Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/35412
Title: Como os nossos pais?: uma investigação transcultural sobre vinculação parental e amorosa
Authors: Veppo, Flávia Ferro Costa 
Orientador: Miguel, José Manuel Pacheco
Machado, Teresa Sousa
Keywords: Vinculação parental; Vinculação amorosa; Jovens adultos
Issue Date: 2016
Serial title, monograph or event: Como os nossos pais?: uma investigação transcultural sobre vinculação parental e amorosa
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Em síntese, a teoria da vinculação preconiza o estabelecimento de vínculos significativos com as figuras prestadoras de cuidado, sendo a variação da qualidade destes vínculos, decorrente em função dos cuidados dispensados pela figura de vinculação e no modo de como cada um os experiencia. Com base nos vínculos parentais, relativo à forma de como foram estruturados e sentidos afetivamente, são produzidas percepções, expectativas e comportamentos que influenciarão vinculações posteriores através dos modelos internos de si e do outro. Nesse estudo buscou-se compreender a percepção do suporte associado à segurança na vinculação, como um dos preditores mais significativos em termos de ajustamento e adequação a novos contextos relacionais, nomeadamente nas relações amorosas. O objetivo da presente investigação consistiu em analisar as relações entre a vinculação parental e a vinculação amorosa reportada por jovens adultos, com idades compreendidas entre os 18-39 anos, em uma amostra transcultural representada por sujeitos portugueses e brasileiros. A amostra foi constituída por 372 sujeitos de ambos os sexos, sendo utilizados para a coleta dos dados o Questionário de Vinculação ao Pai e à Mãe (Matos & Costa, 2001) e o Questionário de Vinculação Amorosa (Matos, Cabral & Costa, 2008). Os resultados obtidos revelaram correlações positivas significativas entre as dimensões: Confiança e Qualidade do Laço Emocional; Dependência e Inibição da Exploração e Individualidade, também relacionada a Ansiedade de Separação; Evitamento e Inibição da Exploração e Individualidade; e correlações negativas significativas entre as dimensões: Confiança e Inibição da Exploração e Individualidade; Evitamento e Qualidade do Laço Emocional. Quando comparadas ambas as amostras verificamos diferenças significativas no que diz respeito às formas de vinculação tanto parental, quanto amorosa, revelando deste modo, diferenças de cunho cultural.
In conclusion, the attachment theory stipulate the establishment of significant bonds with the care providers, and the variation of quality of those links, arising due to the care given by attachment figure and how each person experience them. Based on the parental bonds, on the form of how they were structured and affectively senses, perceptions, expectations and behaviors will influence posterior bonds, trough internal working models of self and other. With this investigation we can try to understand the perception of support associated with security on linking, like one of the most significant predictors in terms of adjustment and adaptation to new relational contexts, especially in romantic relationships. The objective of this investigation consisted in analyze the relations between parental bonds and romantic relationship reported by young adults, aged between 18 and 39 years old, on a sample represented by brazilian and portuguese people. The sample was constituted by 372 subjects of both sex, for the Father and Mother Attachment Questionnaire (Matos & Costa, 2001) and the Love Attachment Questionnaire (Matos, Cabral & Costa, 2008). The results revealed positive correlations between dimensions like: Trust and Quality of Emotional Bond; Dependence and Inhibition of Exploration and Individuality, also related the Separation Anxiety; Avoidance and Inhibition of Exploration and Individuality; Avoidance and Quality of Emotional Bond. When both samples compared we found significant differences between the parental bond and romantic relationships, in a cultural way.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia do Desenvolvimento, apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/35412
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação - Flávia Veppo - 2016.pdf2.69 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

465
checked on Jul 28, 2021

Download(s) 50

618
checked on Jul 28, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.