Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/31371
Title: Gravidez após o cancro da mama
Authors: Guedes, Helena Margarida Costa 
Orientador: Dias, Maria Margarida de Oliveira Figueiredo
Keywords: Ginecologia; Obstetrícia; Cancro da mama; Gravidez
Issue Date: 15-Mar-2016
Abstract: Enquadramento: As sobreviventes de cancro da mama trazem consigo um conjunto de questões da maior relevância sob o ponto de vista clínico e científico. Na verdade, o cancro da mama é a neoplasia mais prevalente em mulheres em idade reprodutiva, sendo que menos de 10% das mulheres que sofreram de cancro da mama engravidam após o tratamento, com valores a oscilar entre os 3,6 e os 5% em mulheres com idade inferior a 45 anos. O efeito da gravidez na sobrevida global e recorrência das doentes após tratamento de cancro da mama, as questões voltadas para a hereditariedade e fertilidade nestas mulheres são assuntos da maior atualidade e do mais elevado interesse científico. Material e métodos: Pesquisa de artigos através do PubMed, B-On, uptodate e Serviço da Biblioteca dos Hospitais da Universidade de Coimbra, sendo alargada com a consulta de referências bibliográficas consideradas de interesse, dos artigos anteriormente selecionados, no sentido de realizar-se uma revisão da literatura científica atual Resultados: A maioria dos estudos parece ser consensual em admitir que a gravidez parece ser segura após o cancro da mama quer para a mulher quer para a sua descendência, embora os estudos dirigidos a esta questão não permitam conclusões absolutas. A hereditariedade e genética parece desempenhar um papel importante nesta área embora esta questão ainda não esteja completamente esclarecida. Conclusões: Verifica-se a necessidade de estudos translacionais prospetivos e alargados e informação colhida a longo termo, no sentido de obter maior informação para o estabelecimento de potenciais protocolos de orientação quer para os clínicos quer para estas mulheres.
Background: Breast cancer survivors bring with them a number of issues of great importance from a clinical and scientific point of view. In fact, breast cancer is the most prevalent malignancy in women of reproductive age, and less than 10% of women who suffered from breast cancer get pregnant after treatment with values varying between 3,6 and 5% in women under the age of 45 years old. The effect of pregnancy on overall survival and recurrence in patients after treatment of breast cancer, the questions focused on hereditary and fertility in these women are matters of greater relevance and the highest scientific interest. Objectives and methods: Article research through PubMed, B-On, uptodate and the services of the Hospitais da Universidade de Coimbra Library, being enlarged with the consultation of references considered of interest, to the previously selected items, in order to carry out a review of the current scientific literature. Results: Most studies seem to agree in admitting that pregnancy appears to be safe after breast cancer either to the women either to her offspring, although studies focusing this question do not permit absolute conclusions. Hereditary and genetics appears to play an important role in this area although this issue still not fully elucidated. Conclusions: There is a need for prospective and extended translational studies and longterm collected information in order to obtain further information for the establishment of potential orientation protocols either for the physicians either for these women.
Description: Tese de Mestrado na área de Ginecologia, realizada no âmbito do trabalho final do 6º ano do Mestrado Integrado em Medicina da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/31371
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
GAPCM-Final.pdf747.53 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 5

1,067
checked on Jul 9, 2020

Download(s) 10

1,143
checked on Jul 9, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.