Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/34124
Title: Espetros de Batepá: Memória, Identidade e Diferença Sexual nas Representações Literárias do «Massacre de 1953» em São Tomé e Príncipe
Authors: Rodrigues, Maria Inês Martins Birrento do Nascimento 
Orientador: Ribeiro, Margarida Calafate
Ribeiro, António Sousa
Keywords: Massacre de Batepá; Batepá Massacre; Fantasmagoria; Sociologia das Ausências e das Emergências; Haunting; Sociology of Absences and of Emergences; São Tomé e Príncipe
Issue Date: 17-Mar-2017
Citation: RODRIGUES, Maria Inês Martins Birrento do Nascimento - Espetros de Batepá : memória, Identidade e diferença sexual nas representações literárias do «Massacre de 1953» em São Tomé e Príncipe. Coimbra : [s.n.], 2017. Tese de doutoramento. Disponível na WWW: http://hdl.handle.net/ 10316/34124
Project: info:eu-repo/grantAgreement/FCT/SFRH/SFRH/BD/81653/2011/PT 
Abstract: Assumindo o papel insubstituível da figura do fantasma no questionamento do passado, em particular no tocante a momentos da vida individual ou coletiva que representaram cesuras potencialmente traumáticas, proponho-me, na presente dissertação, refletir na escrita do «Massacre de 1953», em São Tomé e Príncipe, como um lugar de imaginação da nação, onde os espetros emergem como sujeitos desafiadores de fronteiras e de processos hegemónicos de produção de conhecimentos.  Ancorada no campo dos estudos literários e aliando-o às ferramentas e metodologias da antropologia, da história oral, da sociologia e dos estudos feministas e pós-coloniais, esta pesquisa transdisciplinar apresenta dois grandes objetivos. O primeiro diz respeito ao levantamento das representações dos eventos de 1953 e à consequente elaboração de um arquivo da imaginação do massacre, a partir da documentação histórica disponível, dos testemunhos, de ensaios, do cinema e da música, mas sobretudo de romances, contos e poemas. O segundo, decorre do inicial, e consiste na análise deste arquivo através do conceito de fantasmagoria de Avery Gordon em articulação com a proposta da sociologia das ausências e das emergências de Boaventura de Sousa Santos, recorrendo ao espetro como elemento de pesquisa indispensável para a avaliação da escrita do massacre como uma teoria dos fantasmas, onde a nação é contada e reinventada. O arquivo da imaginação daquele que também ficou conhecido como o «Massacre de Batepá» vai consistir, como demonstrarei ao longo destas páginas, em narrativas marcadas fundamentalmente pela experiência do colonialismo e pela violência dos eventos de 1953, nas quais os espíritos assumem distintos significados simbólicos e afetivos, descrevendo, por conseguinte, diferentes “comunidades imaginadas” que, através de diferentes épocas, habitam o espaço físico e social do arquipélago. A escrita do Massacre de Batepá é, assim, um lugar criativo onde se encenam as memórias de 1953, permitindo estabelecer e redefinir pertenças, diagnosticar problemas e fazer emergir sujeitos e conhecimentos antes emudecidos nas histórias entrelaçadas de Portugal e São Tomé e Príncipe.
Assuming the irreplaceable role of the ghost figure in questioning the past, in particular regarding those moments in individual or colletive life which amounted to potentially traumatic ruptures, I propose, in this dissertation, to reflect on the writing of the "Massacre of 1953", in São Tomé and Príncipe, as a place for imagining the nation, where specters emerge as a subject that challenges boundaries and hegemonic processes of knowledge production. Positioning itself in the field of literary studies, combined with the tools and methodologies of anthropology, history, sociology and feminist and post-colonial studies, this interdisciplinary research pursues two major goals: first, it aims at mapping representations of the 1953 events and the following elaboration of an archive based on the imagination of the massacre, drawing upon historical documentation available, testimonies, essays, cinema and music, but mainly upon novels, short stories and poems; secondly, it offers an analysis of this archive using Avery Gordon’s concept of haunting, in conjunction with the proposal of a sociology of absences and emergences by Boaventura de Sousa Santos, using the specter as an essential element of research for the evaluation of the writing of the massacre as a theory of ghosts, where the nation is told and imagined. The archive of the imagination of the event also known as the “Batepá Massacre" consists, as shown in the course of these pages, in narratives that are fundamentally marked by the experience of colonialism and the violence of the 1953 events and in which spirits take on different symbolic and affective meanings, describing, therefore, diverse "imagined communities" which, throughout different eras, inhabit the physical and social space of the archipelago. The writing of the Batepá Massacre is, thus, a creative place where the memories of 1953 are enacted, allowing the establishment and redefinition of belongings, the diagnosis of problems and the emergence of previously silenced subjects and knowledge within the intertwined stories of both Portugal and São Tomé and Príncipe.
Description: Tese de doutoramento em Sociologia, na especialidade de Pós-Colonialismo e Cidadania Global, apresentada à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/34124
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Doutoramento
I&D CES - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Espetros de Batepá.pdf20.67 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s) 50

421
checked on Nov 14, 2019

Download(s)

99
checked on Nov 14, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.