Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/36490
Title: Reabsorção radicular: influência de diferentes tipos de cimentos endodônticos na alteração do pH da superfície radicular
Authors: Almeida, Elodie Teixeira de 
Orientador: Ferreira, Manuel Marques
Abrantes, Ana Margarida
Keywords: PH; MTA Fillapex; Topseal; Hidróxido de cálcio; Cimentos endodônticos; Reabsorção radicular
Issue Date: Jun-2012
Abstract: A reabsorção radicular pode ser considerada tanto um evento fisiológico, envolvendo a esfoliação dos dentes decíduos, como patológico, ao resultar de trauma ou irritação do ligamento periodontal e/ou do tecido pulpar de dentes permanentes. Este fenómeno caracteriza-se pela perda progressiva ou transitória de cemento ou de cemento e dentina, devido à ação de clastos, podendo levar ao comprometimento do dente em causa. Os cimentos endodônticos desempenham um importante papel na obturação canalar. Um cimento endodôntico à base de MTA (MTA Fillapex®) foi recentemente desenvolvido. Este promove a formação de tecido duro no ápex radicular e em locais de perfuração. O cimento Topseal® é um material para obturação de canais radiculares à base de resina epoxy-amina. O objetivo deste trabalho é avaliar a influência de dois cimentos endodônticos na alteração do pH da superfície radicular em casos de reabsorção radicular externa. Materiais e Métodos: Foram recolhidos dezasseis dentes permanentes monorradiculares e armazenados em frascos com soro fisiológico. Foi seccionada a coroa de todos os dentes obtendo-se um comprimento final de 10mm. Os canais radiculares foram instrumentados pela técnica crown-down com recurso à instrumentação mecanizada (sistema ProTaper) e limas K. De modo a simular defeitos de reabsorção radicular externa, foram realizadas cavidades na face mesial da raiz a 6 mm do ápex radicular, com 0,6mm de profundidade e 1,2 mm de diâmetro. Os canais radiculares e as cavidades foram irrigados com EDTA a 15%, hipoclorito de sódio a 2.5% e água destilada. Os dentes foram aleatoriamente divididos em quatro grupos: grupo P (n = 3) preenchidos com hidróxido de cálcio; grupo N (n = 3) com soro fisiológico; grupo T (n = 5) obturado com Topseal; grupo F (n = 5) obturado com MTA Fillapex. O pH foi medido nas cavidades no dia da obturação, 24 horas e uma semana depois com recurso a um microeléctrodo calibrado. Resultados: Ao longo das medidas verifica-se que existem diferenças estatisticamente significativas para o MTA Fillapex. Não se observaram diferenças estatisticamente significativas para o Topseal, para o hidróxido de cálcio e para o soro fisiológico. Para todos os momentos testados não se observam diferenças entre o pH nos diferentes materiais testados. Conclusão: Os resultados deste estudo indicam que não há diferenças estatisticamente significativas na alteração de pH provocado pelos dois cimentos endodônticos testados sobre a superfície radicular em casos de reabsorção externa.
Description: Trabalho final do 5º ano com vista à atribuição do grau de mestre no âmbito do ciclo de estudos de Mestrado Integrado em Medicina Dentária apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/36490
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Med. Dentária - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Reabsorção radicular externa - cimentos endodonticos.pdfReabsorção radicular externa - cimentos endodonticos404.66 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

210
checked on Oct 22, 2019

Download(s) 50

372
checked on Oct 22, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.