Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/31515
Title: A diagnose sexual de escravos africanos. Estimativa sexual a partir de os coxae da coleção osteológica negroide de PAVd’09 ( Valle da Gafaria , Lagos)
Authors: Furtado, Marta 
Orientador: Wasterlain, Sofia
Keywords: Diagnose sexual; Osso coxal; Análise morfológica; Análise métrica; Escravos negroides
Issue Date: 2012
Citation: FURTADO, Marta - A diagnose sexual de escravos africanos. Estimativa sexual a partir de o s c o x a e da coleção osteológica negroide de PAVd’09 ( Valle da Gafaria , Lagos). Coimbra : [s.n.], 2012. Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humanas.
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A diagnose sexual é um parâmetro importante do perfil biológico no estudo das populações do passado. O dimorfismo sexual observado na pélvis é essencialmente o resultado evolutivo de modificações funcionais relacionadas com o parto e a locomoção. Assim, ao contrário de outras partes anatómicas do esqueleto humano, as grandes diferenças entre o homem e a mulher existentes na pélvis fazem do coxal o osso mais dimórfico do esqueleto humano, sendo considerado o indicador mais fiável para a estimativa do sexo. O presente estudo recai sobre a estimativa do sexo com base no os coxae de uma amostra esquelética de 54 indivíduos adultos, de origem negroide africana, proveniente do sítio arqueológico do “Parque de Estacionamento do Anel Verde” (PAVd’09), em Lagos. A amostra de 54 indivíduos é uma subamostra dos 101 indivíduos adultos exumados do PAVd’09, tendo-se estudado a estimativa sexual para os 106 ossos coxais cuja preservação o permitia (53 esquerdos e 53 direitos). Para o efeito, aplicaram-se o método morfológico de Bruzek (2002) e o método métrico de DSP proposto por Murail e colaboradores (2005). A análise morfológica permitiu a estimativa sexual para os 106 ossos ilíacos. Já para a análise métrica, devido à fragmentação óssea que algumas peças ósseas apresentavam, avaliaram-se apenas 71 ossos coxais. De acordo com este estudo, dos 54 indivíduos adultos analisados, 72,22% (39/54) devem pertencer ao sexo feminino e 27,78% (15/54) ao sexo masculino. O método morfológico revelou ser mais eficaz do que a análise métrica para a estimativa sexual destes indivíduos negroides. O complexo sacroilíaco foi a região do osso coxal que melhor se preservou, com valores acima dos 96%. Deste modo, proporcionou a observação das diferenças sexuais nessa região tanto para a análise morfológica como para a métrica. De todos os caracteres morfológicos analisados, o subcaracter da eversão externa (caracterização da parte inferior da pélvis), foi o que teve maior erro intra-observador e a região da superfície pré-auricular o maior erro inter-observador. A medida IIMT (largura da grande chanfradura ciática) revelou ser a medida menos precisa, com maiores erros intra e inter-observador de todo o estudo métrico. Com este estudo obteve-se uma estimativa do sexo mais precisa dos indivíduos adultos de origem negroide da coleção de PAVd’09. A razão dos sexos obtida, com uma clara predominância do sexo feminino, é curiosa tendo em conta o contexto do tráfico negreiro e terá, obviamente, de ser enquadrada no estudo transdisciplinar em curso. A aplicabilidade e replicabilidade das diversas componentes metodológicas a material osteoarqueológico foram também observadas, servindo o atual estudo como indicador de quais as medidas e caracteres morfológicos a usar no âmbito de análises a séries arqueológicas.
Sex diagnosis is a very important task in the study of past populations. Sex dimorphism observed on the pelvis is essentially the evolutionary result of functional changes associated to childbirth and locomotion. Thus, unlike other anatomical parts of the human skeleton, large specific sexual differences on the pelvis make the hip bone the most dimorphic of the human skeleton, being considered as the most reliable sex indicator. This study aims to estimate sex based on the os coxae of a skeletal sample of 54 adult individuals of African negroid origin, from the archaeological site of "Parque de Estacionamento do Anel Verde" (PAVd'09) in Lagos, Portugal. The sample of 54 individuals is a subsample of 101 adult subjects exhumed from the PAVd'09 site, having been studied for sex estimation 106 hip bones whose preservation allowed it (53 left and 53 right). To this purpose it was applied the morphological method of Bruzek (2002) and the metric method of DSP proposed by Murail et al. (2005). The morphological analysis allowed sex estimation of 106 hip bones, whereas the metric one permitted sex diagnosis of only 71 coxal bones mainly due to high fragmentation. According to this study 72.22% (39/54) of the individuals were females and 27.78% (15/54) males. The morphological method has proved more effective than the metric one in diagnosing sex on these black individuals. The best preserved area of the os coxae was the sacroiliac complex with values above 96%, allowing the observation of sex differences in this region both for morphological analysis as for the metric. Of all the morphological characteristics examined, the external eversion (characterization of the bottom of the pelvis), displayed the biggest intra-observer error, whereas the region of the preauricular surface presented the largest inter-observer error. The IIMT measure (width of the great sciatic notch) has proved to be the least accurate measure, with the largest intra and inter-observer errors of the whole metric study. With this study a more accurate sex estimation of the adult black individuals of PAVd'09. The sex ratio obtained, with a clear predominance of females, is interesting given the context of the slave trade and will obviously have to be framed in the ongoing cross-disciplinary study. The applicability and replicability of the selected methodologies in this study serve as an indicator of the measures and morphological characters that should be used in the analysis of archaeological series.
Description: Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humanas, apresentada ao Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/31515
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D CIAS - Dissertações de Mestrado
FCTUC Ciências da Vida - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
A Diagnose Sexual de Escravos Africanos.pdf4.97 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

266
checked on Dec 4, 2019

Download(s) 50

428
checked on Dec 4, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.