Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/34080
Title: Estudo da deformação do miocárdio em doentes com miocardite
Authors: Carias, Euarda Castanheiro Esteves 
Orientador: Gonçalves, Lino
Baptista, Rui Terenas
Keywords: Miocardite aguda; Ecocardiografia de deformação; Ressonância magnética cardíaca; Fração de Ejeção do Ventrículo Esquerdo; Deformação longitudinal global
Issue Date: Mar-2016
Abstract: INTRODUÇÃO: A miocardite aguda é um processo inflamatório com várias apresentações clínicas, variando desde formas ligeiras a mais graves, que poderão condicionar a disfunção ventricular esquerda. Uma vez que a utilização de Ressonância Magnética (RMN) cardíaca está associada a elevados custos de execução e tempos de utilização prolongados, a utilização da ecocardiografia bidimensional (2D) convencional associada a técnicas de análise de deformação (strain), tem vindo a demonstrar boa sensibilidade na identificação de áreas de disfunção ventricular esquerda. OBJETIVOS: O objetivo deste estudo foi analisar nos doentes com miocardite e fração de ejeção ventricular esquerda (FEVE) preservada, a deformação longitudinal global (DLG) do ventrículo esquerdo por ecocardiografia e compará-la com um grupo controlo, de forma a verificar se este exame é um bom preditor de disfunção ventricular. Foram também avaliadas as características clínicas de uma coorte de doentes com miocardite. Tentou identificar-se possíveis preditores laboratoriais de função sistólica. MÉTODOS: Foi feito um estudo de coorte retrospetivo, a partir de uma população de 35 doentes com diagnóstico de suspeita de miocardite aguda, admitidos na Unidade de Cuidados Intensivos Coronários entre Janeiro de 2013 e Julho 2015. Desta população, dois doentes foram excluídos por diagnóstico de Enfarte Agudo do Miocárdio (EAM). A FEVE e a DLG, calculada por ecocardiografia de deformação, dos doentes com miocardite foram comparadas com o grupo controlo. Os preditores de disfunção miocárdica (para DLG >-18%), foram também calculados. A idade média de apresentação foi de 33±13 anos, em que 91% eram homens. Os sintomas apresentados à entrada incluíam toracalgia (91%) e 21% tinham história de infeção respiratória recente. A maior parte dos doentes tinha elevação dos biomarcadores, com valores médios de TNI 10,8±8,3 ng/mL e CK-MB 40±33,6 ng/mL. A FEVE obtida por ecocardiografia foi de 59±6,7 % e o valor médio da DLG foi de -16,5±3,3%. Foi demonstrado que não havia correlação entre os valores de FEVE e DLG (r2 = 0,06; P = 0,2). Contudo, nos doentes com FEVE preservada (>55%), os valores de DLG foram inferiores, quando comparados com o grupo controlo (-17,3±3,6 % vs -20,8±3,5%, P <0,001). Dos 7 doentes (21%) que fizeram RMN cardíaca, todos tinham realce tardio subepicárdico. Os valores de CK-MB (OR 1,07; IC 95%: 1,001-1,16; P = 0,05), foram marginalmente associados a valores mais baixos de DLG. CONCLUSÕES: O DLG obtido por ecocardiografia de deformação permitiu identificar disfunção do ventrículo esquerdo, em doentes com FEVE preservada, tendo demonstrado que que poderá ser utilizado sempre que exista suspeita de miocardite aguda. BACKGROUND: Acute myocarditis is an inflammatory process with different clinical presentations, ranging from mild to severe, that may condition the left ventricular dysfunction. As the two main diagnostic techniques have caveats (cardiac Magnetic Resonance Imaging (MRI) is an expensive and time-consuming technique and endomyocardial biopsy a risky procedure), conventional two-dimensional (2D) echocardiography, coupled with strain analysis techniques, has been producing good results in identifying left ventricular dysfunction. AIMS: This study aims at studying the global longitudinal strain (GLS) of the left ventricle, by using echocardiography in patients with myocarditis and preserved left ventricular ejection fraction (LVEF). This analysis will be compared with a control group to assess if this technique can be used as a good predictor for ventricular dysfunction. In addition, the clinical characteristics of a cohort of patients with myocarditis were also evaluated. Possible lab predictors for systolic function were studied. METHODS: A population of 35 patients, admitted in the Intensive Care Unit between January 2013 and July 2015, with suspected diagnosis of acute myocarditis, was retrospectively studied. Of these, two patients were excluded due to a myocardial infarction (MI) diagnosis performed during follow-up. LVEF and GLS, were measured by 2-D speckle tracking echocardiography in myocarditis patients and compared with healthy subjects. The predictors for myocardial dysfunction (for GLS >18%) were also measured. The group had a mean age of 33±13, and 91% were male. At admission, the symptoms included chest pain (91%) and 21% had history of recent respiratory infection. Most patients had elevated biomarkers, with average values of TNI 10,8±8,3 ng/mL and CK-MB 40±33,6 ng/mL. LVEF obtained by echocardiography was 59±6,7% and the mean value for GLS was -16,5±3,3 %. No correlation between LVEF and GLS was observed (r2 = 0,06; P = 0,2). However, even in the patients with preserved LVEF (>55%), GLS values were lower than the control group (-17,3±3,6 % vs -20,8±3,5%, P <0,001). Of the 7 (21%) patients that performed a MRI, all had subepicardial late enhancement (SLE). CK-MB values (OR 1,07; IC 95%: 1,001-1,16; P = 0,05) were marginally associated to lower values of GLS. CONCLUSIONS: GLS obtained by 2-D speckle tracking echocardiography identifies left ventricle dysfunction in patients with normal LVEF and may be used whenever there is a suspicion of acute myocarditis.
Description: Trabalho de revisão do 6º ano médico com vista à atribuição do grau de mestre (área científica de cardiologia) no âmbito do ciclo de estudos de Mestrado Integrado em Medicina.
URI: http://hdl.handle.net/10316/34080
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese_EDUARDA CARIAS.pdfTese_EDUARDA CARIAS505.34 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

301
checked on Nov 12, 2019

Download(s)

111
checked on Nov 12, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.