Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/41357
Title: Padrão alimentar, nutricional e estilos de vida relacionados com a degenerescência macular relacionada com a idade na população portuguesa
Authors: Barreto, Patrícia Susana Correia Lopes 
Orientador: Silva, Rufino Martins da
Santos, Lèlita
Keywords: Degenerescência macular, idade; Estilos de vida; Dieta mediterrânica
Issue Date: Jun-2016
Abstract: Introdução e Objetivos: A Degenerescência Macular Relacionada com a Idade (DMI) é uma das principais causas de perda de visão central e cegueira a nível mundial em indivíduos com idade superior a 55 anos. A prevalência mundial dos estadios iniciais da DMI foi estimada em 8,01% e a dos estadios tardios em 0,37%. Atualmente, o tratamento da DMI continua limitado às formas tardias nas quais ocorre neovascularização coroideia, pelo que as estratégias de prevenção são essenciais. A DMI é uma doença multifatorial, envolvendo uma complexa interação entre fatores ambientais, incluindo o estilo de vida e fatores genéticos. Têm sido realizados vários estudos com o objetivo de determinar possíveis associações entre a dieta e o estilo de vida e a prevalência e progressão de DMI, mas os resultados obtidos têm sido inconsistentes. Relativamente a estes estudos, um número limitado avaliou a associação entre a adesão à dieta mediterrânica e a DMI. Os resultados sugerem que a dieta mediterrânica parece estar associada a uma diminuição do risco de progressão da DMI. Neste estudo, pretendeu investigar-se as diferenças alimentares e nutricionais, incluindo a adesão à dieta mediterrânica, e determinados estilos de vida, como por exemplo a prática de exercício físico e os hábitos tabágicos, em dois grupos de participantes, com e sem DMI, numa população portuguesa. Métodos: Este estudo observacional e transversal foi desenvolvido como uma extensão do Epidemiological Study on the Prevalence of Age-Related Macular Degeneration in Portugal, no âmbito do qual foi determinada a presença e estadio de DMI. O estudo incluiu 434 indivíduos com DMI e 565 sem DMI, com idade igual ou superior a 55 anos, selecionados a partir da população inscrita no Centro de Saúde da Lousã. Os participantes responderam a um questionário de estilo de vida e outro de frequência alimentar, validados para a população portuguesa. O peso, altura e perímetro abdominal foram determinados presencialmente. A conversão de alimentos em nutrientes foi efetuada com base na Tabela de Composição dos Alimentos. O MeDi-score foi o método escolhido para avaliar a adesão à dieta mediterrânica. Resultados e conclusões: Os indivíduos com DMI apresentaram uma menor frequência média de refeições diárias e de refeições ligeiras, quando comparados com indivíduos sem DMI. Neste último grupo, verificou-se existir um consumo significativamente mais elevado de citrinos (kiwi, laranja e tangerina; p ≤ 0,001), pão integral (p ≤ 0,001), bem como de água, carotenos, folatos e ácidos orgânicos (p ≤ 0,001), comparativamente aos indivíduos com DMI. Os resultados também demonstraram que a adesão à dieta mediterrânica não estava associada de modo estatisticamente significativo à DMI. Estudos futuros serão necessários para clarificar o papel da nutrição e do estilo de vida na prevalência e incidência da DMI.
Introduction and Objectives: Age-Related Macular Degeneration (AMD) is a leading cause of central vision loss and blindness worldwide in individuals aged 55 or older. World prevalence of the early stage disease was estimated to be 8.01% while its late stage prevalence was at 0.37%. The current treatment of AMD is still limited to late forms with choroidal neovascularization, so the prevention strategies are essential. AMD is acknowledged as a multifactorial disease, which involves a complex interaction of environmental factors, including lifestyle and genetic factors. Several studies have been conducted in order to establish possible associations between eating habits and lifestyle and the prevalence and progression of AMD, but the results obtained have been inconsistent. Among these studies, only a limited number looked into the effects of the association of the adhesion to the mediterranean diet and AMD. The results suggest that mediterranean diet seems to decrease the risk of progression of AMD. This study aimed to explore the food and nutritional differences, including the adhesion to the mediterranean diet, among individuals with and without AMD in a Portuguese population. Additionally, the same goal was applied to other lifestyle parameters, namely the practice of physical exercise and smoking habits. Methods: Observational and cross-sectional study, developed as an extension of the Epidemiological Study on the Prevalence of Age-Related Macular Degeneration in Portugal, under the scope of which the presence and stage of AMD was determined. The study included 434 individuals with AMD and 565 without AMD, with 55 years of age or older, selected from among the population enrolled in the Health Centre of Lousã. Participants answered two questionnaires – one on lifestyle and another on meal frequency, validated for the Portuguese population. The weight, height and abdominal perimeter were measured on site. For the purpose of analysis, the conversion of food into nutrients was based on the Tabela de Composição dos Alimentos. MeDi-score was chosen to assess adhesion to the mediterranean diet. Results and conclusions: We have concluded that individuals with AMD had a lower average frequency of meals and snacks per day when compared to individuals without AMD. In the latter group, there was a high consumption of citrus fruits statistically significant (kiwi, orange and tangerine; p ≤ 0,001) and of whole-meal bread (p ≤ 0,001) as well as of water, carotenes, folate and organic acids (p ≤ 0,001), when compared to the participants with AMD. Adhesion to the mediterranean diet has not been proven statistically significantly between subjects with and without AMD. In this framework, further studies will be needed to clarify the role of nutrition and lifestyle on the prevalence and incidence of AMD.
Description: Dissertação de mestrado em Saúde Pública, apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/41357
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese_Mestrado_ Patricia.pdf7.02 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

323
checked on Jul 29, 2020

Download(s) 20

581
checked on Jul 29, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.