Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/31860
Title: La protección de los derechos económicos, sociales y culturales de los refugiados en la UE : el caso de Italia
Authors: Fernandez Norales, Jessica Waleska. 
Orientador: Nascimento, Daniela
Keywords: Estudos críticos de segurança; Segurança humana; Refugiados; Direitos humanos; Itália
Issue Date: 27-Jul-2016
Publisher: FEUC
Citation: Fernandez Norales, Jessica Waleska - La protección de los derechos económicos, sociales y culturales de los refugiados en la UE : el caso de Italia, Coimbra, 2016.
Abstract: Nos últimos anos, o deslocamento forçado de pessoas tem aumentado em todo o mundo, gerando debates sobre vários temas, incluindo a questão da segurança. Os Estudos Críticos de Segurança têm evoluído a forma como vemos a segurança e proporcionaram uma nova visão sobre o assunto no estudo das Relações Internacionais. Estes estudos podem alargar o alcance da definição de segurança e orientar a sua abordagem para o indivíduo e seu bem-estar e dignidade como o centro de sua análise. No início dos anos 90 o conceito de "segurança humana" surgiu, e não só expande a definição de segurança, senão que estende as ameaças que atentam contra esse; e considera as questões mais importantes, como a segurança económica, a segurança alimentar, a educação, a saúde e como as pessoas podem ter acesso a um nível de vida adequado. A segurança humana coloca esses elementos sobre a segurança militar ou territorial, o que foi considerado principalmente pelas teorias mais tradicionais. Esta evolução mostra uma clara ligação entre a segurança e os direitos humanos e, em nossa opinião, os direitos aplicáveis aos refugiados, mais especificamente. Partindo deste enquadramento teórico nesta dissertação aborda a questão da proteção dos direitos económicos, sociais e culturais dos refugiados, uma vez que estão no território da União Europeia, nomeadamente na Itália, visando analisar a forma como a União Europeia assume sua responsabilidade de proteger e garantir os direitos económicos, sociais e culturais dos refugiados nos países de refúgio, e em que medida esses países adotem medidas para proteger e garantir condições de vida favoráveis para os requerentes de asilo. Em particular, a posição da Itália é analisado no contexto mais amplo do Mediterrâneo e da Europa em relação à crise dos refugiados e como contrastante ou convergência das políticas de imigração e asilo, com a sua responsabilidade pela salvaguarda dos direitos dos refugiados dentro seu território. O argumento central é que, no contexto da "crise" dos refugiados do Mediterrâneo as respostas da União Europeia sugerem que este mantém seu foco na fronteira e segurança territorial, onde os refugiados são uma ameaça para a estabilidade e a segurança, portanto a integração e proteção dos direitos das pessoas que vêm para os países membros da União Europeia, que fogem do conflito armado e da perseguição em seus países manteve-se em segundo plano.
Description: Dissertação de mestrado em Relações Internacionais (Economia Política Internacional), apresentada à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, sob a orientação de Daniela Rute dos Santos Nascimento.
URI: http://hdl.handle.net/10316/31860
Rights: openAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Jessica Norales Pdf.pdf1.65 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

338
checked on Jan 15, 2020

Download(s)

84
checked on Jan 15, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.