Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/35163
Title: Ecology of carnivorous species in urban ecosystems: Are they adapted?
Authors: Ribeiro, Stefan Martins 
Orientador: Sousa, José Paulo
Alves, Joana Silva
Keywords: Adaptação; Carnívoros; Jardim Botânico da Universidade de Coimbra; Mata Nacional do Choupal; Micromamíferos; Fragmentação; Ecologia urbana
Issue Date: 2016
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Com o atual crescimento das populações humanas, principalmente em zonas urbanas, o crescimento das áreas urbanas atingiu proporções nunca antes vistas. Este processo tem levado à destruição e fragmentação dos habitats e, consequentemente, à criação de habitats com novas características. Existe, então, a necessidade de estudar o impacto que o crescimento urbano provoca nas populações selvagens existentes nesses locais (parques e jardins urbanos). Perceber quais são os fatores que modificam a densidade e diversidade das populações de mamíferos é essencial para selecionar politicas de gestão ao nível da conservação da biodiversidade. O presente estudo visa avaliar o nível de adaptação dos carnívoros presentes nos dois locais de estudo (Jardim Botânico da Universidade de Coimbra e Mata Nacional do Choupal), bem como a densidade dos micromamíferos (presas). A foto-armadilhagem, capturas de micromamíferos e a análise de excrementos foram as técnicas utilizadas para a realização deste estudo. Considerando os resultados obtidos nos dois locais, foram observados maiores valores de diversidade e densidade no Choupal (peri-urbano). O Jardim Botânico (urbano) tem baixos valores de densidade de micromamíferos e uma quase inexistência de carnívoros. Os resultados de densidade registados no Choupal permitiram perceber que os habitats urbanos podem possuir densidades mais altas comparativamente às obtidas em zonas rurais. Relativamente ao nicho ecológico, a maior sobreposição de nicho foi registada entre a raposa e o texugo, o que indica que estas espécies podem coexistir e dividir os recursos disponíveis. Conclui-se que a fragmentação nos habitats, provocada pelo desenvolvimento urbano, pode provocar isolamento e perda de recursos, afectando populações selvagens. Estas alterações irão provocar mudanças nas estruturas populacionais, causando diferenças na adaptação das diferentes espécies, o que poderá levar à perda de biodiversidade. São então necessários mais estudos em ecologia urbana, de forma a propor acções para mitigar estesefeitos, como por exemplo a criação de corredores ecológicos, para que se permita a movimentação das plantas e animais entre os diferentes fragmentos
With the current growth of human populations, mainly in urban zones, the growth of areas occupied by cities has reached proportions never seen before. This process has been leading to the destruction and fragmentation of habitats and, consequently, to the appearance of habitats with new characteristics. Therefore, there is a need to study the impact that urban growth causes on wild populations that live in those spaces (parks and urban gardens). Understanding which factors modify the density and diversity of mammal populations is essential to select management policies regarding conservation of biodiversity. The present study aims to evaluate the level of adaptation of carnivores represented in both places where this study was undertaken (Botanical Garden of University of Coimbra and Choupal National Forest) and the density of small mammals (preys). Camera-trapping, life trapping and scats analysis were the techniques chosen to perform this study. Considering the results obtained in both places, higher values of diversity and density were observed in Choupal National Forest (peri-urban). Botanical Garden (urban) showed lower values of density of small mammals, and almost a total inexistence of carnivores. Density estimates obtained for Choupal allowed to understand that urban habitats may possess higher densities, when compared to the ones obtained in another studies carried out in rural areas. Regarding ecological niches, the higher overlap was observed between the Red fox and European badger, which indicates that these species are able to coexist and share the available resources. It is then possible to conclude that habitats’ fragmentation, caused by urban development, may lead to isolation and loss of resources, affecting wild populations. These changes will lead to alterations in population structures, causing differences in the adaptation of the different species, which may cause loss of biodiversity. More studies in urban ecology are needed, to propose actions capable of mitigating these effects, as the creation ofecological corridors to allow the movement of plants and animals between different patches.
Description: RIBEIRO, Stefan Martins - Ecology of carnivorous species in urban ecosystems: Are they adapted?. Coimbra : [s.n.], 2016, Dissertação de Mestrado.
URI: http://hdl.handle.net/10316/35163
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Vida - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
stefan ribeiro.pdf1.99 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

811
checked on Sep 17, 2019

Download(s) 50

308
checked on Sep 17, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.