Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/36298
Title: Lupus eritematoso sistémico : uma revisão etiopatogenica
Authors: Martins, Inês Fidalgo 
Orientador: Oliveira, Hugo Schönenberger
Tellechea, Óscar Eduardo
Keywords: Dermatologia; Lupus eritematoso sistémico
Issue Date: Mar-2016
Abstract: O LES é uma doença crónica auto-imune, com um largo espectro de manifestações clínicas e afecta principalmente mulheres jovens, particularmente as de ascendência asiática e africana. O diagnóstico pode ser difícil, já que frequentemente os doentes apresentam sintomas inespecíficos. O curso da doença é variável, sendo mais ligeiro nos casos em que existem envolvimento cutâneo e musculoesquelético isolados e mais severo na presença de doença renal e envolvimento do Sistema Nervoso Central. Embora as taxas de mortalidade tenham diminuído globalmente, um terço das mortes ocorre em doentes com menos de 45 anos. O LES caracteriza-se pela inflamação generalizada e produção de auto-anticorpos. Existem vários mecanismos propostos para a produção dos auto-autoanticorpos, e as alterações na função linfocitária são actualmente exploradas como alvos para o desenvolvimento de novas terapêuticas. Este trabalho teve como propósito, através da consulta de bases de dados médicas e outras fontes relevantes bem como de uma análise crítica da literatura, sumariar o conhecimento actual e atingir uma melhor compreensão da etiopatogenia da doença
SLE is an autoimmune chronic disease with a wide spectrum of clinical manifestations and mostly affects young women, particularly those of Asian and African descent. Diagnosis can be difficult, since patients often have nonspecific symptoms. The course of the disease is variable and tends to be lighter when there are cutaneous and musculoskeletal involvement alone and more severe in the presence of kidney disease and involvement of the central nervous system. Although mortality rates have declined globally, one third of the deaths occur in patients younger than 45 years old. SLE is characterized by widespread inflammation and production of autoantibodies. There are several mechanisms proposed for the production of self-antibodies, and changes in lymphocyte function are currently being explored as targets for the development of new therapies. This work, through consultation of medical databases and other relevant sources as well as a critical analysis of literature, aimed to summarize the current knowledge and achieve a better understanding of the pathogenesis of the disease.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área científica de Dermatologia, apresentado á Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: https://hdl.handle.net/10316/36298
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado
FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
Show full item record

Page view(s) 10

1,059
checked on Feb 28, 2024

Download(s) 20

1,577
checked on Feb 28, 2024

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.