Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/31631
Title: Determinantes Familiares e do Ambiente Físico na Prática Desportiva de Meninos e Meninas e seus efeitos na Obesidade.
Authors: Freitas, Felipe Grespan de 
Orientador: Padez, Cristina
Keywords: Obesidade infantil; Diferença entre sexo; Atividade fisica; Ambiente fisico
Issue Date: 2012
Citation: FREITAS, Felipe Grespan de - Determinantes Familiares e do Ambiente Físico na Prática Desportiva de Meninos e Meninas e seus efeitos na Obesidade. Coimbra : [s.n.], 2012. Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humanas.
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Portugal tem uma das maiores prevalências de obesidade infantil da Europa. Na população infanto-juvenil, a obesidade está associada, entre outros fatores, com baixos níveis de atividade física, sendo o sexo masculino mais ativo que o feminino. O exercício físico pode ser estimulado ou desencorajado pelos ambientes locais e/ou pelos pais (pai e mãe). O objetivo desse estudo foi analisar se existe uma diferença de sexo no que respeita a prática de desporto formal, obesidade e na utilização de alguns equipamentos desportivos; foi também analisada a relação entre a prática desportiva dos pais e a sua influência no exercício físico dos filhos. Na cidade de Coimbra foi entregue um questionário para ser preenchido pelos pais, sobre hábitos da família e da criança e foi calculado o IMC de 561 crianças de 3 aos 5 anos e 1397 crianças de 6 aos 11 anos. Com a utilização dos pontos de corte da IOTF foi avaliado o estado nutricional das crianças. O resultado foi que para as crianças dos 6 aos 11 anos, os meninos estão a praticar mais desporto formal (64,8%) do que as meninas (56,8%) e estas por sua vez apresentam valores superiores de obesidade (32,2%) que os meninos (25,1%). Nesta população, em ambos os sexos, a prática do desporto formal está negativamente associada com a obesidade (OR = 0,812; 95% IC [0,661-0,997]; p = 0,047). Porém, ele é mais importante para as meninas, pois a chance dela ser obesa se não praticar nenhum desporto é de 39% (OR= 0,614; 95% IC [0,464-0,812]; p = 0,001) e para os meninos essa associação não é estatisticamente significativa. Os meninos com mais de 5 anos utilizam mais os equipamentos desportivos que as meninas. Isso mostra que, provavelmente, a cidade oferece mais oportunidades para os meninos exercitarem formal ou informalmente. Uma análise de frequência mostrou que existem modalidades preferencialmente feitas por meninos (futebol) e pelas meninas (ginástica). Verificou-se também associação entre os pais praticarem algum desporto e o filho estar matriculado em algum desporto formal. Em termos gerais, este trabalho veio mostrar que meninos e meninas exploram diferentemente o espaço urbano. Sendo assim, deve-se levar em conta essa diferença de sexo para planejar estratégias que previnam a obesidade infantil.
Portugal has one of the highest prevalence of childhood obesity in Europe. In the juvenile population, obesity is associated, among other factors, with low levels of physical activity, with males more active than females. The exercise can be encouraged or discouraged by the local environments and / or parents. The objective of this study was to examine whether there is a sex difference in the formal practice of sport, obesity and the use of some sports facilities; was also analyzed the relationship between the parents practice some sport and whether this factor influences the child to practice too. In the city of Coimbra was given a questionnaire to be completed by parents about habits of families and children and BMI was calculated for 561 children aged 3 to 5 years and 1397 children aged 6 to 11 years. With the use of the IOTF cutoffs was assessed the nutritional status of children. The result was that for children from 6 to 11 years, the boys are practicing more formal sport (64.8%) than girls (56.8%) and these in turn have higher values of obesity (32, 2%) than boys (25.1%). In this population, in both sexes, the formal practice of sport is negatively associated with obesity (OR = 0.812, 95% CI [0.661 to 0.997], p = 0.047). However, it is more important for girls because the chance of her being overweight if not to do any formal sport is 39% (OR = 0.614, 95% CI [0.464-0.812], p = 0.001) and this association for boys is not significant. Boys older than 5 years use more sports facilities than girls. This shows that probably the city offers more opportunities for boys exercise formally or informally. A frequency analysis showed that there are preferably sports made for boys (football) and the girls (gymnastics). It was found that parents influence their children to practice sports. In general, this study has shown that boys and girls explore urban space differently. Therefore, it should be taken into account this sex difference to plan strategies to prevent childhood obesity.
Description: Dissertação de mestrado em Evolução e Biologia Humanas, apresentada ao Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnolgia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/31631
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D CIAS - Dissertações de Mestrado
FCTUC Ciências da Vida - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese - Felipe Grespan de Freitas.pdf7.29 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

644
checked on Nov 13, 2019

Download(s)

133
checked on Nov 13, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.