Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/32935
Title: Qualidade de vida espiritual, bem-estar subjetivo e (in)decisão vocacional de alunos no ensino secundário
Authors: Azevedo, Isabel Sofia Simões 
Orientador: Ferreira, Joaquim Armando Gomes Alves
Keywords: Espiritualidade; Qualidade de vida; Bem-estar e (in)decisão vocacional
Issue Date: 2016
Serial title, monograph or event: Qualidade de vida espiritual, bem-estar subjetivo e (in)decisão vocacional de alunos no ensino secundário
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: O homem faz as suas escolhas, orientado pelas crenças que possui. Diz o filósofo, ao referir a força da crença numa escolha: “as crenças são o que verdadeiramente constitui o estado do homem...” (Ortega & Gasset, p. 14). Vários autores abordam o fenómeno da emergência da espiritualidade no desenvolvimento psicológico, concretamente na dimensão vocacional, afirmando que a dimensão do espiritual pode assumir uma multiplicidade de realidades diferenciadas e/ou até contraditórias geradoras de fortes ambiguidades. Sabemos que em algum momento da nossa vida, todos nos deparamos, com a difícil tarefa de tomar decisões. Para os adultos esta tarefa é enfrentada com dificuldade e um elevado grau de incerteza, tornando-se ainda mais complicada para os jovens adolescentes, quando o assunto é decidir qual vocação pretendem seguir. Nesta linha de pensamento, surge uma questão importante e pertinente: terá a espiritualidade influência na tomada de decisão vocacional nos jovens adolescentes? Este estudo pretende ser uma reflexão sobre o vasto conceito de espiritualidade e no tão estudado tema da (in)decisão vocacional. A presente investigação tem como principal objectivo compreender de que forma a Espiritualidade contribui para a tomada de decisão vocacional, contribuindo assim para a Qualidade de Vida e Bem-estar subjectivo. No presente estudo foram questionados 283 sujeitos de 6 turmas do Ensino Profissional e de 6 turmas do Ensino Cientifico-Humanistico com idades compreendidas entre os 15 e os 21 anos de idade. Para respondermos aos objectivos referidos, recorremos ao método do inquérito através de uma bateria de instrumentos que engloba um conjunto de escalas, sendo elas: PANAS (Escala de Afetividade Positiva e Negativa), SWLS (Escala de Satisfação com a Vida), WHOQOL-SRPB (Avalia as Crenças Espirituais), WHOQOL-BREF (Escala abreviada de avaliação da Qualidade de Vida), ECV (Escala de Certeza Vocacional) e IS (Escala de Indecisividade). As principais conclusões deste estudo indicam que as variáveis que são melhores preditoras do bem-estar subjectivo são as variáveis de (in)decisão vocacional; as variáveis que são melhores preditoras da Afetividade Positiva são as variáveis de (in)decisão (Indecisividade e Certeza Vocacional) e as variáveis de Qualidade de Vida espiritual revelaram-se boas preditoras da Afetividade Positiva e Negativa (PANAS) e da Satisfação com a Vida (SWLS). As principais conclusões do presente estudo permitirão retirar implicações para a intervenção, delineando programas de promoção da qualidade de vida e do bem-estar psicológico de jovens em contexto escolar.
Man makes his choices, guided by the beliefes he has. The philosopher says, referring to the strength of the belief in a choice "beliefs are what truly constitute a man state..." (Ortega &Gasset, p. 14). Several authors address the phenomenon of the spirituality emergence in the psychological development, specifically in the vocational dimension, stating that the size of the spirit can take on a multitude of different realities and/or even strong ambiguities generating contradictory. We know that at some point in our lives, we all face the difficult task of making decisions. For adults this task is faced with difficulty and a high degree of uncertainty, making it even more complicated for young teenagers when it comes to deciding which vocation intend to follow. In this line of thought, an important and relevant question arises: does spirituality has influence on making vocational decision in young adolescents? This study is a reflection on the broad concept of spirituality and so studied theme of vocational (in)decision. The main goal is to understand how the Spirituality contributes to making vocational decision, thereby contributing to the Quality of Life and Subjective well-being. The sample consisted of 283 subjects from 6 classes of the Vocational Education and from 6 classes of Scientific-humanistic education, aged between 15 and 21 years old. The instruments used were: PANAS (Positive and Negative Affection Scale), SWLS (Satisfaction with Life Scale), WHOQOL- SRPB (Evaluates Spiritual Beliefs), WHOQOL-BREF (Abbreviated Scale of Quality of Life Evaluation), ECV (Vocational Certainty Scale) and IS (Indecisiveness Scale). Results indicate that the variables that are better predictors of subjective well-being are the variables of vocational (in)decision; the better predictors of positive affect are the variables of (in)decision (Indecisiveness and vocational sure) and quality variables of spiritual life proved to be good predictors of positive and negative affect (PANAS) and life satisfaction (SWLS). Implications for practice will be discussed.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia da Educação, Desenvolvimento e Aconselhamento, apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/32935
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE MIP - Isabel Azevedo - 2016.pdf792.49 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

447
checked on Apr 8, 2020

Download(s)

125
checked on Apr 8, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.