Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/33445
Title: A perpetração de violência entre parceiros íntimos: uma abordagem intrapessoal
Authors: Oliveira, João Francisco Caleiro de 
Orientador: Paixão, Rui
Keywords: Perpetração de violência entre parceiros íntimos; Violência e proximidade; Violência e psicopatologia; Crenças e violência conjugal; Vinculação e violência
Issue Date: 2016
Serial title, monograph or event: A perpetração de violência entre parceiros íntimos: uma abordagem intrapessoal
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Este estudo avalia a relação entre a perpetração de violência entre parceiros íntimos (VPI) e as atitudes perante as relações de proximidade. Adicionalmente é avaliado o efeito mediador da prevalência de sintomatologia psicopatológica e das crenças normativas sobre a violência conjugal, na relação hipotetizada. A amostra é composta por 191 sujeitos, com idades compreendidas entre os 17 e os 66 anos (M = 25.6; DP = 8.3), 65 dos quais do sexo masculino (34%), 126 do sexo feminino (66%), com uma escolaridade entre os 6 e os 20 anos (M= 14.4; DP= 2.3). São encontradas correlações positivas e significativas entre a perpetração de VPI e as atitudes perante as relações de proximidade; para além disso, verifica-se que a perpetração de VPI é um preditor significativo das atitudes perante as relações de proximidade. Os resultados revelam também que a prevalência de sintomatologia psicopatológica, e as crenças normativas sobre a violência conjugal assumem um efeito mediador da relação entre a perpetração de VPI e as atitudes perante as relações de proximidade. Os resultados sublinham a importância das variáveis intrapessoais na compreensão etiológica da perpetração de VPI.
This study evaluates the relation between the perpetration of intimate partner violence (IPV) and the experiences in close relationships. Additionally is evaluated the mediator effect of psychopathological symptomatology prevalence and normative beliefs about conjugal violence, over the hypothesized relation. The sample is composed of 191 subjects, aged between 17 and 66 years old (M = 25.6; DP = 8.3), with 65 males (34%) and 126 females (66%), and with a scholarship rate between 6 and 20 years (M= 14.4; DP= 2.3). Positive and significant correlations are found between the perpetration of IPV and the experiences in close relationships; moreover, it appears that the perpetration of IPV is a significant predictor of the experiences in close relationships. The results also reveal that the psychopathological symptomatology prevalence and the normative beliefs about conjugal violence assume a mediator effect in the relation between the perpetration of IPV and the experiences in close relationships. The results underline the relevance of intrapersonal variables in the etiological understanding of IPV.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde (Psicopatologia e Psicoterapias Dinâmicas), apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/33445
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE MIP - João Oliveira - 2016.pdf670.35 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

262
checked on Jan 22, 2020

Download(s) 50

293
checked on Jan 22, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.