia, apresentado á Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/48479
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Show full item record

Page view(s)

83
checked on Nov 20, 2019

Download(s)

32
checked on Nov 20, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.